O povo Cherokee escrevia mensagens ao contrário para falar com os espíritos

Há quase 200 anos, os Cherokee reuniram-se numa caverna do Alabama e, usando o seu novo alfabeto, escreveram mensagens cerimoniais nas paredes e no teto.

Algumas das mensagens religiosas foram escritas de trás para a frente, possivelmente para que os espíritos da caverna – que os Cherokee poderiam ter visto como um portal para o mundo espiritual – pudessem lê-los.

Investigadores já conhecem estes escritos desde que os exploradores encontraram as marcas na Caverna de Manitou em 2006. Mas, agora, um grupo de arqueólogos, incluindo aqueles com origem nas três tribos Cherokee reconhecidas pelo governo federal, trabalharam juntos para traduzir as mensagens.

É raro descobrir escritos rupestres históricos no próprio alfabeto de uma tribo, disse o principal arqueólogo do estudo, Jan Simek, eminente professor de antropologia da Universidade do Tennessee, em Knoxville.

“Aqui, tivemos o uso de cavernas e decoração nativa americana das paredes das cavernas, mas na escrita que conseguiríamos ler”, disse Simek, autor do estudo publicado na revista Antiquity. “Nós conseguíamos ouvir na sua própria voz o que estavam a fazer.”

As mensagens são escritas em silabário Cherokee, um sistema de escrita para a língua Cherokee que um homem Cherokee chamado Sequoyah inventou no início dos anos 1800. Na época, Sequoyah vivia em Willstown, uma grande comunidade de refugiados de Cherokees que tinha fugido da sua terra de cultivo e caça que ocupava as Montanhas Apalaches em partes da Geórgia, Carolina do Sul, Carolina do Norte e Tennessee.

O silabário de Sequoyah foi tão bem sucedido que o Cherokee adotou-o como sistema de escrita em 1825, e tornou-se amplamente utilizado. Mesmo assim, foi uma surpresa encontrar a escrita na Manitou Cave, com algumas das marcas descobertas a cerca de 1,5 quilómetros da boca da caverna.

Na época em que Sequoyah desenvolveu o alfabeto, os Cherokee enfrentavam pressões indescritíveis do governo dos EUA, que os realocaram à força das suas terras nativas no sudeste na década de 1830, disse Beau Carroll, arqueólogo da Banda Oriental do Escritório de Preservação Histórica Tribal dos Indígenas Cherokee.

Durante esses tempos tumultuosos, a Manitou Cave assumiu um novo significado espiritual. “Era como se estivessem a procurar lugares onde pudessem continuar praticando as suas formas tradicionais sem interferência”, disse Carroll.

Numa inscrição, o Cherokee escreveu sobre um evento ritual que aconteceu em 1828. Uma tradução diz: “os líderes da equipa do stickball no 30º dia do seu mês de abril de 1828 “, enquanto outra mensagem próxima diz: “nós somos aqueles que têm sangue a sair do nariz e da boca.”

O “seu” da primeira frase provavelmente referia-se aos euro-americanos, que usavam nomes de meses. A outra linha refere-se a ferimentos sofridos durante a versão Cherokee de lacrosse, um jogo complexo e cerimonial que poderia durar dias.

Antes de cada jogo, jogadores de stickball passavam por um ritual com água sagrada. Os jogadores usaram as águas subterrâneas na caverna para este ritual de limpeza.

Outra série de mensagens, rabiscadas no teto perto da entrada da caverna, são escritas de trás para a frente e são de natureza religiosa. Como os Cherokee ainda consideram estes escritos para o mundo espiritual como sagrados, os arqueólogos decidiram não fornecer as traduções no estudo, em forma de respeito ao povo Cherokee. No entanto, os investigadores disseram que é possível que as linhas tenham sido escritas de modo a ficarem legíveis a seres sobrenaturais e aos ancestrais dos Cherokees.

A caverna também tem as assinaturas de líderes cerimoniais Cherokee, incluindo Richard Guess, um dos filhos de Sequoyah, que escreveu “Eu sou um homem respeitável de autoridade”.

PARTILHAR

RESPONDER

Só as mulheres podem parar o Apocalipse nuclear

O aumento da participação feminina no setor nuclear ajudaria a reduzir a ameaça de um Apocalipse, afirmou recentemente a analista Xanthe Scharf. O conflito nuclear continua a ser a maior ameaça imediata à segurança global. Os …

Esqueleto que caiu de um penhasco pode ter pertencido a uma princesa

Há mais de um século, um tronco esculpido que continha o antigo esqueleto de uma mulher caiu de um penhasco à beira-mar na pequena vila costeira polaca de Bagicz. Agora, os investigadores determinaram que a mulher …

Apanhado no Facetime. Prisão perpétua para português por violação e agressão em Inglaterra

Um português a residir em Inglaterra foi condenado a prisão perpétua por violação e agressão a uma jovem de 19 anos, tendo uma captura de ecrã durante uma chamada de FaceTime sido um elemento chave. Samuel …

Estranha síndrome genética está a cegar famílias inteiras

Médicos na Austrália descobriram uma condição ultra-rara que está gradualmente a cegar famílias inteiras em redor do mundo. Agora, estão a tentar encontrar uma cura. Os primeiros sinais da condição surgiram na Austrália, quando uma mãe, …

Juventus é campeã pela oitava vez consecutiva. E Ronaldo estava lá

A Juventus conquistou este sábado a Serie A pela oitava vez consecutiva, depois de vencer em casa a Fiorentina por 2-1, em jogo da 33ª jornada. Poucos dias após a eliminação nos quartos de final da …

Coletes Amarelos: novo sábado de violência em Paris

Mobilizados há mais de cinco meses, os "coletes amarelos" voltaram este sábado às ruas para o seu "acto XXIII" marcado por uma nova escalada da tensão entre manifestantes e forças de autoridade. Tiros de gás lacrimogéneo, …

Porto vs Santa Clara | Dragão suficiente assume liderança

O FC Porto venceu hoje o Santa Clara por 1-0, em partida da 30.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que permite aos ‘dragões' regressarem, à condição, ao comando do campeonato. O FC Porto cumpriu …

Notre-Dame pode não ser a única. Vários monumentos em todo o mundo estão em risco

O incêndio na catedral de Notre-Dame, em Paris, levantou questões sobre a forma como os órgãos responsáveis pelo património cultural realizam políticas de conservação e detetam possíveis problemas. Além disso, a Unesco indicou que vários locais de …

Hubble espreita aglomerado cósmico azul

Os enxames globulares são objetos inerentemente belos, mas o alvo desta imagem do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, Messier 3, é frequentemente reconhecido como um dos mais esplêndidos de todos. Contendo, incrivelmente, meio milhão de estrelas, …

Comer carne vermelha (mesmo moderadamente) aumenta risco de cancro do intestino

O maior estudo alguma vez realizado no Reino Unido sugere que devemos reduzir (ainda mais) o consumo de carne vermelha. Um estudo financiado pela Cancer Research UK e desenvolvido pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, …