PS está feliz com Rui Rio (mas é proibido murmurar “maioria absoluta”)

Manuel Araújo / Lusa

As primeiras semanas de Rui Rio à frente do PSD estão a alimentar no seio do PS a esperança de uma maioria absoluta. Mas a expressão está “proibida” entre os socialistas.

António Costa já afirmou publicamente que não quer reeditar um bloco central com o PSD, mas as primeiras semanas da liderança de Rui Rio no PSD até podem fazer com que a questão nem se coloque.

Segundo adianta este sábado o jornal Sol, os inúmeros casos e polémicas que rodearam a liderança do PSD após a eleição de Rio estão a alimentar a esperança entre os socialistas de que será possível ao PS conseguir uma maioria absoluta nas próximas legislativas.

A expressão maioria absoluta é ainda tabu entre os socialistas e ninguém se atreve a assumi-la como objectivo. “Pedi-la é meio caminho andado para a não ter”, diz um alto dirigente do PS citado pelo jornal, mas “começa a parecer possível chegar à maioria”.

O dirigente não afasta no entanto nenhum cenário para o pós-legislativas, admitindo a possibilidade de acordos com o PSD caso o PS não consiga a maioria absoluta. “Ainda falta muito tempo, mas não podemos afastar nenhuma hipótese”.

Embora oficialmente António Costa nem queira ouvir falar em bloco central, nas cúpulas do partido há quem encare a hipótese de entendimentos parlamentares com Rui Rio, repetindo a fórmula usada por António Guterres e Marcelo Rebelo de Sousa.

Este é um cenário que agrada principalmente à ala de centro-direita dos socialistas, mas que não convence os socialistas mais à esquerda, que apontam o sucesso da actual solução governativa baseada em negociações com Bloco de Esquerda e PCP.

“Há visões ideológicas e políticas que separam PS e PSD”, salienta ao Sol um destacado socialista, que vê nos partidos de esquerda os parceiros naturais do PS. “Estamos a trabalhar com os dois, BE e PCP”, diz o dirigente.

Esquerda mantém pressão sobre leis laborais

Parceiros do executivo socialista na actual legislatura, Bloco de Esquerda e PCP preparam-se para manter a pressão sobre o governo nas leis laborais, que ficam muito aquém do que pretendem.

Segundo adianta este sábado o DN, as 27 medidas de alteração à legislação do trabalho que o governo apresentou a semana à Concertação Social estão longe de mudar a agenda dos partidos à esquerda, que prometem insistir em mudanças mais profundas à lei.

Apesar de o plano de governo ter ido ao encontro de alguma das reivindicações do Bloco de Esquerda, terão ficado de fora medidas que os bloquistas querem negociar ainda nesta sessão legislativa – nomeadamente alterações nas compensações por despedimento e nos dias de férias, e a reposição dos 25 dias de férias.

O deputado e líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, assegurou mesmo, em entrevista à RTP, que o seu partido não vai baixar a guarda nas próximas negociações do Orçamento do Estado.

Antevendo uma negociação difícil, o dirigente bloquista não quer que nenhum dos tópicos já negociados, nem o descongelamento das carreiras da Função pública já negociado, retrocedam do orçamento atual.

O PCP, por seu turno, aposta acima de tudo na conclusão de processos que já se encontram em discussão na especialidade, caso do combate à precariedade e dos direitos de maternidade e paternidade.

Muito embora o combate à precariedade esteja contemplado nas propostas do governo, a deputada comunista Rita Rato assegura ao DN que as propostas do PCP são “muito mais amplas”.

Os comunistas querem alargar o tempo da licença de maternidade obrigatória das seis para as oito semanas, passar a licença obrigatória do pai para os 30 dias e alargar a licença de maternidade para os 180 dias, pagos a 100%. Também, o trabalho por turnos e o alargamento ao sector privado da redução para 35 horas do horário semanal de trabalho são prioridades da bancada comunista.

Nos próximos meses, as 27 medidas de alteração à legislação do trabalho propostas pelo governo serão negociadas em sede de Concertação Social, debatidas no Parlamento, e provavelmente reclamadas nas ruas.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Sim, sim, junta-te ao rio, e vais ver o tombo que levas, talvez até te afogues, o que se calhar não seria mau de tido, era menos um a apoiar a porcaria da edeologia de género

  2. Estes podem matar às centenas, aumentar os impostos sem paralelo em Portugal, desaparecer com o armamento de tancos, nomear profundos incompetentes para cargos de responsabilidade, pôr meio país a trabalhar 35 horas enquanto outro meio trabalha 40 e paga os salários dos que só trabalham 35, que o povo, estúpido, vai sempre votar nestes artistas.
    Temos o que merecemos. O povo é mesmo estúpido.

RESPONDER

Homem na casa dos 20 anos morre de peste no Novo México

Um homem na casa dos 20 anos morreu de peste septicémica no estado norte-americano do Novo México, anunciaram as autoridades de saúde deste estado. A vítima, cuja identidade não foi revelada publicamente, viva em Rio …

Cara do pintor italiano Rafael reconstruida para resolver mistério do seu túmulo

Uma equipa de especialistas fez uma reconstrução em 3D da cara do pintor italiano renascentista Rafael. Assim, confirmaram o seu aspeto físico e resolveram o mistério relativamente ao seu túmulo. O rosto do pintor italiano Rafael …

Novo método não-invasivo permite diagnosticar cancro cerebral sem fazer incisões

Diagnosticar tumores cerebrais pode ser difícil e muito invasivo. Agora, uma equipa de investigadores desenvolveu um método para detetar cancro no cérebro sem ser necessária qualquer incisão. Os tumores cerebrais são normalmente diagnosticados através de imagens …

A última plataforma de gelo intacta do Canadá colapsou. Criou um icebergue maior do que o Porto

A plataforma de gelo Milne, no Canadá, fragmentou-se no final do mês de julho, formando vários icebergues, dois dos quais de grandes dimensões. Cientistas ouvidos pela agência noticiosa AP referem que esta era uma plataforma especial, …

Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a "declarar morte" à …

Covid-19: Cigarros eletrónicos aumentam riscos de infeção em cinco a sete vezes para jovens

O risco de contrair covid-19 entre adolescentes e jovens adultos que fumam cigarros eletrónicos é cinco a sete vezes superior, segundo um estudo liderado pela faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. O …

Apenas 10% da população escreve com a mão esquerda. Cientistas lutam para explicar porquê

Em praticamente qualquer lugar do globo, apenas 10% das pessoas são canhotas, isto é, têm maior habilidade com o lado esquerdo do corpo, especialmente com a mão, comparativamente com o lado direito. Os cientistas tentam há …

Para reavivar o turismo, esta pequena cidade está a contar com a ajuda dos "vampiros"

A pequena cidade de Forks, em Washington, nos Estados Unidos, é lar de 3.600 pessoas, cujos meios de subsistência nos últimos 15 anos foram impulsionados por uma indústria do turismo alimentada por "Crepúsculo", a série …

Tim Cook acaba de se juntar ao clube dos milionário à boleia de recorde histórico da Apple

O diretor-executivo (CEO) da Apple, Tim Cook, acaba de se juntar à lista de multimilionários do mundo, depois de a gigante tecnológica norte-americana atingir um valor de mercado histórico. De acordo com os cálculos da …

Cientistas calculam probabilidade de contágio ao viajar de comboio

Investigadores da Universidade de Southampton, no Reino Unido, calcularam a probabilidade de contrair covid-19 ao viajar numa carruagem de comboio com uma pessoa infetada. Em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências, a Academia Chinesa de …