Polícia israelita tem “provas suficientes” para acusar Netanyahu de corrupção

A polícia israelita recomendou hoje à justiça que acuse de corrupção e fraude o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, que por seu turno confirmou a indicação policial numa declaração à televisão pública, mas declarou-se inocente.

A polícia divulgou um comunicado sustentando que “existem provas suficientes contra o primeiro-ministro para acusá-lo de receber subornos, fraude e abuso de confiança”.

A recomendação, que surge ao fim de dois anos de inquérito, precisa de uma decisão oficial para avançar com o processo, ficando agora nas mãos do procurador-geral Avishaï Mandelblit, e pode demorar várias semanas.

Depois de os media israelitas noticiarem a posição da polícia, Benjamin Netanyahu, de 68 anos, refutou todas as acusações em declarações transmitida pela televisão israelita: “Estas recomendações não têm nenhum valor jurídico num país democrático”.

Segundo o Expresso, o governante falou aos eleitores para garantir que as alegações são “infundadas” e prometeu continuar nas lides do país.

De acordo com os media, no primeiro caso, o Caso 1000, Netanyahu é acusado de receber presentes – nomeadamente cigarros de luxo – de personalidades ricas como James Packer, milionário australiano, ou Arnon Milchan, produtor israelita em Hollywood, que somam um valor de dezenas de milhares de dólares.

O segundo caso, o Caso 2000, também envolve suspeitas de “suborno, fraude e quebra de confiança pelo primeiro-ministro” e por Arnon Mozes, dono do jornal israelita de maior tiragem, o “Yedioth Ahronoth”. Os dois homens, aponta a polícia, são suspeitos de discutirem formas de desacelerar as vendas de um jornal rival, o “Israel Hayom”, “através de legislação e outros meios”.

Netanyahu cumpriu um primeiro mandato entre 1996 e 1999, e lidera agora de novo o governo israelita desde 2009.

Sem rival aparente, irá bater o recorde de longevidade no poder em Israel, pertencente ao histórico David Ben Gourion, fundador do Estado de Israel, se conseguir chegar ao final da atual legislatura, que vai até novembro de 2019.

“Vou continuar a liderar Israel de forma responsável e fiel enquanto vós, cidadãos de Israel, me escolherem para vos liderar”, declarou Netanyahu. “Estou certo de que, nas próximas eleições, que serão organizadas no seu devido tempo , irei reconquistar a vossa confiança com a ajuda de Deus”.

O ministro israelita da Justiça, Ayelet Shaked, já disse que um primeiro-ministro acusado oficialmente não é obrigado a demitir-se.

“Quando um primeiro-ministro é acusado, não é obrigado a demitir-se sem que tenha esgotado todos os recursos para se defender”, indicou também à agência France Presse o analista Ofer Kenig, do Instituto de Democracia de Israel.

No entanto, a lei permite ao parlamento desencadear um processo especial se o chefe do Governo for colocado em causa por obscenidade moral, acrescentou.

Abir Sultan / EPA

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

Na área política, os comentadores sublinharam que o destino de Benjamin Netanyahu vai depender em grande parte do ministro das Finanças, Moshé Khalon, líder do partido de centro-direita Koulanou.

Se esta formação política com dez deputados – em 120 – o abandonar, Netanyahu deixa de ter maioria parlamentar. “Vão surgir pressões intensas sobre Moshé Kahlon”, prevê Hanan Cristal, comentador político da rádio pública de Israel.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sérgio Conceição ultrapassa número de jogos de José Mourinho

No jogo deste domingo, que o FC Porto acabou por vencer o Boavista com um golo solitário de Alex Telles, Sérgio Conceição cumpriu o seu 128.º jogo como treinador dos dragões - mais uma partida …

Governo australiano acusado de censurar livro sobre história de Timor-Leste

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano está alegadamente a tentar censurar partes do primeiro de dois volumes da história de operações militares em Timor-Leste, o dedicado à Força Internacional para Timor-Leste (Interfet), segundo revelou a imprensa …

Norte-americanos acordaram com mensagens de texto estranhas nos seus telemóveis

Na passada quinta-feira, uma grande parte da população norte-americana recebeu mensagens estranhas e inexplicáveis, muitas das quais desconfortáveis e até preocupantes. Stephanie Bovee, uma norte-americana de 28 anos de Portland, no oeste dos Estados Unidos, acordou …

Pai que fugiu por 15 países com os dois filhos no ano passado encontrado pela PSP

O pai mudou 15 vezes de país com as crianças desde o verão passado sempre sem o consentimento da mãe e sem que a mãe tivesse qualquer notícia do paradeiro dos filhos, revela a PSP. A …

Daesh está a tentar criar um novo Estado islâmico nas Filipinas

Há dois anos que a bandeira negra do Daesh deixou de esvoaçar no topo de um edifício da cidade de Marawi, em Mindanau, no sul das Filipinas, e o Presidente, Rodrigo Duterte, declarou tê-lo derrotado. …

Operação Marquês. Ex-secretário de Estado de Passos Coelho chamado como testemunha

O juiz de instrução da Operação Marquês, Ivo Rosa, decidiu chamar o ex-secretário de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações Silva Monteiro como testemunha, avança a SIC Notícias. Segundo apurou a estação televisiva, o ex-governante …

Apple e Goldman Sachs acusados de terem criado cartão de crédito sexista

A Apple e o Goldman Sachs estão a ser acusados de terem lançado um cartão de crédito que discrimina os utilizadores em função do género. Um dos últimos a juntar ao rol de críticas ao Apple …

Grimaldo joga consecutivamente há 68 jornadas (só é ultrapassado por um guarda-redes)

Alejandro Grimaldo está há 68 jornadas a jogar consecutivamente a titular na lateral esquerda do Benfica - são dois anos sem descanso. Os números são avançados pelo desportivo A Bola, que dá conta que o lateral-esquerdo …

"Prática comercial enganosa". NOS obrigada a retirar campanha publicitária sobre 5G

A Associação da Auto Regulação Publicitária (ARP) deu razão a uma queixa da Meo e mandou a NOS retirar uma campanha de publicidade sobre um tarifário móvel 5G por considerar que constitui "uma prática comercial …

Eleição autárquica dos EUA pode ser desempatada com moeda ao ar

Um eleição autárquica numa pequena vila no Ohio, nos Estados Unidos, pode vir a ser decidida com o lançamento de uma moeda ao ar, o famoso jogo do "cara ou coroa". De acordo com o The …