“Buraco” de 848 milhões. Prejuízo do SNS aumentou 145% em 2018

O Serviço Nacional de Saúde registou um prejuízo de 848 milhões de euros em 2018, o que representa um aumento de 145% face ao ano anterior, escreve esta sexta-feira o semanário Expresso.

Os resultados fazem parte do relatório sobre as contas da Saúde em 2018. Tal como recorda o jornal Expresso, este documento foi sendo pedido pelos partidos antes das eleições legislativas de domingo, mas só agora se conhecem os números.

A ainda ministra da Saúde, Marta Temido, foi desvalorizando a demora na elaboração e  publicação do extenso relatório, dizendo que todos os dados já tinham sido referidos durante as suas intervenções no Parlamento.

“Constata-se que em termos económicos, o SNS regista um prejuízo de cerca de 848 milhões de euros, no exercício de 2018, correspondendo a um agravamento do resultado líquido face ao ano anterior em cerca de 502 milhões de euros, que se explica em parte pelo crescimento dos gastos com pessoal, dos fornecimentos e serviços externos e das mercadorias vendidas e matérias consumidas”, pode ler-se no documento.

Apesar do aumento significativo de prejuízos, o relatório traça, segundo o Expresso, um diagnóstico favorável ao SNS, não destacando no sumário do documento dados sobre as listas de espera ou os encargos para os utentes do SNS.

Sobre os encargos para as famílias e para o Estado, a tendência é a mesma: família e Governo pagaram mais. Dados provisórios relativos a 2018 notam um aumento de 4,6% na despesa da corrente privada, que passa de 5,9 milhões em 2017 para 6,1 milhões de euros. No mesmo sentido, aumenta a fatia paga pelo Estado: mais 5,3%, cresceu de 11,6 para 12,2 milhões de euros.

Neste assunto, o relatório destaca que  “em 2017 a importância relativa da despesa corrente pública no financiamento do sistema de saúde português manteve-se nos 66,3%” e que assim deverá continuar. Na prática, escreve o Expresso, o documento destaca que apesar de as famílias gastarem mais, o Estado continua a ser o suporte do SNS.

Quanto ao tempo de espera, pode ler-se que “no final de 2018, aguardavam uma primeira consulta no CTH (programa Consulta a Tempo e Horas) um total de 708.709 utentes, o que representa o segundo valor mais baixo desde 2011, apenas ultrapassado pelos 698.425 utentes em lista de espera para primeira consulta hospitalar no final de 2017”.

Contas feitas, em 2018 foram mais o utentes que não tiveram a primeira consulta no hospital do que em 2017. Em 2018,  mais 10.284 doentes (+1,5%) estavam sem resposta.

Mais profissionais, pedidos de contratação e consultas

O Governo destaca que foram analisados mais de 8000 pedidos de contratação no SNS relacionados com a redução do período normal de trabalho e pedidos de substituição. Segundo o relatório, aumentaram as consultas com médicos de família (1,6%) e especialistas hospitalares (0,9%), bem como o número de médicos (+601) e enfermeiros ao serviço (+1252).

“Constata-se que a atividade cirúrgica programada cresceu 1% em 2018, tendo sido operados 594.978 utentes no SNS”, aponta o documento, acrescentando que “o número de doentes operados no SNS em 2018 é o mais elevado de sempre desde que existe o SIGIC (Sistema Integrado de Inscritos para Cirurgia), tendo sido operados mais 34.577 doentes do que em 2015 e mais 110.913 do que em 2010”.

Comparando estes dados com os de 2017, observa o Expresso que, de um ano para o outro, foram operados mais 6.165 utentes (1% acima), que recorda o tempo de espera recorde. “Ser chamado para a operação demorou, em média, 3,3 meses em 2018, o valor mais elevado desde 2015”, nota o jornal.

ZAP //

 

 

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. E viva o PS, Kostinha e demais xuxas instalados e bem no desgoverno de Portugal.
    Uma vergonha. Os doentes deste país que se “lixem”…

    • E viva o PPD, Passos Coelho, Paulo Macedo & restante quadrilha, fachos instalados no penúltimo desgoverno de Portugal!
      Mais do que uma vergonha. Os doentes deste país, muitos deles, MORRERAM!
      Post scriptum: e não sou xuxa, nem pertenço a nenhum rebanho partidário…

RESPONDER

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …