Portugal vai receber imigrantes do navio Lifeline

António Cotrim / Lusa

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

O ministro da Administração Interna revelou que Portugal vai acolher imigrantes resgatados pelo navio alemão Lifeline, que navega há uma semana no Mediterrâneo com centenas de pessoas a bordo sem autorização de desembarque.

Falando a propósito da crise humanitária gerada pelo fenómeno das migrações, durante a audição na comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, Eduardo Cabrita indicou que o navio humanitário alemão Lifeline vai poder atracar hoje em Malta, tendo o Governo local pedido a Portugal e a outros países para acolher os imigrantes que estão a barco.

Segundo o ministro da Administração Interna, as centenas de imigrantes a bordo do Lifeline serão acolhidos por vários países, incluindo Portugal. Entre os migrantes a bordo estão mulheres e crianças.

O navio não recebeu autorização para atracar em Itália e navegou durante vários dias sem ter um porto de abrigo como destino, devido às dificuldades levantadas pelos países do sul da Europa.

Durante a audição parlamentar, motivada por requerimentos do PSD e do CDS/PP relacionados com os meios aéreos de combate a incêndios e limpeza de terrenos, Eduardo Cabrita salientou que Portugal é um dos países que melhor integra os imigrantes, ocupando o segundo lugar na lista europeia.

Ainda relativamente à questão das migrações, o ministro da Administração Interna garantiu que o país participará com “responsabilidade e solidariedade” na resolução à escala europeia daquele problema.

Eduardo Cabrita referiu também que Portugal foi o sexto país que recebeu mais imigrantes vindos da Grécia e de Itália, tendo colocado em prática vários programas de recolocação.

O governante adiantou igualmente que Portugal está a preparar um outro programa para receber refugiados de países terceiros, sendo disponibilizada aos interessados informação útil sobre Portugal como país de acolhimento.

Recorde-se que o ministro do Interior italiano, Matteo Salvini, tem recusado receber migrantes resgatados no Mediterrâneo, situação que começou com o navio Aquarius e que só foi desbloqueada com a oferta do primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, de acolher o barco no porto de Valência.

Entretanto, o cargueiro dinamarquês Alexander Maersk, que transportava 108 migrantes resgatados ao largo da Líbia, foi finalmente autorizado a atracar em Pozzalo, depois de três dias de espera frente a este porto do sul de Itália.

Porém, Salvini, que também é vice-primeiro-ministro e chefe do partido de extrema-direita Liga, já reafirmou que não aceitaria mais navios humanitários das organizações não-governamentais que socorrem os migrantes ao largo da Líbia a entrarem nos portos italianos.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Prejuízos na TAP agravam-se e podem afastar Neeleman. Governo já procura novo comprador

A TAP apresentou prejuízos de cerca de 119 milhões de euros no primeiro semestre de 2019, um agravamento de 29 milhões relativamente a 2018. São os resultados negativos mais elevados desde a privatização da companhia …

"Deixem as vacas em paz!" Marcado mega churrasco de protesto na Universidade de Coimbra

Continuam a chover críticas à Universidade de Coimbra depois da decisão de banir a carne de vaca das cantinas. Associações do sector da produção bovina apelam a que se "deixem as vacas em paz" e …

Parte do programa do PDR é literalmente igual ao do PSD

O programa eleitoral do PDR para as legislativas de 6 de outubro é "exactamente igual" ao programa do PSD. São parágrafos inteiros e medidas exactamente iguais, diz o Público. Os programas eleitorais do Partido Democrático Republicano, …

Cofina chega a acordo com Prisa. TVI vendida por 255 milhões de euros

A Cofina SGPS anunciou este sábado ter chegado a acordo com a espanhola Prisa para comprar a totalidade das ações que detém na Media Capital, valorizando a empresa em 255 milhões de euros. Em comunicado enviado …

BE é feminista porque "isso é querer igualdade e segurança" (e não queima pontes)

A coordenadora nacional do Bloco de Esquerda assumiu sexta-feira o partido como feminista, explicando que "isso é querer igualdade e segurança" para ambos os sexos, e que é preciso "mudar as regras do jogo em …

O mistério da origem do estanho da Idade do Bronze foi finalmente resolvido

A origem do estanho usado na Idade do Bronze tem sido um dos maiores enigmas da pesquisa arqueológica. Agora, investigadores resolveram parte do quebra-cabeças. Um grupo de arqueólogs da Universidade de Heidelberg e do Centro de …

Votos postais dos portugueses no Reino Unido estão a ser devolvidos aos remetentes

Os correios britânicos estão a investigar "com urgência" a razão pela qual os envelopes com os votos postais dos portugueses residentes no país estão a ser devolvidos aos remetentes, informou hoje uma fonte oficial à …

Fuligem da poluição do ar encontrada na placenta de mulheres grávidas

Manchas de fuligem expelidas de motores de automóveis e centrais de combustíveis fósseis podem ser encontradas no lado fetal da placenta. Uma equipa liderada por cientistas da Universidade Hasselt, na Bélgica, estudou as placentas após o …

Mosquitos geneticamente modificados libertados no Brasil estão a reproduzir-se

O inesperado aconteceu: mosquitos geneticamente modificados estão a reproduzir-se no Brasil. A empresa responsável pela criação destes insetos mutantes realça que não há perigo para a saúde das pessoas. O plano para reduzir a população local …

Em 1816 não houve verão. A culpa foi de um vulcão na Indonésia

https://vimeo.com/361354585 Em 1815, o vulcão Monte Tambora, na Indonésia, explodiu - e terá sido a maior erupção nos últimos 1.500 anos. Há muito que se suspeita que o evento causou o chamado "ano sem verão" na …