Manitoba, no Canadá, quer contratar 100 portugueses

Hobolens / Flickr

-

A província canadiana do Manitoba pretende recrutar 100 trabalhadores portugueses qualificados em diferentes áreas como a construção civil, obras públicas, entre outras, disse hoje à agência Lusa, fonte do Consulado Honorário de Portugal em Winnipeg.

Os portugueses “serão elegíveis após seis meses de trabalho para receber o estatuto de residente permanente através do Manitoba Provincial Nominee Program”, disse o cônsul honorário naquela cidade, Paulo Jorge Cabral.

Uma delegação de 20 empresários canadianos, e de origem portuguesa, desloca-se a Lisboa, de 18 a 20 de Fevereiro, para avaliaram os candidatos, num recrutamento que terá lugar nas instalações de Xabregas do Instituto de Emprego e Formação Profissional.

Segundo o diplomata, que também virá na comitiva, os trabalhadores pretendidos na província devem ser qualificados em áreas “como a construção civil, jardinagem, manutenção de edifícios, transportes e hotelaria”, para a área metropolitana de Winnipeg, uma cidade com cerca de 800 mil habitantes.

“O verão aqui (Winnipeg) é muito quente, o inverno é frio, mas é seco, é uma área muito sustentável com um custo de vido dos mais sustentáveis do Canadá”, enalteceu Paulo Cabral.

Outra das vantagens do processo é a inexistência de intermediários, já que todo o processo é tratado directamente com o governo provincial, empresário e IEFP, e assim “não há hipóteses de burlas”.

Os candidatos, com idades compreendidas entre os 21 aos 45 anos, devem possuir passaporte português e serem elegíveis para o visto de trabalho no Canadá, com habilitações académicas e competências profissionais e com pelo menos um ano após o ensino secundário, ou cursos profissionais, onde apresentem os respectivos certificados.

Além disso, devem apresentar pelo menos cinco anos de experiência a tempo inteiro no ramo e, sendo não exigido para a entrevista, precisam de fazer o teste em inglês (IELTS), conforme os requisitos indicados nas ofertas de emprego disponíveis.

Não basta aos candidatos comparecer no local, primeiro terão de efectuar a carta de apresentação do currículo, obrigatoriamente em inglês para o governo de Manitoba (mpnpexploratoryvisit@gov.mb.ca) e para o centro de emprego de Lisboa (emcolacacaoexterna@iefp.pt), com a referência da oferta a que se está a candidatar e apresentando a expressão “Portugal 2014” no título do mail.

Na resposta do Manitoba Provincial Nominee Program, ser-lhe-á solicitado o preenchimento de um questionário. Caso a candidatura seja aceite, será informado a hora e dia da entrevista. Só os candidatos notificados é que é que poderão participar na ação de informação e recrutamento. Os salários serão pagos de acordos com as regras governamentais.

Aqueles que não forem seleccionados para a entrevista, caso pretendam, poderão candidatar-se ao programa provincial, enviando o seu currículo para o ministério da Imigração de Manitoba.

Calcula-se que existam em Manitoba cerca de 30 mil luso-descendentes e portugueses, a grande maioria de origem açoriana, que estão “bem integrados” na comunidade local, exercendo profissões nas várias categorias, desde empregados na construção civil, a médicos, professores e advogados.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

O melhor professor do mundo é queniano e doa 80% do seu salário

Peter Tabichi é queniano, tem 36 anos e doa 80% do salário para desenvolver a sua comunidade local, numa remota vila no Quénia. Este domingo foi eleito, no Dubai, o melhor professor do mundo. Em Pwani, …

Pentágono autoriza mil milhões de dólares para construção de muro de Trump

O secretário da Defesa interino norte-americano, Patrick Shanahan, anunciou na segunda-feira o desbloqueio de mil milhões de dólares para a construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México. Shanahan “autorizou o …

Advogados de Rui Pinto recorrem da prisão preventiva

Os advogados de Rui Pinto, colaborador do "Football Leaks", confirmaram esta segunda-feira que vão recorrer da medida de prisão preventiva aplicada sexta-feira ao seu cliente pelo Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. A decisão de recorrer …

Se a corrida continuar a três, McLaren ameaça deixar a Fórmula 1

A McLaren, a segunda equipa mais antiga da Fórmula 1, ameaça desistir da modalidade caso os regulamentos elaborados para 2021 não a tornem numa competição justa. A visão da Fórmula 1, a modalidade de automobilismo mais …

México quer que rei da Espanha peça perdão pela conquista colonial

Obrador diz que esta é a única forma possível de obter a reconciliação plena entre os países. O pedido foi feito por carta. O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, anunciou ter enviado uma carta ao …

"O Vieira pediu-me para dar uma coça a Francisco J. Marques"

Vítor Catão, diretor desportivo do S. Pedro da Cova, afirmou que o Benfica, através do seu presidente Luís Filipe Vieira, lhe deu 200 mil euros para colocar uma "lapa" no carro de Pinto da Costa, …

"Governo saudita deu a ordem" para matar Khashoggi

Em entrevista ao El Mundo, a namorada do jornalista saudita Jamal Khashoggi afirma que a ordem que determinou a sua morte foi dada pelo Governo da Arábia Saudita. Em entrevista ao diário espanhol El Mundo, a …

Já há água, eletricidade e estradas abertas na cidade da Beira

Começam a ver-se pequenos avanços na Beira, em Moçambique, que inicia o lento caminho da reconstrução, após a passagem do ciclone Idai, que matou pelo menos 446 pessoas e destruiu cerca de 90% dos edifícios …

"Um erro desculpável". Governante sem castigo após violar a Lei no caso dos mirtilos

O Tribunal Constitucional decidiu arquivar o caso das incompatibilidades envolvendo o secretário de Estado da Juventude e Desporto, João Paulo Rebelo, que, durante dois anos, acumulou o cargo com a função de gerente numa empresa …

Erros em perguntas de exame obrigam a mudar notas de médicos estrangeiros

O exame feito por médicos estrangeiros para ter equivalência ao curso de Medicina em Portugal teve neste ano mais de 700 candidatos, a esmagadora maioria brasileiros. É uma procura histórica, admitem médicos e serviços académicos, por …