Toca-se na ferida das Presidenciais este sábado. PS deverá dar liberdade de voto

Hugo Delgado / Lusa

Os órgãos sociais do PS vão decidir, este sábado, se o partido vai apoiar um candidato ou se irá dar liberdade de voto. Segundo o Jornal Económico, os socialistas dão como certo que volte a haver liberdade de voto, tal como em 2016.

Este sábado, a reúnião socialista vai servir para definir a forma como o partido vai votar nas eleições presidenciais de janeiro. O PS está dividido entre o voto na recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa e a eleição da ex-eurodeputada socialista Ana Gomes, mas há ainda quem prefira votar no comunista João Ferreira.

Esta sexta-feira, o Jornal Económico avança que está em cima da mesa a hipótese de o partido se decidir pela liberdade de voto. Aliás, esta é dada como certa entre os socialistas.

A reunião da Comissão Nacional do PS já foi adiada duas vezes. Inicialmente, estava prevista para 24 de outubro, mas para não coincidir com o dia de reflexão das eleições regionais açorianas, o PS decidiu adiar a reunião para 31 de outubro. As restrições de circulação voltaram a impor um novo calendário.

Há socialistas que consideram que os sucessivos adiamentos da reunião da Comissão Nacional são reflexo da forma como a direção tem arrastado uma decisão sobre as eleições presidenciais.

Em maio, numa visita à Autoeuropa, o primeiro-ministro e secretário-geral do PS, António Costa, deu a entender que apoiaria a eventual recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa à Presidência da República. No entanto, o lançamento da candidatura da socialista Ana Gomes veio agitar as águas.

Daniel Adrião, principal rosto da oposição interna do PS, disse ao Económico que, apesar de a cúpula do PS estar inclinada para apoiar Marcelo, “há uma décalage muito grande entre a visão da direção e o sentimento geral das bases do partido”.

Fontes do partido indicaram ao matutino que, dada a diversidade de intenções no PS, a liberdade de voto será “a melhor opção” a tomar pela direção.

Para Daniel Adrião, o PS “deveria apoiar um candidato” nas presidenciais. Ele próprio sugeriu ao presidente do PS, Carlos César, que fosse feita “uma consulta direta da base social de apoio para definir o candidato presidencial do PS”, na qual deveriam ser ouvidos militantes e simpatizantes, podendo recorrer-se aos meios eletrónicos.

Carlos César rejeitou a proposta e respondeu que “a única pessoa que tem a prerrogativa de propor a realização de referendos internos é o secretário-geral do partido”.

O Económico sabe que António Costa irá apresentar uma deliberação aos membros da Comissão Nacional do PS. No entanto, deverá tratar-se de uma iniciativa para que o PS avance com a liberdade de voto nas presidenciais, em vez de uma proposta de consulta interna.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Não é só o PS que deveria dar liberdade de voto era todos os Partidos, se dizem que o P.R. representa todos os portugueses então deixem cada eleitor votar no que ele achar que seja o melhor candidato a P.R. é isso que é democracia, só as ditaduras é que exigem que se vote em quem os ditadores querem

RESPONDER

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …

Já se sabe o que causou a misteriosa "tempestade de asma", que vitimou dez pessoas em 2016

Em 2016, na cidade de Melbourne, aconteceu o evento de "tempestade de asma" mais grave do mundo. Os cientistas descobriram agora o culpado. No dia 21 de novembro de 2016, as urgências de um hospital em …

Carlos César reivindica papel do PS na construção da democracia e no combate à corrupção

O presidente do PS defendeu, esta segunda-feira, que se deveu ao seu partido o aprofundamento da democracia e os avanços no combate à corrupção, embora admitindo desvios", "erros" e "omissões num ou outro momento da …