Polícia israelita tem “provas suficientes” para acusar Netanyahu de corrupção

A polícia israelita recomendou hoje à justiça que acuse de corrupção e fraude o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que por seu turno confirmou a indicação policial numa declaração à televisão pública, mas declarou-se inocente.

A polícia divulgou um comunicado sustentando que “existem provas suficientes contra o primeiro-ministro para acusá-lo de receber subornos, fraude e abuso de confiança”.

A recomendação, que surge ao fim de dois anos de inquérito, precisa de uma decisão oficial para avançar com o processo, ficando agora nas mãos do procurador-geral Avishaï Mandelblit, e pode demorar várias semanas.

Depois de os media israelitas noticiarem a posição da polícia, Benjamin Netanyahu, de 68 anos, refutou todas as acusações em declarações transmitida pela televisão israelita: “Estas recomendações não têm nenhum valor jurídico num país democrático”.

Segundo o Expresso, o governante falou aos eleitores para garantir que as alegações são “infundadas” e prometeu continuar nas lides do país.

De acordo com os media, no primeiro caso, o Caso 1000, Netanyahu é acusado de receber presentes – nomeadamente cigarros de luxo – de personalidades ricas como James Packer, milionário australiano, ou Arnon Milchan, produtor israelita em Hollywood, que somam um valor de dezenas de milhares de dólares.

O segundo caso, o Caso 2000, também envolve suspeitas de “suborno, fraude e quebra de confiança pelo primeiro-ministro” e por Arnon Mozes, dono do jornal israelita de maior tiragem, o “Yedioth Ahronoth”. Os dois homens, aponta a polícia, são suspeitos de discutirem formas de desacelerar as vendas de um jornal rival, o “Israel Hayom”, “através de legislação e outros meios”.

Netanyahu cumpriu um primeiro mandato entre 1996 e 1999, e lidera agora de novo o governo israelita desde 2009.

Sem rival aparente, irá bater o recorde de longevidade no poder em Israel, pertencente ao histórico David Ben Gourion, fundador do Estado de Israel, se conseguir chegar ao final da atual legislatura, que vai até novembro de 2019.

“Vou continuar a liderar Israel de forma responsável e fiel enquanto vós, cidadãos de Israel, me escolherem para vos liderar”, declarou Netanyahu. “Estou certo de que, nas próximas eleições, que serão organizadas no seu devido tempo , irei reconquistar a vossa confiança com a ajuda de Deus”.

O ministro israelita da Justiça, Ayelet Shaked, já disse que um primeiro-ministro acusado oficialmente não é obrigado a demitir-se.

“Quando um primeiro-ministro é acusado, não é obrigado a demitir-se sem que tenha esgotado todos os recursos para se defender”, indicou também à agência France Presse o analista Ofer Kenig, do Instituto de Democracia de Israel.

No entanto, a lei permite ao parlamento desencadear um processo especial se o chefe do Governo for colocado em causa por obscenidade moral, acrescentou.

Abir Sultan / EPA

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

Na área política, os comentadores sublinharam que o destino de Benjamin Netanyahu vai depender em grande parte do ministro das Finanças, Moshé Khalon, líder do partido de centro-direita Koulanou.

Se esta formação política com dez deputados – em 120 – o abandonar, Netanyahu deixa de ter maioria parlamentar. “Vão surgir pressões intensas sobre Moshé Kahlon”, prevê Hanan Cristal, comentador político da rádio pública de Israel.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …

PS quer que Cavaco Silva diga "quando é que soube do buraco do BES"

O PS quer que o antigo Presidente da República Cavaco Silva esclareça "quando é que soube do buraco do BES" e porque é que "não agiu atempadamente" para evitar o aumento de capital, que gerou …

Perdoar o passado, celebrar o renascimento e cumprir tradições. A primavera traz o Nowruz, o ano novo persa

Assim que as flores começam a desabrochar e os dias ficam mais longos, fica claro que o Nowruz está prestes a chegar. A celebração do ano novo iraniano é secular, com raízes que remontam a …

“Mostrámos que sabemos governar”. Bloco apresenta candidata a Lisboa (e abre a porta a acordo com PS)

O Bloco de Esquerda apresentou a candidatura de Beatriz Gomes Dias à Câmara Municipal de Lisboa, pediu “mais força” para determinar a governação da cidade e abriu a porta a novos entendimentos com o PS …

Fé nos números. Foi o voto não religioso que Donald Trump perdeu em 2020 

Em novembro de 2020, Joe Biden foi eleito Presidente dos Estados Unidos da América. Uma análise revelou recentemente que a derrota de Donald Trump dependeu daqueles que não se identificam com nenhuma religião. Ryan Burge, professor …

Chega apresenta oito candidatos para o distrito do Porto. Ventura acredita que vai ter "grande resultado"

O líder do Chega anunciou este sábado oito candidatos às próximas eleições autárquicas no distrito do Porto, onde André Ventura acredita que o partido vai ter "um grande resultado". "Fizemos esta deslocação ao Porto para anunciar …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

"Novas dificuldades e entropias". Autarcas independentes exigem extinção imediata da CNE

Os presidentes de Câmara e representantes de movimentos independentes decidiram este sábado dar um novo prazo aos partidos para que estes possam alterar a lei eleitoral autárquica. Porém, exigem a extinção imediata da Comissão Nacional …

Estudo mostra que as ovelhas preferem acasalar com machos subordinados

Um novo estudo descobriu que, ao contrário do que se podia pensar, as ovelhas preferem acasalar com machos que estão mais abaixo na hierarquia. Atualmente, a vida sexual da maioria das ovelhas é controlada pela indústria …

“Vamos iniciar uma nova etapa". Madeira vai testar toda a população (gratuitamente)

O Governo da Madeira vai desencadear uma campanha de testagem massiva da população da região, ainda sem data, que será gratuita, para aferir da evolução da pandemia da covid-19 no arquipélago, anunciou este sábado o …