Primeira-ministra da Finlândia sob polémica. Pequenos-almoços em família custavam 850 euros por mês

demarit / Flickr

Sanna Marin, a nova primeira-ministra da Finlândia

A primeira-ministra finlandesa indicou, esta terça-feira, ter renunciado “definitivamente” ao reembolso das despesas feitas com os pequenos-almoços tomados na residência oficial, na esperança de pôr fim a uma polémica que envenenou a sua campanha para as eleições locais.

Sanna Marin, chefe de um Governo social-democrata, comprometeu-se também a devolver os cerca de 14.000 euros em despesas relacionadas com as refeições familiares realizadas desde que chegou à residência oficial de Kesäranta, há um ano e meio.

“Tenho outras atribuições no meu trabalho, além de passar dias a analisar ao pormenor coisas como a comida da minha família”, disse a primeira-ministra finlandesa, de 35 anos, em entrevista à estação de televisão MTV3.



Marin tem-se debatido com fortes críticas da oposição, desde que o tabloide Iltalehti revelou, no dia 25 de maio, que a primeira-ministra finlandesa estava a ser reembolsada em até 300 euros por mês pelos pequenos-almoços da sua família apesar de viver na residência oficial de Kesaranta.

Foi então revelado que o valor rondava, afinal, os 850 euros mensais, incluindo algumas refeições.

No entanto, de acordo com o jornal, o uso de fundos públicos para cobrir esses custos pode infringir a lei finlandesa, porque não estão explicitamente previstos.

Na sexta-feira, a polícia finlandesa anunciou ter aberto uma investigação, bem como uma outra fiscal, para averiguar se Marin deve pagar impostos adicionais por este benefício. “Não pedi para beneficiar dessa vantagem como primeira-ministra, nem estive envolvida na decisão sobre isso”, argumentou Marin.

Num país preocupado com a igualdade de tratamento, a oposição tirou proveito da polémica, numa altura em que se aproximam as eleições municipais, marcadas para 13 de junho.

No poder desde dezembro de 2019, Marin conta com um grande apoio popular devido à forma como geriu a pandemia de covid-19 na Finlândia, um dos países menos afetados da Europa. No entanto, as sondagens para as municipais sugerem um aumento da oposição, em particular do Partido dos Finlandeses (extrema-direita).

// Lusa

PARTILHAR

12 COMENTÁRIOS

  1. Ah e tal… É porque o mundo precisa é de mais mulheres no poder para acabar com o patriarcado tóxico.

    Aqui se vê que a trafulhice é transversal ao género. Mais do mesmo…

  2. Mas por que raio é que o Estado tem de pagar os pequenos-almoços da família dela? Não faz muito sentido, ainda por cima na Finlândia, um país que bem nos apertou os calos aquando da vinda da Troika… Ou há moralismo ou comem todos…

  3. Era suposto a senhora servir o Estado dela e não, servir-se do seu Estado. E pelo valor aqui referido, serviu-se à grande. O oportunismo , não escolhe nem pessoas ,nem Países, nem fronteiras.

  4. so 850 euros……uma socialista merece muito mais…. mesmo que seja oferecido por uma amiga, ou por um benfeitor anonimo….
    so que la ela vai devolver o dinheiro e criou uma crise politica, ao passo que por ca, nem reembolso nem desculpas.eis a diferença entre generos diferentes mas com genes parecidos.

RESPONDER

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …

Três norte-americanos emitem carbono suficiente para matar uma pessoa, revela estudo

O estilo de vida de três norte-americanos leva a uma emissão de carbono suficiente para matar uma pessoa, revelou um novo artigo, concluindo ainda que as emissões de uma única usina a carvão podem causar …

Terceira dose da vacina da Pfizer aumenta "fortemente" a proteção contra a variante Delta

Farmacêutica norte-americana pretende submeter um novo pedido de autorização de emergência para a administração da terceira dose ao regulador, depois de já ter visto um pedido anterior ser recusado por falta de evidências científicas. Depois de …

Estabelecimentos abertos até às 02h00. Máscaras na rua acabam em setembro

O primeiro-ministro anunciou, esta quinta-feira, a partir do Palácio Nacional da Ajuda, as novas medidas de desconfinamento decididas no Conselho de Ministros. António Costa começou por referir que, graças às medidas restritivas dos últimos tempos, é …

Surpresa na Liga dos Campeões: Celtic é uma equipa de "terceira divisão"

Críticas à qualidade do plantel do gigante escocês, que nem passou da segunda pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões. O Midtjylland fez a festa. Há uns tempos seria uma surpresa mas, nos anos mais recentes, …

Corrida à Câmara de Lisboa divide CDS. Mesquita Nunes junta-se aos críticos

A escolha de Filipe Anacoreta Correia, em vez de João Gonçalves Pereira, para número dois da lista à Câmara de Lisboa está a gerar uma guerra interna no CDS. A escolha de Filipe Anacoreta Correia para …

Tragédia Hillsborough: morreu uma vítima, depois de 32 anos em estado vegetativo

Andrew Devine faleceu aos 55 anos. É oficialmente a 97.ª pessoa a morrer por causa do desastre em 1989, em Sheffield. De 15 de abril de 1989 até 27 de julho de 2021 passaram mais de …

Trabalhadores da Google só regressam aos escritórios em outubro e todos vacinados

A maioria dos trabalhadores da Google só regressará aos escritórios em meados de outubro, depois de ser totalmente vacinada, numa tentativa de combater a disseminação da variante Delta do novo coronavírus SARS-COV-2, anunciou esta quarta-feira …

Primeiro-ministro tunisino terá sido agredido antes de concordar em renunciar

O primeiro-ministro da Tunísia, Hichem Mechichi, terá sido alegadamente agredido dentro do palácio presidencial antes de ser afastado de cargo pelo chefe de Estado do país, Kais Saied. Mechichi e o restante governo foram demitidos na …

Comissão Europeia envia primeiro “cheque” do PRR na próxima semana

A Comissão Europeia irá fazer o pagamento da primeira verba do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) no decorrer da próxima semana. Na sessão de assinatura dos contratos do Mecanismo de Recuperação e Resiliência da União …