Portugueses ingerem demasiado sódio e praticam pouco exercício físico

Cerca de 3,5 milhões de mulheres (65,5%) e 4,3 milhões de homens (85,9%) em Portugal apresentam uma ingestão de sódio acima do nível tolerado, segundo indica o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF), apresentado esta quinta-feira no Porto.

O sódio é “um dos nutrientes para os quais se estimou maior inadequação“, tendo-se verificado “o importante contributo de alimentos como o pão, os produtos de charcutaria e a sopa” para esse elevado consumo, explicou à Lusa a investigadora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), Carla Lopes.

Este é um dos resultados do IAN-AF, projeto liderado pela Universidade do Porto (UP) que, ao longo de um ano, avaliou mais de 6.500 pessoas, com idades compreendidas entre os três meses e os 84 anos, em todas as regiões do país.

No inquérito foi avaliado o consumo alimentar da população portuguesa, incluindo os tipos de alimentos consumidos, os nutrientes, os suplementos alimentares e nutricionais e outros comportamentos de risco, os níveis de insegurança alimentar e de atividade física, tendo a recolha de dados decorrido entre outubro de 2015 e setembro de 2016.

Outra das conclusões indica que “o consumo de carne vermelha, associado a risco de cancro do cólon (mais de 100 gramas por dia), é realizado por mais de 3,5 milhões de portugueses (34% da população)”, referiu Carla Lopes, também investigadora do Instituto de Saúde Pública do Porto da Universidade do Porto (ISPUP), envolvido no projeto.

Segundo indica, um em cada dois indivíduos não consome a quantidade de fruta e produtos hortícolas recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o que aumenta a probabilidade de inadequação de nutrientes, como a fibra, e de micronutrientes, como o folato, o potássio e o cálcio.

O consumo elevado de álcool foi também verificado neste inquérito, em particular nos idosos, registando-se em 5% desse grupo a ingestão de um litro de bebida alcoólica por dia, sendo o vinho o produto mais frequentemente consumido.

Na população com mais de 15 anos, 5,4% das mulheres e 24,3% dos homens “consome álcool excessivamente”, alerta a investigadora, que vê a ingestão de açúcares acima das recomendações (15% da população, número que aumenta para 31% nos adolescentes) como outro dos resultados mais preocupantes.

De acordo com a coordenadora do IAN-AF, o nível de atividade física registado “é baixo” e “apenas em 27% da população os indivíduos com mais de 15 anos foram considerados fisicamente ativos”, o que equivale à prática de uma hora ou mais de atividades moderadas por dia ou 30 minutos de atividade vigorosa.

Nos jovens entre os 15 e os 21 anos “é relevante a diferença entre os sexos”, havendo 50% ativos no sexo masculino e apenas 20% no sexo feminino, estando as regiões de Lisboa, Alentejo e Algarve associadas a um maior grau de sedentarismo.

Dada a baixa prevalência de indivíduos classificados como fisicamente ativos, as medidas a implementar devem considerar “não apenas o aumento das atividades de lazer e desportivas mas uma mudança de hábitos no dia-a-dia” da população, salientou Carla Lopes.

Segundo a investigadora, o primeiro inquérito alimentar nacional foi em 1980. Este realizado agora, que inclui de forma inédita todas as regiões de Portugal continental e ilhas, “vem não só cobrir a falta de informação de indicadores de saúde nestas áreas de avaliação”, mas também “permitir a sua comparação com países europeus”.

O IAN-AF é apresentado esta quinta-feira, na Reitoria da Universidade do Porto (UP), num evento que inclui um debate sobre a importância dos resultados para a definição de políticas públicas.

Este projeto, no qual participaram 15 investigadores e mais de 60 colaboradores, foi desenvolvido por um consórcio liderado pela UP, com o contributo das faculdades de Medicina, de Ciências da Nutrição e Alimentação e de Desporto, bem como do ISPUP.

Envolveu ainda o Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, as faculdades de Medicina e de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa, a Faculdade de Medicina da Universidade de Oslo (Noruega) e a empresa SilicoLife, tendo sido financiado pelo programa EEAGrants – Iniciativas em Saúde Pública.

Os resultados do inquérito nacional vão ser apresentados também em Lisboa, na sexta-feira, na Fundação Calouste Gulbenkian.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …