Governo prometeu a Bruxelas reforma de serviços do Estado. Sindicatos não sabiam

António Cotrim / Lusa

O Governo prometeu a Bruxelas arrancar com uma “reforma funcional e orgânica da administração pública (AP)” sob pena de não receber os cheques da bazuca europeia.

“A reforma iniciar-se-á no segundo trimestre de 2021, com a criação da Estrutura de Missão, prevendo-se a entrega de um relatório técnico de diagnóstico e definição das alterações orgânicas e funcionais até ao segundo trimestre de 2022. Até ao final do quarto trimestre de 2022, prevê-se a aprovação do pacote legislativo que aprovará as alterações orgânicas e introduzir, prevendo-se ainda a concentração física dos organismos que vierem a ser definidos num único local, até 2023”, lê-se no 19.º capítulo do PRR dedicado à “Transição digital da AP: capacitação, digitalização, interoperabilidade e cibersegurança”.

Esta Estrutura de Missão incluirá uma “comissão técnica de seis especialistas de reconhecido mérito” que terá um ano para fazer “um relatório técnico que definirá um diagnóstico e o racional estratégico subjacente à reorganização do Estado”. Lá estarão “os organismos que se deverão criar, extinguir ou reorganizar”.



A responsabilidade de criar a Estrutura de Missão caberá à ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão.

Em declarações ao semanário Expresso, que avança a notícia esta sexta-feira, fonte oficial do ministério confirmou que já está me preparação o projeto de diploma.

“Espera-se que desta reforma se venham a obter ganhos de eficiência no funcionamento dos organismos da administração pública, podendo resultar da fusão de alguns organismos, da centralização de determinadas funções, ou simplesmente da reengenharia de processos no sentido da sua otimização. Assim, o objetivo não é poupar, mas sim utilizar melhor os recursos”, afirmou a mesma fonte.

Esta reforma terá como alvo os “organismos da AP em geral e respetivos trabalhadores e dirigentes” e resultará na “concentração dos gabinetes ministeriais e de organismos da AP num único espaço físico/edifício”.

Isto implica “alterações legislativas que implementem as alterações orgânicas”, podendo “englobar a fusão, extinção ou criação de estruturas” a três níveis: “serviços comuns de suporte ao edifício”, como gestão de instalações, limpeza, segurança, arquivo, relações-públicas e comunicação social; “serviços partilhados de suporte à atividade governativa”, como centros de competências; e “serviços de missão”, como as direções ou inspeções gerais.

A recomendação da “prioridade a despesas favoráveis ao crescimento, reforçando simultaneamente o controlo de despesa” foi feira por Bruxelas. O governo admitiu “dispersão e redundâncias nos serviços da administração central do Estado” com serviços “que tendem a repetir-se em cada um dos ministérios”.

O semanário explica que a maior parte desta explicação não constava na página que o governo dedicou em anteriores versões do PRR.

Questionados pelo Expresso, os sindicatos da Administração Pública asseguraram que nada lhes foi apresentado sobre este assunto e exigiram “propostas concretas, negociadas com os sindicatos”, afirmou Sebastião Santana, coordenador da Frente Comum.

O pacote legislativo terá de ser publicado em Diário da República antes de 2023.

Maria Campos, ZAP //

 

 

 

PARTILHAR

RESPONDER

Inédito: competição vai juntar todas as equipas de dois campeonatos

Já a pensar no Mundial 2026, a Leagues Cup vai ser realizada todos os anos, com os clubes da Major League Soccer e da Liga MX. Será um "capítulo monumental para o futebol norte-americano", seguindo palavras …

Estado paga 460 mil euros por mês em subvenções vitalícias. Ex-político recebe o valor mais alto

Há 310 ex-políticos e ex-juízes que têm direito a receber uma subvenção vitalícia do Estado. O número baixou um pouco relativamente a 2020, mas, ainda assim, representa um gasto mensal de 460 mil euros de …

Carlos Alexandre nega levantamento do arresto de bens de Salgado

O juiz Carlos Alexandre recusou o pedido de Ricardo Salgado de levantamento do arresto dos bens móveis, pensão e contas bancárias, no âmbito do processo do Universo Espírito Santos e do Monte Branco. A defesa de …

Bola de fogo de mil Hiroshimas destruiu cidade inteira (e pode ter inspirado história bíblica)

Um asteróide atingiu Tall el-Hammam há cerca de 3.600 anos, destruindo toda a cidade e matando toda a sua população. A explosão pode ter inspirado a história bíblica de Sodoma. Enquanto os habitantes de uma antiga …

António Costa sobre a Galp: "Era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta irresponsabilidade, tanta falta de solidariedade"

Intenção de "dar uma lição" à empresa foi manifestada por António Costa numa ação de campanha, o que gerou críticas por parte dos partidos da oposição que relembraram o seu estatuto de primeiro-ministro e o …

Indústrias criativas são "fator de aceleração e crescimento" económico no país

O ministro de Estado e da Economia, Pedro Siza Vieira, disse esta terça-feira que o Governo tem identificado as indústrias criativas como “um fator de aceleração e crescimento” da atividade económica no país, reconhecendo que …

Rui Moreira garante maioria absoluta (com resultado superior a 2017). PS cai a pique

O presidente da câmara do Porto deverá consolidar a sua legitimidade à frente da autarquia. Por sua vez, o PS corre o risco de perder dez pontos percentuais de votos face a 2017. O estudo …

Fernando Nobre, fundador da AMI, alvo de processo disciplinar da Ordem dos Médicos

A Ordem dos Médicos (OM) abriu um processo disciplinar ao médico Fernando Nobre, na sequência de uma queixa sobre declarações que prestou numa manifestação de negacionistas da pandemia de covid-19 realizada junto à Assembleia da …

Sem que precise de falar, novo teste pode diagnosticar demência precocemente

Num novo estudo, investigadores relataram grande precisão a identificar pessoas com a doença de Alzheimer através de um novo teste em que o paciente nem precisa de falar. O nosso sistema de memória visual tem uma …

Portugal a dois pontos de atingir 85% da vacinação completa

Mais de 8,5 milhões de pessoas já têm a vacinação completa contra a covid-19, o que faz com que Portugal esteja a dois pontos percentuais de atingir a meta de 85% da população totalmente vacinada. Segundo …