Prisão efectiva para dono de fábrica que ardeu e matou trabalhador

Um empresário de Setúbal foi condenado a seis anos de prisão efectiva, após a morte de um trabalhador num incêndio na fábrica de que era proprietário. Uma sentença que pode ser inédita neste tipo de casos que envolvem as condições de segurança no trabalho.

O Tribunal de Almada condenou Licínio Oliveira, um empresário de Setúbal, por um incidente numa fábrica que lidava com produtos químicos, na Moita, e que vitimou um jovem trabalhador de 18 anos.

O Público dá conta da sentença “senão inédita, pelo menos inusitada neste tipo de crime”, frisando que o colectivo de juízas o condenou a uma pena de prisão efectiva de seis anos e uma indemnização de 70 mil euros à mãe da vítima.

O incêndio fatal ocorreu em 2011, vitimando Anderson Delgado, um jovem de Cabo Verde que tinha começado a trabalhar na fábrica situada na zona industial de Alhos Vedros há cerca de um mês. O trabalhador de 18 anos foi o único a morrer no incidente.

“O cadáver encontrava-se envolto num bloco de cal e matéria plástica que se terão fundido durante o incêndio e solidificado, não tendo sido possível retirar o corpo daquela massa”, descreveu a inspectora da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) que foi deslocada para investigar o acidente, conforme transcrição do Público.

A descrição dá uma ideia clara da tragédia numa fábrica que lidava com produtos como soda cáustica, ácido sulfúrico e ácido para baterias e que não respeitava as condições de segurança, como se veio a confirmar.

Fábrica funcionava ilegalmente

A ACT considerou mesmo a fábrica ilegal, após a investigação realizada no seguimento da morte, concluindo que não tinha licença de funcionamento “para manuseamento de produtos perigosos em grandes quantidades, como sucedia”, refere o Público.

Apesar disso, ao cabo de um ano, após o incêndio, o MP arquivou o processo, considerando que não havia “indícios de que a morte do rapaz tivesse sido provocada por negligência ou violação das normas de segurança”, constata o mesmo jornal.

Uma conclusão retirada apesar do relatório da ACT e de vários colegas do trabalhador falecido terem alegadamente, declarado estar “cientes da falta de condições de segurança em que laboravam”.

A mãe de Anderson Delgado conseguiu reabrir o processo e o Tribunal de Almada avança agora com a sentença de seis anos de prisão efectiva pelo crime de “violação agravada das regras laborais de segurança” (que tem pena máxima até 10 anos de prisão).

As magistradas justificam a pena com a necessidade de pôr cobro à ideia de impunidade “que frequentemente ainda vigora” no âmbito do perigo nos locais de trabalho, avança o Público.

O jornal sustenta que o comportamento do empresário em tribunal também contribuiu para esta sentença, notando que “nunca se mostrou arrependido” e que ainda “deixou no ar a ideia de que a culpa teria sido da própria vítima”.

O empresário vai recorrer da sentença e continua assim, em liberdade.

Entretanto, a fábrica onde ocorreu o acidente e que consta da lista de devedores ao fisco, foi “substituída” por “uma nova sociedade do mesmo ramo que funciona em nome da filha, na mesma rua e com alguns dos antigos trabalhadores”, refere o Público.

Licínio Oliveira já tinha tido outras fábricas envolvidas em incêndios e também terá sido multado por várias vezes por não dar o devido destino aos resíduos tóxicos das mesmas, de acordo com a fonte.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Este pseudo empresário, pelos vistos esta-se cagando para a justiça, basta ver as anteriores multas que teve por falta de condições e nada mudou. Agora abriu nova empresa em nome da filha, esta mesmo a chamar burros aos juizes. Canil com este fdp.

RESPONDER

Sporting 2-1 Moreirense | JackPote rende pontos ao “leão”

O “Leão” soma e segue na liderança do campeonato, depois de vencer o Moreirense por 2-1, graças a um bis Pedro Gonçalves. Neste sábado, na recepção ao Moreirense, num embate relativo à oitava jornada, sofreu, mas conseguiu …

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …

Sob o nariz dos militares norte-coreanos, ex-ginasta salta muro de 3 metros e foge para a Coreia do Sul

Um homem norte-coreano que queria escapar da sua terra natal deu um salto de quase três metros num muro no início deste mês. O salto, que ocorreu sob os narizes dos soldados, trouxe-o para a …