Presidente turco pondera repor pena de morte. 8 mil polícias suspensos

Tolga Bozoglu / EPA

O presidente da Turquia, Recep Erdogan

O presidente da Turquia, Recep Erdogan

Cerca de oito mil polícias já foram suspensos de funções e as detenções não param de aumentar. Erdogan admite mesmo repor a pena de morte para castigar os culpados pela tentativa de golpe de Estado.

O presidente turco, Recep Erdogan, afirmou que vai considerar repor a pena de morte no país, na sequência da tentativa de golpe de Estado da última sexta-feira.

“Nas democracias, as decisões são baseadas naquilo que o povo diz. Eu penso que o nosso governo irá falar com a oposição e chegar a uma conclusão”, afirmou, reagindo ao pedido das multidões em Istambul.

A pena capital foi abolida na Turquia em 2004, no quadro da candidatura da adesão de Ancara à União Europeia.

“Não podemos continuar a adiar isto, porque, neste país, aqueles que lançam um atentado terão de pagar um preço por isso“, disse aos apoiantes, depois de participar em funerais de vítimas do golpe falhado.

O Governo turco conseguiu recuperar o controlo do país no passado sábado e, segundo a BBC, cerca de oito mil polícias já foram suspensos de funções.

Já foram detidas 7.543 pessoas, das quais 6.038 militares, 755 magistrados e 100 agentes da polícia, afirmou o chefe do Governo turco. O número total de mortos é de pelo menos 308.

Segundo a agência de notícias turca Anadolu, o diretor dos serviços de segurança de Istambul, Mustafa Caliskan, deu ordem para abater helicópteros não autorizados sem aviso prévio.

Entre os vários militares sob custódia policial estão 103 generais e almirantes, detidos em rusgas por todo o país, nomeadamente o adjunto militar do presidente turco Ali Yazici.

Erdogan prossegue assim a “grande limpeza” que pôs em marcha depois do golpe falhado e apela aos cidadãos para continuarem nas ruas a manifestar apoio ao regime.

“Vamos continuar a eliminar os vírus de todas as instituições do Estado. É um vírus, como um cancro, que se propaga a todo o Estado”, afirmou numa cerimónia na mesquita de Fatih, em Istambul, em memória das vítimas.

“Este golpe de Estado foi uma dádiva de Deus”, disse ainda Erdogan na noite em que ocorreu a tentativa falhada dos militares.

Esta segunda-feira, o comissário europeu responsável pelas negociações de alargamento da UE sugeriu que o Governo turco já estava preparado para deter milhares de pessoas mesmo antes da tentativa falhada de golpe militar.

O chefe de Estado turco tem repetido os apelos para que os EUA extraditem Fethullah Gulen, a quem responsabiliza pela autoria do golpe.

O imã muçulmano da oposição já negou qualquer envolvimento no golpe e sugere mesmo que poderá ter sido o próprio presidente turco a instigá-lo.

Bruxelas: Nenhum país com pena de morte pode ser membro da UE

A chefe da diplomacia da União Europeia, Federica Mogherini, avisou hoje, em Bruxelas, que nenhum país se tornará membro do espaço comunitário, se introduzir a pena de morte.

“Vou ser muito clara, nenhum país se tornará um estado-membro da UE se introduzir a pena de morte. É muito claro. É um ponto-chave“, afirmou a comissária, em resposta a uma questão, em conferência de imprensa, sobre eventuais impactos nas negociações de uma eventual reposição da pena de morte na Turquia.

Ao lado do secretário de Estado norte-americano, John Kerry, Federica Mogherini lembrou que a Turquia é membro do Conselho da Europa, que, por seu lado, assenta na convenção dos Direitos Humanos que recusa a pena de morte.

A responsável indicou também a necessidade de as “legítimas instituições turcas sejam protegidas”, referindo que a ordem constitucional e o Estado de direito terão de continuar a ser observados, assim como a necessidade de serem respeitados os direitos humanos e as liberdades fundamentais.

“Uma tentativa de golpe de Estado não é desculpa”, avisou a italiana, garantindo que a UE será “extremamente vigilante”, não só “pelo bem da Europa, mas pelo bem também da Turquia e dos turcos”.

Em Bruxelas, onde participou num pequeno-almoço de trabalho com os seus homólogos dos 28, Kerry afirmou, por seu lado, que a NATO também acompanha, de forma muito próxima, a situação na Turquia.

“Como já foi dito, o nível de vigilância e de escrutínio vai ser muito alto”, rematou.

Os dois responsáveis notaram a proximidade e importância das relações entre os EUA e a UE, que se traduz, nomeadamente na cooperação contra o terrorismo e nos apoios à Síria, Líbia e Ucrânia.

Kerry manifestou a sua satisfação por ser o primeiro governante norte-americano a participar num Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da UE e lançou o desafio de estas reuniões decorrerem regularmente.

“Mas isso é uma decisão dos nossos amigos europeus“, indicou Kerry, ao que a sua homóloga europeia respondeu, prontamente, “acordado”.

ZAP / Lusa / BBC / ABr

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Espero que não…….. . Mas podemos ter desta vez um golpe mais violento e com muito sangue nas ruas, se Erdogan não tomar juízo. Estes 6.038 militares, 755 magistrados e 100 agentes da polícia pode ser o rastilho para a bomba.

  2. Quem fez cumprir os direitos humanos dos que morreram, …… na Turquia, ……. em França, …….. em Espanha, ……… na Tunisia, ……., nos Estados Unidos, …….. . …….. ,. …… ,,…… ,…….., …… ,,…….

RESPONDER

"Não temos condições de avançar". Calamidade prorrogada, Portugal recua no desconfinamento

Portugal vai travar o processo de desconfinamento em todo o território nacional, anunciou hoje o Governo em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros desta quinta-feira. O conselho de ministros aprovou a prorrogação a …

Túneis nazis em vulcão inativo da Polónia poderão esconder arquivo da Gestapo

Um grupo de exploradores polaco acredita que estes túneis nazis, construídos durante a II Guerra Mundial num vulcão inativo da Polónia, poderão esconder um arquivo da Gestapo. Uma rede de túneis feita pelos nazis num vulcão …

Portugal com duas mortes, 1.556 casos e menos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas duas mortes associadas à covid-19, 1.556 novos casos de infeções confirmadas, a maioria em Lisboa e Vale do Tejo, uma diminuição nos internamentos em enfermaria e um aumento nos …

Cristiano sai? Juventus tem sete alternativas

Juventus já terá uma lista restrita de possíveis reforços, caso o português deixe Turim durante este verão. Cristiano Ronaldo pode não voltar a jogar pela Juventus e, por isso, o clube de Turim já estuda alternativas …

UNESCO recomenda incluir Veneza na lista de património mundial em perigo

A UNESCO publicou estas recomendações a um mês da próxima sessão do seu comité de património mundial, que se vai realizar na China, de 16 a 31 de julho. Em Veneza, o impacto do turismo de …

No One Britain One Nation Day, (quase) todas as crianças britânicas vão cantar uma canção patriótica

O Governo britânico está a encorajar todas as crianças em idade escolar a cantar uma música patriótica, muito criticada nas redes sociais. O Departamento de Educação do Reino Unido quer que as escolas participem no One …

Descoberta a causa da extinção em massa mais severa dos últimos 540 milhões de anos

A extinção em massa mais dramática nos últimos 540 milhões de anos eliminou mais de 90% das espécies marinhas e 75% das espécies terrestres da Terra. Mas qual foi a sua causa? Embora os cientistas tenham …

Este robô pode salvar agricultores de um inesperado assassino

O Grain Weevil é um robô criado por estudantes de engenharia que pode salvar a vida de de agricultores e dos seus familiares de um assassino inesperado: cereais. Se os agricultores não gerirem ativamente os seus …

Ferro Rodrigues arrasado por pedir deslocação "massiva" de portugueses a Sevilha para apoiar Selecção

Numa altura em que o Governo se prepara para anunciar um travão no desconfinamento devido ao aumento de casos de covid-19, Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República, é duramente criticado por ter apelado à …

Certificado digital vai permitir livre circulação em todo o país

O Certificado digital Covid-19 da União Europeia vai também servir de "passaporte" em todo o país para cidadãos em determinadas situações, prevê o decreto-lei que o governo vai apresentar esta quinta-feira. Segundo apurou o jornal Público, …