Portugal está contra quarentena obrigatória para quem chega ao país

Manuel de Almeida / Lusa

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita

Portugal mostra-se contra a quarentena obrigatória para quem chegue ao país. No entanto, o Ministério da Administração Interna admite negociações a nível europeu.

Portugal não considera impor quarentena obrigatória a quem chegar ao país, mas poderá vir a adotar esta medida no quadro de negociações da União Europeia, escreve esta terça-feira o Diário de Notícias.

O Ministério da Administração Interna diz que o país “apoia a posição da Comissão Europeia de que não devem ser adotadas, unilateralmente, quarentenas de caráter geral”.

Vários países europeus têm imposto quarentenas de 14 dias a quem chega ao país, mesmo que não apresentem sintomas da covid-19, como é o caso de Espanha.

Questionado sobre eventuais negociações bilaterais com outros países para isentar os cidadãos portugueses desta obrigação, o ministério tutelado por Eduardo Cabrita garante que “Portugal não se pronuncia sobre as decisões soberanas de outros Estados Membros para combater a pandemia e às quais ficam sujeitos os cidadãos portugueses que passem pelas respetivas fronteiras”.

Admitindo negociações com os outros Estados membros da União Europeia, o Ministério da Administração Interna aponta para o “restabelecimento gradual da livre circulação” na Europa.

A ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, explicou que os emigrantes ficam de fora desta obrigação quando passarem por Espanha para regressar ao território português: “As possibilidades de os emigrantes regressarem por via terrestre existem, como sempre existiram”.

O controlo de fronteiras terrestres com Espanha mantém-se até 15 de junho e não há voos comerciais, pelo que a circulação de pessoas entre os dois países é muito restrita, explica ainda o DN.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Um título como este não é claro.
    Quando diz Portugal, está a falar mais precisamente de quê?
    Dos portugueses? De uma sondagem? Ou de uma posição oficial tomada por alguém?
    É que não é a mesma coisa. E dizer simplesmente Portugal, sem mais contexto, é demasiado abrangente.
    Já o título do DN, que este artigo cita, por enquadrar o contexto da afirmação/posição, torna-se muito mais claro, e menos passível de enganos. Clareza é preciso, mais ainda nestes tempos.

    • Caro leitor,
      Obrigado pelo seu reparo.
      “Portugal está contra” e “portugueses estão contra” são obviamente títulos diferentes.
      Quando um governante, nessa qualidade, anuncia uma posição do seu governo, é a “posição de Portugal” sobre o assunto.
      É este o caso — razão pela qual não consideramos que o nosso título esteja incorreto ou pouco claro.

  2. À semelhança do que aconteceu nos Açores, Portugal não pode estar contra nem a favor, simplesmente, porque a Constituição não o permite. O que talvez possa fazer, ainda à semelhança dos Açores, é pedir às pessoas que façam voluntariamente a quarentena. Caso não queiram, ser-lhes-á impedida a entrada. Penso que é assim, agora, nos Açores mas posso estar enganado. De qualquer maneira, já se sabe que isto não irá acontecer.

RESPONDER

Clientes com certificado digital válido impedidos de entrar em restaurantes

Estão a ser reportados vários casos de clientes que, ao apresentarem o certificado digital para poderem entrar num restaurante, não conseguem fazê-lo porque o documento está a ser considerado inválido pelos dispositivos eletrónicos. Segundo a rádio …

Covid-19 trouxe "paranoia" ao mercado

Diretor do Norwich City, da Premier League, acha que os responsáveis por alguns clubes não sabem bem o que estão a fazer nos últimos tempos. O Norwich City iria jogar contra o Coventry City, num encontro …

Israel cria "task force" para reverter boicote da Ben & Jerry's na Cisjordânia

Israel criou uma task force para pressionar a empresa de gelados norte-americana Ben & Jerry's e a sua proprietária, Unilever, a reverterem a decisão de boicotar a ocupação israelita na Cisjordânia. "Precisamos de aproveitar os 18 …

Violência armada. 430 mortos na última semana nos EUA e 2021 pode ser dos piores anos de sempre

Só na semana passada registaram-se cerca de 430 mortos e mais de 1000 feridos associados a tiroteios, num ano que está a ser marcado pelo aumento da violência armada nos Estados Unidos. O ano passado foi …

Principais indicadores da crise climática estão a atingir "ponto de inflexão", revela estudo

Um novo estudo sobre os sinais vitais do planeta revelou que muitos dos principais indicadores da crise climática estão a piorar e a aproximar-se ou ultrapassar os pontos de inflexão, à medida que as temperaturas …

Biden acusa a Rússia de tentar intervir nas eleições de 2022 para o Congresso

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, acusou na terça-feira o seu homólogo russo, Vladimir Putin, de tentar interferir nas eleições para o Congresso de 2022, espalhando "desinformação". "Veja o que a Rússia já está …

Polícias rejeitam proposta do MAI para o subsídio de risco e prometem novos protestos

Os sindicatos da PSP e as associações socioprofissionais da GNR rejeitaram, esta quarta-feira, a proposta apresentada pelo Governo para o subsídio de risco e prometem novos protestos até que seja atribuído "um valor justo". "Saímos completamente …

Desta vez, van Vleuten ganhou mesmo (aos 38 anos)

Ficou para trás o episódio caricato do último domingo. Annemiek van Vleuten é a nova campeã olímpica de ciclismo, contrarrelógio. Annemiek van Vleuten iria ficar ligada a um dos momentos mais insólitos, ou mesmo o mais …

Bruxelas assegura aquisição de medicamento para tratamento precoce da covid-19

A Comissão Europeia anunciou, esta quarta-feira, um contrato de aquisição conjunta com a farmacêutica GlaxoSmithKline (GSK) para a compra do sotrovimab, um medicamento destinado ao tratamento precoce da covid-19, cuja utilização está a ser analisada …

Vacinados escapam às restrições da "lista âmbar" britânica

Pessoas vacinadas contra a covid-19 que viagem a partir dos Estados Unidos (EUA) ou da União Europeia (UE) podem evitar a quarentena caso venham de um país da "lista âmbar" britânica, onde está Portugal. Segundo o …