/

Presidente da Câmara de Famalicão não vai voltar a ser candidato pelo PSD

Vitor Oliveira / Wikimedia

Câmara Municipal de Famalicão

Paulo Cunha reúne-se nesta segunda-feira com o coordenador autárquico nacional e secretário-geral do PSD, José Silvano, a quem vai comunicar a decisão de não se recandidatar a um terceiro mandato pela coligação PSD-CDS.

O autarca já comunicou a sua decisão aos membros do executivo no domingo, numa reunião na Casa das Artes, assim como a todos os presidentes de junta deste mandato e aos presidentes de junta do mandato anterior, dizendo-lhes que gostaria de regressar à sua vida profissional como advogado e voltar a dar aulas na universidade.

Ainda assim, o atual Presidente da Câmara de Famalicão agradece a colaboração de todos o que o apoiaram nestes oito anos de serviço.

Considerado um “autarca modelo”, Paulo Cunha tomou a decisão de não se recandidatar depois de uma longa ponderação.

Porém, avança o Público, a sua decisão não apanhou os seus pares de surpresa uma vez que já há muito tempo corria o rumor de que não faria mais nenhum mandato.

Esta segunda-feira, o autarca vai dar dar a conhecer a sua decisão à direção do partido de forma oficial.

Com a saída do político de cena, o vereador Mário Passos, que tem a tutela do Desporto, Freguesias e Associativismo, é o preferido do presidente da câmara para lhe suceder, mas não está garantido que venha a ser o candidato, escreve o mesmo jornal.

Paulo Cunha põe assim fim a 12 anos de vida autárquica, oito como presidente da câmara e quatro como vereador e vice-presidente no mandato de Armindo Costa.

  ZAP //

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.