Famílias portuguesas são das que mais pagam impostos na fatura da eletricidade

As famílias portuguesas são das que mais pagam em taxas e impostos na fatura da luz em toda a Europa. Nos clientes domésticos, só os dinamarqueses e os alemães têm uma parcela fiscal mais alta.

Segundo o Eurostat, as taxas e os impostos pesam 47% da fatura mensal de eletricidade dos clientes domésticos.

Faturas com valores superiores só na Dinamarca e na Alemanha, países onde esta parcela vale 67% e 52%, respetivamente.

Já na fatura do gás, os impostos em Portugal pesam 27%, sendo esta a quinta taxa mais elevada da União Europeia. Em contrapartida, a indústria e as empresas portuguesas são das que menos impostos e taxas pagam no gás.

Os dados são dos boletins de comparação de preços da eletricidade e do gás natural da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), com base na informação publicada pelo Eurostat, e mostram que Portugal é o oitavo país da União Europeia com o preço mais elevado de eletricidade para consumo doméstico e o 10.º no que se refere ao gás natural.

Já na comparação com os parceiros europeus, os clientes empresariais beneficiaram de uma tarifa 6,8% abaixo da média da UE, 12,3% abaixo da zona euro e 1,48% abaixo dos preços praticados na vizinha Espanha.

No caso das famílias, a poupança foi de 6,26% face à média da zona euro e de 11,17% face aos consumidores domésticos espanhóis, mas 0,13% acima da média paga na União Europeia.

Os chamados Custos de Interesse Económico Geral (CIEG), “que resultam de opções de política energética”, são a parcela com maior peso: valem 28% da fatura de eletricidade dos lares portugueses.

No segmento não doméstico, a componente de energia e redes representa 70% do preço final, sem IVA, sendo a parcela de taxas e impostos a quinta mais elevada da UE.

Quanto ao gás natural, os preços médios praticados em Portugal no segundo semestre de 2020 foram de 0,0914 euros por quilowatt/hora no segmento doméstico e 0,0219 no não doméstico, valores que representam um desconto de 13,94% e de 6,45%, respetivamente, face à média da UE e da zona euro, no que às famílias diz respeito.

Como avança o Diário de Notícias, no período em análise, Portugal registou uma ligeira descida dos preços de gás natural no segmento doméstico (-0,1%) e uma descida acentuada destes preços no segmento não-doméstico (-24%), quando comparado com o semestre homólogo de 2019.

De acordo com a ERSE, esta descida de preços deve-se à redução dos preços das tarifas de acesso às redes e à diminuição dos custos de gás natural nos mercados internacionais.

Relativamente à fiscalidade, no segmento doméstico, as taxas e impostos corresponderam a 28% da fatura mensal das famílias portuguesas, sendo a quinta mais elevada. A Dinamarca lidera, mais uma vez, com taxas e impostos a valer 51% da fatura de gás natural.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. É um insulto aos portugueses que pagam as suas contribuições, quando vemos os chineses a terem lucros de milhões, os gestores a ganharem outros tantos e o desgraçado do povo ou paga ou fica às escuras!
    Viva a Liberdade! Que serviu a quem? A quem?……..???

  2. As famílias, as pessoas que não têm empresas, que não podem esconder os rendimentos são ao proverbial mexilhão.

    Não têm como fugir.

    Se deixam de pagar confiscam-lhes os bens.

    As empresas não têm nada, é tudo alugado a terceiros que ainda concorrem para cobrar do que sobra da falência.

    Imagina quem são os terceiros…

    Um exemplo:

    Eu tenho um terreno que meto no nome de uma empresa classificada como “Sociedade Anónima”.

    Nesse terreno eu levanto uma estrutura fabril que alugo a uma outra empresa que é minha mas em que o meu nome não consta, é outra “Sociedade Anónima”.

    Recebo subsídios, produzo com materiais de fornecedores a quem não pago, vendo e não pago os impostos, abro falência e não paguei salários e encargos para a Segurança Social.

    O dinheiro entretanto foi gasto com “despesas”, investimentos sem retorno, aluguer das instalações e serviços a outras empresas da minha “Holding” por preços exorbitantes, etc.

    A “Sociedade Anónima” ainda recebe auxílios para recuperar da falência e no final os gestores recebem prémios de desempenho, veja-se o Novo Banco.

    Enquanto o povo tiver pão e circo está tudo bem, há que manter as pessoas pobres e estúpidas.

  3. Completamente de acordo. A roubalheira é legal e intrínseca ao sistema. E com isto, os negócios legítimos, que produzem e empregam, também sofrem com este esquema. Claro, para além do obvio e mais grave que são as pessoas. O contribuinte.

  4. Se fosse só da luz ainda estaríamos muito bem, o pior é que vai tudo a eito! Impostos e burocracia é coisa que não falta no país do simplex!

RESPONDER

Cientistas estão a dar vida ao holodeck, um holograma que você pode tocar

Os cientistas estão cada vez mais perto de tornar o holodeck uma realidade. Investigadores estão a criar um holograma que você pode tocar. A série Star Trek: The Next Generation apresentou a milhões de pessoas a …

A partir de novembro, EUA passam a permitir entrada de estrangeiros totalmente vacinados

A partir do início de novembro, os Estados Unidos passam a permitir a entrada de viajantes da União Europeia (UE) e do Reino Unido, desde que estejam totalmente vacinados. Os Estados Unidos vão reduzir as restrições …

Talibãs mandam funcionárias do governo de Cabul ficar em casa

As funcionárias do governo de Cabul devem ficar em casa. A única exceção aplica-se às trabalhadoras cujos cargos não podem ser desempenhados por homens. Só as mulheres "que não podem ser substituídas por homens" podem regressar …

"Tatatatatatata." A bazuca de Costa é, afinal, uma "metralhadora" que dispara de rajada

Rui Rio considera que António Costa devia chamar a bazuca de metralhadora, porque o primeiro-ministro "dispara de rajada" promessas. "HK21 tem fita, carrega-se, e aquilo dispara tatatatatatata." O presidente do PSD, Rui Rio, ironizou esta segunda-feira …

Campanha alerta população sobre cancros de sangue e apela para informação

Uma campanha para quebrar o silêncio sobre os cancros do sangue e alertar para a importância do diagnóstico precoce está nas ruas até final de setembro, lembrando que é essencial estar atento a sintomas e …

Pfizer diz que vacina é "segura" para crianças dos cinco aos 11 anos

A Pfizer/BioNTech anunciaram, esta segunda-feira, que a vacina é segura e parece gerar uma resposta imunitária robusta nas crianças dos cinco aos 11 anos. Depois de um estudo com 2.268 participantes, a Pfizer/BioNTech anunciaram que a …

PS e CDS na Madeira desencontrados, PSD e Bloco continuam no Norte

No arranque da segunda semana de campanha para as autárquicas, os líderes do PS e do CDS-PP apostam na Madeira mas com horários desencontrados, enquanto BE e PSD continuam a norte, e PAN e PCP …

Confronto entre EUA e China é "perigoso para o mundo", alerta Guterres

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou no domingo que um confronto entre os Estados Unidos (EUA) e a China é "perigoso para o mundo" e que, apesar das diferenças, há áreas onde …

Portugal recebeu no domingo grupo de 80 afegãos

Portugal recebeu no domingo 80 afegãos, na maioria atletas da equipa de futebol feminino e seus agregados familiares, elevando para 178 o total de cidadãos acolhidos após a emergência humanitária no Afeganistão, anunciou esta segunda-feira …

Inspeção obrigatória das motas começa em janeiro de 2022

Quase dez anos depois de a medida ter sido aprovada pelo Governo, a inspeção obrigatória de motas com mais de 125 cc vai arrancar em janeiro de 2022. Jorge Delgado, secretário de Estado das Infraestruturas, referiu …