Portugal é o 6º país mais envelhecido do mundo

SXC

foto: sxc

foto: sxc

Portugal é atualmente o sexto país mais envelhecido do mundo e em quarenta anos passou de país com a maior taxa de natalidade da Europa para detentor da taxa de natalidade mais baixa, segundo estudos hoje divulgados.

Durante uma conferência realizada pelo Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida (CNECV) subordinada ao tema “Demografia, Natalidade e Políticas Públicas”, a investigadora Anália Torres e a especialista em demografia Maria João Valente Rosa traçaram o retrato do país em termos de fecundidade, natalidade, envelhecimento e do papel da mulher no trabalho e na família.

Maria João Valente Rosa partiu dos dados estatísticos da Pordata para fazer o retrato da realidade portuguesa, através das mudanças demográficas ao longo dos anos.

Apesar de a população portuguesa ter aumentado 1,7 milhões entre 1960 e 2010, “no ano passado batemos o recorde da mais baixa natalidade de sempre, com 89.841 nascimentos”, bastante menos do que os ainda assim poucos 107.598 registados em 2011, revelou a socióloga.

Também a investigadora do Instituto de Ciências Sociais e Políticas Anália Torres revelou que Portugal foi o país onde mais desceu a natalidade entre 1990 e 2011 na Europa.

“Era o país com a maior taxa de natalidade e agora a menor”, sublinhou.

Por isso, “nascer em Portugal é nascer num país envelhecido”, refere Maria João Valente Rosa, salientando que em Portugal se “envelhece de forma acelerada”.

Em 1970, Portugal era o país menos envelhecido da Europa e embora todos tenham envelhecido de uma maneira geral, Portugal foi o que mais subiu na tabela, tornando-se em 2011 “um dos mais velhos do mundo”, ocupando a 6ª posição.

A idade média da população portuguesa era em 2011 de 42 anos, ao passo que em 1960 era de 28 anos. Atualmente o número de pessoas com menos de 15 anos é inferior àquelas com idade igual ou superior a 65 anos.

Anália Torres, por seu turno, revela que entre 1990 e 2011 todos os países nórdicos, em particular os escandinavos, começaram a subir no índice de fecundidade, enquanto o padrão se manteve sempre baixo nos países do sul, a ponto de atualmente o ponto mínimo de fecundidade nos países nórdicos ser o ponto máximo de fecundidade nos do sul.

Esta mudança teve na base políticas sociais adotadas naqueles países, que têm por base a ideia de que “mulheres e homens têm direito ao trabalho e à família e que as crianças devem ser protegidas por todos e são uma responsabilidade da sociedade”, explicou a investigadora.

Esta realidade está traduzida nos dados estatísticos da Pordata, que mostram que as mulheres portuguesas trabalham “muito mais tempo” dos que as mulheres da União Europeia a 27.

“Nos países de referência em termos de fecundidade (como os escandinavos, os países baixos ou a Bélgica), as mulheres estão acima da média da União Europeia (UE) em termos de trabalho a tempo parcial”, indicou Maria João Valente Rosa.

Contrariamente, em Portugal, o trabalho a tempo parcial representa 17%, metade da média da UE (33%), acrescentou.

A realidade do mercado de trabalho em Portugal faz com que as mulheres adiem cada vez mais a idade de ter o primeiro filho e tenham como opção ficar apenas com um filho, embora desejassem ter mais se as condições fossem outras, disse a socióloga.

Segundo Maria João Valente, entre 1986 e 2012 a idade materna aumentou em média seis anos, para os 30 anos, e hoje em dia são menos jovens, mais escolarizadas e mais ativas.

No entanto, essas características não são reconhecidas em termos de mercado de trabalho, uma vez que a carga de horas de trabalho (incluindo tarefas domésticas) das mulheres é maior do que a dos homens, mas a remuneração média destes é superior à das mulheres, o que se torna mais evidente, quanto mais escolarizada é a mulher, disse Anália Torres.

A investigadora salientou ainda que a mentalidade dominante ainda no trabalho é que “as mulheres são trabalhadoras com família e os homens são trabalhadores ‘livres’”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica 4-0 Famalicão | Pizzi entrega saco cheio de Natal

O Benfica terminou o seu ano de Liga NOS com mais uma vitória, de novo por 4-0, tal como havia acontecido na anterior partida no Estádio da Luz, ante o Marítimo. Desta vez frente ao …

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …

Al Gore diz ser o maior fã de Greta Thunberg

Al Gore, antigo vice-presidente de Barack Obama e autor do documentário ambiental "Uma verdade inconveniente", elogiou esta semana o trabalho desenvolvido pela ativista sueca Greta Thunberg, dizendo ser o seu maior fã. "Sou o seu …

A água é comum nos mundos extraterrestres (mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava)

A presença de água em exoplanetas é comum, mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Para chegar a …

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …