Primeiro-ministro da Coreia do Sul demite-se após críticas sobre naufrágio

World Travel & Tourism Council / Wikimedia

O presidente da Coreia do Sul, Chung Hong-won

O presidente da Coreia do Sul, Chung Hong-won

O primeiro-ministro da Coreia do Sul, Chung Hong-won, apresentou hoje a sua demissão na sequência das críticas à gestão da crise do naufrágio do ‘ferry’, que causou pelo menos 187 mortos.

“Eu acredito, que como primeiro-ministro, é certamente o meu dever assumir as responsabilidades e demitir-me”, disse Chung Hong-won, em conferência de imprensa, 11 dias depois da tragédia.

De acordo com o mais recente balanço oficial, estão confirmadas 187 vítimas mortais, havendo ainda 115 desaparecidos.

O ‘ferry’ “Sewol”, que transportava 476 passageiros, na sua maioria estudantes do ensino secundário, seguia em direção à ilha de Jeju, no sul do país, quando naufragou.

“Apresento as minhas desculpas por ter sido incapaz de impedir que este acidente acontecesse e incapaz de responder de forma adequada depois”, afirmou o primeiro-ministro

O Governo sul-coreano tem sido duramente criticado por causa do desastre e sobretudo devido à forma como geriu as operações de resgate.

“O recente acidente deixou todos os sul-coreanos em grande estado de choque e tristeza. Muitos]dias passaram desde o acidente, mas os gritos das famílias dos desaparecidos ainda me mantém acordado à noite”, afirmou Chung Hong-won, em conferência de imprensa, transmitida pela televisão.

“Caros sul-coreanos, não é hora para apontarmos o dedo uns aos outros, mas para completar as operações de resgate e tratar adequadamente das suas consequências. Peço-vos que me ajudem a ultrapassar esta difícil situação”, disse o primeiro-ministro cessante.

“Eu sinceramente espero que os sul-coreanos e que os familiares das vítimas do Sewol me perdoem e me compreendam por não ter sido incapaz de cumprir as minhas obrigações até ao fim”, acrescentou.

Apesar de a ‘chama’ da esperança de encontrar sobreviventes já ter sido extinta, ainda há um sentimento de raiva e de profunda frustração entre os familiares das vítimas dos desaparecidos relativamente ao ritmo das operações de resgate.

Todos os 15 membros da tripulação do Sewol estão sob custódia policial, enfrentando acusações como negligência por terem abandonado os passageiros.

A investigação oficial tem-se focado na demora na emissão da ordem de evacuação do ‘ferry’ por parte do capitão do barco, bem como na sobrecarga e eventuais imprecisões na contagem de passageiros.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Carlos Amaral Dias terá ficado retido na ambulância avariada durante uma hora

Os resultados de um inquérito aberto pelo INEM apontam para que Carlos Amaral Dias tenha ficado dentro de uma ambulância avariada durante uma hora. De acordo com o Jornal de Notícias, a equipa da ambulância dos …

Luanda Leaks. Mário Leite Silva renuncia à presidência do Banco de Fomento Angola

O presidente do Conselho de Administração do Banco de Fomento Angola (BFA), Mário Leite Silva, gestor de Isabel dos Santos, renunciou ao cargo, com efeitos a partir de 22 de janeiro. A informação foi transmitida …

Tempestade “Glória” faz pelo menos nove mortos em Espanha

Pelo menos nove pessoas morreram e outras quatro estão dadas como desaparecidas em Espanha na sequência da passagem da tempestade “Glória”, intempérie que atinge o país desde o passado fim de semana. As autoridades confirmaram cinco …

Há um "milagre da multiplicação" dos votos que os deputados querem travar

Todos os partidos concordam: é preciso travar o "milagre da multiplicação" dos votos na Assembleia da República. Estabelecer regras objetivas para o fazer é o mais complicado. Os deputados começaram esta quarta-feira a discutir como “regrar” …

Pensões entre 877 e 2600 euros têm aumento mínimo de 6,14 euros

Os pensionistas que ganham entre 877,6 e os 2558 euros brutos por mês vão ter aumentos acima dos 0,24% que inicialmente se calculou com base na taxa de inflação (sem habitação) apurada até novembro do …

PCP quer travar "ameaça de despejos" no final deste ano

O PCP entregou uma proposta de alteração ao Orçamento do estado para 2020 para manter congeladas as rendas antigas, quando os locatários tenham um rendimento inferior a cinco salários mínimos nacionais. O PCP quer manter congeladas …

CDS/Congresso: Carlos Meira disponível para acordo que vença João Almeida

Carlos Meira, candidato à liderança do CDS-PP, admite estar disponível para se unir a Filipe Lobo d'Ávila e Francisco Rodrigues dos Santos para vencer João Almeida e lutar "contra o sistema". Carlos Meira, militante de Viana …

Manuais gratuitos também no privado e no cooperativo. Iniciativa Liberal quer igualdade na Educação

O Iniciativa Liberal (IL) propôs uma alteração ao Orçamento do Estado para 2020 (OE2020) na área da educação, que passa por fornecer manuais escolares gratuitos a todos os alunos da escolaridade obrigatória, quer frequentem o ensino …

Bezos lembra que Governo saudita assassinou um jornalista. ONU pede investigação a pirataria

Dois peritos das Nações Unidas dizem que Mohammed Bin Salman acedeu a informações pessoais de Jeff Bezos para tentar influenciar cobertura do The Washington Post sobre a Arábia Saudita. Depois de uma investigação do The Guardian …

MAI abre inquérito à "atuação policial" no caso da mulher alegadamente agredida por agente da PSP

O Ministério da Administração Interna (MAI) já abriu um inquérito à "atuação policial" no caso da mulher alegadamente agredida por um agente da PSP, na Amadora, de maneira a apurar responsabilidades. "O Ministro da Administração Interna …