Professores e Governo voltam à mesa de negociações (mas sem garantias)

Mário Cruz / Lusa

Os sindicatos dos professores regressam esta segunda-feira ao Ministério da Educação para uma reunião negocial. O objetivo é discutir a recuperação do tempo de serviço congelado, como previsto no Orçamento do Estado para 2019. 

Professores e Governo voltam esta segunda-feira à mesa das negociações para discutir a recuperação do tempo de serviço congelado sem garantias de que o Ministério da Educação, que convocou os sindicatos, tenha propostas novas para apresentar.

No debate parlamentar de sexta-feira, dedicado ao investimento no setor e requerido pelo PSD, o ministro da Educação não garantiu que houvesse uma proposta nova do Governo para a recuperação do tempo de serviço dos professores a apresentar na reunião que decorre esta tarde, com início marcado para as 16h00, e para a qual foram chamadas as dez estruturas sindicais que têm negociado o tema com o executivo.

Tiago Brandão Rodrigues disse apenas que as propostas são “feitas em sede negocial”, garantindo que irá de “boa fé” para as negociações: “Entro naquelas negociações sem nenhum tipo de ameaça”, afirmou.

Os professores mantêm a exigência de ver recuperados os nove anos, quatro meses e dois dias de tempo de serviço congelado, à semelhança do que já foi garantido aos docentes das regiões autónomas da Madeira e dos Açores, mas o Governo ainda não mostrou qualquer sinal de que esteja disposto a ir além dos dois anos, nove meses e 18 dias que apresentou como proposta no decorrer do processo negocial.

Essa proposta acabou por ser a palavra final e unilateral do Governo, que deu por encerradas as negociações e aprovou um decreto-lei que o Presidente da República acabaria por vetar no final de dezembro, com base na lei do Orçamento do Estado para 2019, na qual os partidos acordaram voltar a colocar a exigência de negociação da matéria.

Depois de meses de silêncio do lado do Governo e de ameaças dos sindicatos de novas formas de luta contra a ausência de qualquer convocatória por parte do executivo para nova reunião negocial, o Ministério da Educação chamou na passada semana os sindicatos para nova ronda negocial.

Nesta nova ronda os professores levam um abaixo-assinado com mais de 60 mil assinaturas a exigir a contagem integral do tempo de serviço congelado e a insistência num modelo de recuperação semelhante ao que foi acordado na região autónoma da Madeira.

Na Madeira os professores vão recuperar o tempo de serviço a um ritmo de ano e meio de tempo congelado a cada ano civil, num processo que se prolonga até 2025.

Os professores do continente querem ainda que a recuperação dos mais de nove anos congelados possa permitir, por opção do docente, uma contagem desse tempo em favor do acesso aos 5.º e 7.º escalões da carreira, para os quais existem quotas, e para efeitos de aposentação.

Tanto a Federação Nacional de Educação (FNE) como a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), as duas estruturas mais representativas dos professores com assento na mesa negocial, afirmaram em comunicado que esperam que o novo processo negocial sirva apenas para negociar “o prazo e o modo” a recuperação dos mais de nove anos e não quanto tempo será recuperado.

Para terça-feira está já agendada uma conferência de imprensa das dez estruturas sindicais, ao final da manhã, onde os professores farão a avaliação pública da reunião desta segunda-feira e anunciarão “as ações e formas de luta que, eventualmente, serão desenvolvidas pelos professores”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Fenprof reconhece abertura da tutela do Ensino Superior para negociar apesar de divergências

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) reconheceu esta segunda-feira a abertura do Governo para negociar algumas questões do Ensino Superior, depois de uma reunião em que a tutela e a organização sindical nem sempre estiveram …

Bombeiros vão receber verba adicional de três milhões de euros

As associações humanitárias de bombeiros vão receber uma verba adicional de três milhões de euros em 2021 para fazer face aos constrangimentos financeiros devido à pandemia de covid-19, segundo uma proposta do PS hoje aprovado. Este …

Media Capital desafia ERC e elege Mário Ferreira como presidente

Os acionistas da Media Capital elegeram, esta terça-feira, o empresário Mário Ferreira presidente da dona da TVI. A assembleia-geral esteve inicialmente convocada para 28 de outubro, tendo sido suspensa, retomando hoje os trabalhos e com uma …

Estado de emergência. Maioria dos portugueses concorda com novas medidas de restrição

Uma sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã revela que a maioria dos portugueses concorda com o regresso ao estado de emergência e com as restrições impostas pelo Governo. De acordo com o Correio da …

Taarabt é o terceiro jogador do Benfica infetado com covid-19

O internacional marroquino também testou positivo à covid-19, dois dias antes de o Benfica, que já tinha previstas oito baixas no plantel, defrontar o Rangers para a Liga Europa.  Depois de Darwin Nuñez e Julian Weigl …

Oposição israelita pedirá dissolução do parlamento e novas eleições

O líder da oposição israelita, Yair Lapid, anunciou na segunda-feira que apresentará na próxima semana uma iniciativa para dissolver o Knesset (parlamento) e convocar eleições, num contexto de tensão na coligação governamental, noticiou a agência …

PSD de Castelo Branco pede demissão da deputada do PS Hortense Martins

O PSD de Castelo Branco pediu esta segunda-feira a demissão da deputada socialista Hortense Martins, alegando que não tem condições para representar o distrito, depois de condenada a pagar o arquivamento de um processo onde …

Bruxelas anuncia sexto contrato para vacinas, desta vez com a Moderna

A presidente da Comissão Europeia anunciou, esta terça-feira, um novo contrato para assegurar vacinas contra a covid-19, desta feita com a norte-americana Moderna, que fornecerá até 160 milhões de doses. "Estou feliz por anunciar que aprovámos …

Shinzo Abe investigado por alegado uso ilegal de fundos para financiar eventos privados

Procuradores no Japão estão a investigar o gabinete pessoal do antigo primeiro-ministro Shinzo Abe pela alegada utilização ilegal de fundos para financiar eventos privados, para os quais foram convidados apoiantes do líder japonês entre 2013 …

Rússia anuncia eficácia de 95% da vacina Sputnik V

A Rússia anunciou, esta terça-feira, que sua vacina Sputnik V, desenvolvida pelo Centro Nacional de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, tem uma eficácia de 95%, segundo resultados preliminares. Em comunicado no site oficial da vacina russa, o Centro …