Praias recebem formação sobre fenómeno que provoca 80% das mortes por afogamento

O Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) começou este domingo em Matosinhos uma formação, que vai levar a mais cinco praias, para ensinar os banhistas a lidar com os agueiros, um fenómeno responsável “por 80% das mortes por afogamento”.

Olga Marques, do ISN, explicou que a iniciativa “gratuita” inclui o simulador de um agueiro, um “fenómeno natural identificado” que torna a “corrente marítima demasiado forte para lutar contra ela”, sendo por isso importante reconhecer a situação e evitá-la ou, caso contrário, “nadar ao longo da costa” e “flutuar e pedir ajuda”.

“O problema é que, num agueiro, mal as pessoas levantam os pés, são logo arrastadas. O perigo é maior para quem não sabe nadar porque, normalmente, a pessoa entra em pânico e esquece-se de pedir ajuda. O importante é flutuar e pedir ajuda. Quanto a quem sabe nadar, a tendência das pessoas é nadar contra a corrente, o que é impossível num agueiro e a pessoa acaba por perder as forças”, descreveu a subtenente do ISN.

A iniciativa “Surf Salva para Todos”, que começou esta manhã na praia de Matosinhos e se prolonga durante a tarde, repete-se a 6 de agosto na praia de Carcavelos, no dia seguinte na praia da Fonte da Telha, a 13 de agosto na Praia da Rocha, a 14 de agosto na Praia dos Pescadores, Albufeira, e a 15 de agosto na praia de Montegordo.

“O objetivo da ação é informar para evitar o risco. É mostrar como se identifica um agueiro para que os banhistas não se sujeitem a uma situação de risco”, explicou Olga Marques, admitindo que lidar com um agueiro não é algo que habitualmente se explique em aulas de natação para quem aprende a nadar.

De acordo com a subtenente, a identificação de um agueiro começa, desde logo, pela “mudança da tonalidade da água“: nos sítios onde se formam agueiros, a água fica com uma “tonalidade acastanhada e com espuma”, devido à “agitação das areias”.

Para além disso, trata-se de uma zona onde “a ondulação é quase nula”, quando mesmo ao lado há mais ondas, criando uma “falsa sensação”, que leve a que o local seja aquele onde há “a tentação de a pessoa entrar”.

“Quando as ondas rebentam e fazem o retorno ao mar, formam uma espécie de canal com uma corrente muito forte para o mar. A tendência das pessoas é nadar contra a corrente, o que é impossível”, explica.

Por isso, a opção é “deixar-se levar pela corrente porque, à medida que se vão distanciando da costa, a corrente vai perdendo intensidade”, descreve a responsável do ISN. Para além disso, os banhistas “devem nadar paralelamente à costa para fazer o retorno para a praia”.

A responsável do ISN esclarece que existem “agueiros súbitos, sobretudo em alturas de troca de marés e, nesses casos, é muito difícil identificá-los”, indicando que podem surgir em sítios onde não está hasteada a bandeira vermelha.

Existem outros fixos, que “podem ou não estar no mesmo local” da praia, mas “nas praias vigiadas existe sinalética própria para os identificar”, acrescenta a responsável.

O projeto “Surf Salva para Todos”, realizado com o apoio do Lidl, começou com “ações de sensibilização e de formação em salvamento aquático e suporte básico de vida, junto de 413 nadadores salvadores, surfistas e amantes de desportos náuticos, entre maio e julho deste ano”.

A ação alarga-se agora “a todos os banhistas” com formações “sobre práticas de salvamento e boas práticas a adotar no mar” e, em algumas praias, com a colaboração da Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC), que vai realizar rastreios gratuitos à pele nas praias de Carcavelos, Fonte da Telha e da Rocha.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

John Cleese esgota três coliseus em 48 horas

John Cleese vai estar no Coliseu de Lisboa com “Last Time To See Me Before I Die” durante três dias. O humorista britânico esgotou as três datas em apenas 48 horas. Durante esta madrugada (10), a …

Descoberta no Egito múmia de grande animal semelhante a um leão

O Ministério das Antiguidades egípcio anunciou esta segunda-feira que uma equipa de arqueólogos desenterrou uma múmia de um grande animal incomum, semelhante a um leão ou uma leoa. “É um animal muito estranho, como um gato …

Ex-agentes da DEA revelam detalhes da vida de Escobar na prisão que o próprio construiu

Dois dos agentes do DEA, que durante mais de um ano participaram na operação de captura de Pablo Escobar, revelaram alguns detalhes sobre a vida do narcotraficante e ex-líder do cartel de Medellín na prisão La …

Num jardim zoológico da Austrália, há concertos ao vivo (para entreter os elefantes)

https://vimeo.com/372400002 O jardim zoológico de Melbourne está a desenvolver um programa mundial de músicos para tocar para a sua multigeracional manada de elefantes asiáticos em perigo de extinção para que melhore a ligação entre os seis …

Montijo: ANA pede mais tempo para analisar medidas de mitigação ambiental

A ANA – Aeroportos de Portugal pediu à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) uma prorrogação do prazo para analisar as medidas de mitigação propostas pela entidade na Declaração de Impacte Ambiental (DIA) do futuro aeroporto …

Sérgio Conceição ultrapassa número de jogos de José Mourinho

No jogo deste domingo, que o FC Porto acabou por vencer o Boavista com um golo solitário de Alex Telles, Sérgio Conceição cumpriu o seu 128.º jogo como treinador dos dragões - mais uma partida …

Governo australiano acusado de censurar livro sobre história de Timor-Leste

O Ministério dos Negócios Estrangeiros australiano está alegadamente a tentar censurar partes do primeiro de dois volumes da história de operações militares em Timor-Leste, o dedicado à Força Internacional para Timor-Leste (Interfet), segundo revelou a imprensa …

Norte-americanos acordaram com mensagens de texto estranhas nos seus telemóveis

Na passada quinta-feira, uma grande parte da população norte-americana recebeu mensagens estranhas e inexplicáveis, muitas das quais desconfortáveis e até preocupantes. Stephanie Bovee, uma norte-americana de 28 anos de Portland, no oeste dos Estados Unidos, acordou …

Pai que fugiu por 15 países com os dois filhos no ano passado encontrado pela PSP

O pai mudou 15 vezes de país com as crianças desde o verão passado sempre sem o consentimento da mãe e sem que a mãe tivesse qualquer notícia do paradeiro dos filhos, revela a PSP. A …

Daesh está a tentar criar um novo Estado islâmico nas Filipinas

Há dois anos que a bandeira negra do Daesh deixou de esvoaçar no topo de um edifício da cidade de Marawi, em Mindanau, no sul das Filipinas, e o Presidente, Rodrigo Duterte, declarou tê-lo derrotado. …