Presidente da Câmara de Celorico de Basto condenado a perda de mandato

Município Celorico de Basto / Facebook

Joaquim Mota e Silva, presidente da Câmara de Celorico de Basto

Joaquim Mota e Silva foi condenado, por prevaricação, a três anos de prisão, com pensa suspensa, e à perda de mandato autárquico.

O presidente da Câmara Municipal de Celorico de Basto e conselheiro nacional do PSD, Joaquim Mota e Silva, foi condenado esta quinta-feira a três anos de prisão, com pena suspensa, e a perda de mandato pelo Tribunal de Guimarães.

Segundo o Jornal de Notícias, o autarca era acusado de prevaricação em cargo político, relacionada com a contratação da empresa do pai, Albertino Silva, para fazer o saneamento financeiro do município. Albertino Silva é o ex-presidente da autarquia, que terá deixado a câmara em má situação financeira.

Segundo o presidente do coletivo de juízes, Joaquim Mota e Silva contratou a empresa do pai para que este “continuasse a auferir rendimentos da Autarquia sem lá exercer funções”.

À saída do tribunal, Joaquim Mota e Silva afirmou que irá recorrer da decisão. “Naturalmente discordamos. Vamos, serenamente, fazer a nossa contestação para o Tribunal da Relação e aguardar serenamente por aquilo que é a absolvição que, estou certo, irá acontecer.”

Segundo o diário, a empresa “Casa do Portelo – Agroflorestal, Turismo e Serviços” foi contratada pelo autarca para o préstimo de serviços na área das finanças, economia e gestão, por um período de dois anos, pelo valor de 56847,50 euros.

Em tribunal, Joaquim Mota e Silva disse não ter conhecimento de que a empresa era da sua família e que assinou os documentos da adjudicação num dia muito atarefado porque era o seu aniversário e tinha acabado de tomar posse. O ajuste aconteceu em 2009, um mês após a eleição do autarca.

O Tribunal de Guimarães entendeu que a justificação do autarca social-democrata não é suficiente, dado que “não colhe o argumento de que um presidente de Câmara possa assinar um documento sem sequer, pelo menos, ler os seus aspetos mais importantes”.

Além disso, o tribunal também não ficou convencido de que Joaquim Mota e Silva não tenha realmente conversado com o pai sobre o assunto, tendo em conta a relação familiar próxima.

A empresa “Casa do Portelo” foi criada no dia 5 de novembro de 2009 e o ajuste direto foi feito poucos dias depois, razão que levou o coletivo de juízes a apontar a “invulgar coincidência temporal” e a afirmar que “legítima a conclusão de que a empresa terá sido constituída para este contrato”.

Além disso, lê-se no acórdão que “não existem documentos que mostrem que Albertino Silva tenha elaborado qualquer relatório referente ao serviço para o qual foi contratado”.

O Tribunal condenou ainda o vereador Inácio Silva – que em 2009 era vice-presidente da câmara – a três anos de prisão, com pena suspensa.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Parasitas" vai ter uma série na HBO. E já são conhecidos dois nomes do elenco

A produção sul-coreana de Bong Joon Ho, especialmente condecorada pela Academia, merece agora uma adaptação para a televisão pelas mãos da HBO. A série televisiva de "Parasitas" foi anunciada em janeiro e a produção está encarregue …

O carregador do seu smartphone é mais potente do que o computador da Apollo 11

Não restam dúvidas de que a informática deu um passo gigante em termos de evolução nos últimos 50 anos. Agora, um engenheiro de software descobriu que até mesmo o carregador do seu smartphone é mais …

Tribunal suspende construção da Gigafactory na Alemanha

Um tribunal alemão ordenou à Tesla, este domingo, a suspensão das obras da sua fábrica "Gigafactory" por questões ambientais. Em novembro do ano passado, Elon Musk, presidente executivo da Tesla, anunciou que a Alemanha tinha sido …

Novos semáforos da Índia ficam vermelhos quando os condutores buzinam

A Polícia de Mumbai, na Índia, instalou detetores de ruído em vários semáforos de cruzamentos importantes da cidade, visando reduzir a poluição sonora. Agora, quanto mais os condutores buzinam, mais tempo a luz se mantém …

Polícia de Hong Kong procura autores de roubo de papel higiénico

Um camião que transportava papel higiénico foi, esta segunda-feira, alvo de um assalto à mão armada em Hong Kong, onde a escassez do produto motivou uma corrida ao comércio local. As autoridades informaram que um motorista …

Centeno considera gravações de Varoufakis "politicamente lamentáveis"

O presidente do Eurogrupo considerou, esta segunda-feira, a atitude do antigo ministro das Finanças grego, que gravou reuniões do fórum de ministros das Finanças da zona euro, "politicamente lamentável". "Honestamente, não tenho comentários a fazer sobre …

Elton John obrigado a interromper concerto devido a crise de pneumonia

O cantor britânico foi obrigado a interromper um concerto, na Nova Zelândia, devido a um diagnóstico de pneumonia atípica. No último domingo, o cantor britânico Elton John interrompeu um concerto no Auckland’s Mount Stadium, na Nova …

Tancos. Coronel da GNR nega pacto de silêncio

O ex-diretor de investigação criminal da GNR disse, esta segunda-feira, desconhecer qualquer pacto de silêncio com a Polícia Judiciária Militar que envolvesse a colaboração na investigação do furto das armas de Tancos. Na sessão desta segunda-feira …

Anel de curso perdido nos EUA encontrado 47 anos depois na Finlândia

Um anel de curso de um liceu nos Estados Unidos, perdido em 1973, foi agora descoberto numa floresta da Finlândia. De acordo com o The Guardian, Debra McKenna perdeu o anel de curso do marido em …

Apresentadas mais de 50 queixas contra post de André Ventura sobre Joacine Katar Moreira

A Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial (CICDR) já recebeu mais de 50 queixas devido à publicação na qual o deputado do Chega sugeria devolver Joacine Katar Moreira ao seu país de origem. Em …