Portugal está mais apto no combate aos incêndios. Bombeiros desconfiam

Paulo Novais / Lusa

O secretário de Estado da Proteção Civil afirmou, esta segunda-feira, que Portugal está “mais limpo e capaz” de defender dos incêndios a vida de quem mora no interior, com novas capacidades de comunicações de emergência e limpeza de material combustível.

No encerramento do congresso da Associação Nacional de Bombeiros Profissionais (ANBP), em Dafundo, José Artur Neves anunciou que entre as novidades está um sistema que permitirá aos comandantes saber exatamente onde estão todos os bombeiros a combater um incêndio, uma função nova do SIRESP.

O sistema está a ser instalado em todos os postos de bombeiros e usa georreferenciação para permitir “fazer o desenho do desenvolvimento dos fogos”, referiu o secretário de Estado, que indicou que estão a ser instalados “sistemas de redundância” na rede SIRESP, para evitar “no período crítico” os “lapsos que já vêm de há vários anos”. No terreno estarão mais de dez mil bombeiros, haverá 39 meios aéreos e estruturas de ataque ao fogo aplicadas.

Aos bombeiros profissionais, José Artur Neves afirmou que, a curto prazo, o Governo criará novas carreiras para os diversos ramos do setor, juntando sapadores e bombeiros municipais numa única carreira de sapador bombeiro e criando uma nova carreira para integrar, numa Força Especial de Proteção Civil, os membros da Força Especial de Bombeiros.

O presidente da ANBP, Fernando Curto afirmou que são “passos na direção certa”, mas que os profissionais querem um estatuto e carreira única, promessa reivindicada há dez anos. Fernando Curto criticou o que considera ser uma excessiva militarização dos comandos dentro da Autoridade Nacional de Proteção Civil e alertou para a média de idades dos bombeiros profissionais, que está entre os 45 e os 50 anos.

À frente de bombeiros profissionais são colocados “militares, GNR, doutores, PSP”, o que a classe entende como “uma desvalorização muito grande“.

Os bombeiros profissionais continuam à espera de ser ouvidos para a nova lei orgânica da Proteção Civil e Fernando Curto não acredita que se consiga criar “legislação suficiente para mover o setor” até ao início do período crítico dos fogos.

Além disso, alerta, a campanha de limpeza de material combustível, que o Governo iniciou chamando a atenção para as multas que esperariam os proprietários que não limpassem os terrenos, não é suficiente. “Pode-se cortar hectares de tudo, mas corre-se o risco de haver em julho e agosto uma nova manta seca que é o arvoredo que vai crescer e secar rapidamente. Aí, quem vai fazer prevenção?”, questionou.

Em relação ao dispositivo para este ano, considera que “não está muito diferente mas está organizado de outra maneira, o que nos cria expectativa”, apontando que como era antes, “com horas certas e períodos, era uma anedota” e destacando que agora todos os meios estão sempre disponíveis. Fernando Curto espera que essa disponibilidade de meios chegue às equipas de primeira intervenção e à Força Especial de Bombeiros.

O ano de 2017 não se pode reperir“, alerta.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Dia vira noite. Às 15 horas já estava escuro em São Paulo

Uma frente fria encontrou-se com uma massa de ar que continha partículas de incêndios florestais da região da Amazónia. O choque de temperatura entre as duas massas, teve como resultado o escurecimento do dia. Durante a …

Zé Luís rejeitou salário três vezes mais alto para vir para o FC Porto

Com a ambição de representar o FC Porto, Zé Luís teve de fazer sacrifícios a nível financeiro. O cabo-verdiano rejeitou uma proposta da China com um salário muito mais alto. Zé Luís parece começar a justificar …

Motorista que conduziu Marcelo entre Lisboa e Porto mandou um e-mail. Foi investigado como "ameaça ao Estado"

O Governo recebeu um email a avisar que a greve dos motoristas ia provocar o caos, fazendo parar muitos serviços - e lembrando que assim caiu um governo no Chile. O executivo receou que fosse uma …

Marinho e Pinto quer Pardal Henriques como deputado do Partido Democrático Republicano

Ainda que não tenha confirmado Pedro Pardal Henriques como um dos cabeça-de-lista do partido que fundou, Marinho e Pinto não poupou elogios ao advogado do Sindicato de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) . “Seria um …

TAP vai deixar de contar para o défice orçamental

A 15 dias das eleições legislativas, o défice orçamental de 2018 vai ser revisto em baixa. Em causa estão os prejuízos da TAP que deixam de influenciar as contas nacionais. A alteração será comunicada a duas …

Imigrantes desesperam com atrasos no SEF. Bloco questiona Governo

As marcações para atendimento no SEF estão suspensas até ao final deste ano e não existem datas disponíveis nem agenda definida para 2020, levando muitos imigrantes a ficar em risco de irregularidade. A espera para conseguir …

Rui Rio esteve de cócoras a confecionar tapetes em Viana do Castelo. Mas quer país governado “bem de pé”

O líder do PSD, Rui Rio, esteve “de cócoras” a confecionar tapetes floridos em Viana do Castelo, na noite de segunda-feira, assumindo que aquela posição é desaconselhada para governar o país. Duzentos metros ao lado, António …

Empresa está há 12 anos à espera que o Fisco lhe devolva 86 mil euros

Uma empresa do sector alimentar está há 12 anos à espera que o Fisco lhe devolva 86 mil euros de uma caução paga no âmbito de uma queixa que apresentou contra a Autoridade Tributária (AT). …

Há medicamentos esgotados há mais de um ano. Doentes estão sem alternativas

Há várias farmácias com os medicamentos esgotados, segundo os dados que a Associação Nacional de Farmácias (ANF). Os hipertensos são dos que mais preocupam. Quem sofre de hipertensão e é medicado com Adalat tem, há pelo …

Homem com gasolina e arma de brincar sequestrou autocarro no Rio de Janeiro. Acabou abatido

Um homem armado fez vários reféns num autocarro no Rio de Janeiro, no Brasil. Identificando-se como polícia militar, o sequestrador entrou no veículo com gasolina e com uma arma que se veio a revelar ser …