/

Defrontar FC Porto ou Chelsea? Adversários agradecem

José Coelho / Lusa

Quartos de final da Liga dos Campeões vão fazer recordar duas das últimas três finais da competição. Real Madrid e Liverpool estão satisfeitos, segundo os catalães.

Só restam oito equipas na Liga dos Campeões – o campeão português é uma delas – e o sorteio dos quartos de final ditou duas curiosidades: apesar de haver três equipas inglesas em prova, nenhum duelo vai ser totalmente inglês; e dois dos jogos vão “repetir” as finais de 2018 e 2020.

No verão passado, em Lisboa, o Bayern Munique foi campeão europeu. Tinha vencido todos os encontros no torneio e, na final, levou a melhor sobre o Paris Saint-Germain. Agora, Bayern e PSG vão reencontrar-se mais cedo, nos quartos de final.

Há quase três anos, em Kiev, o Real Madrid ganhou a Liga dos Campeões pela terceira temporada consecutiva. Nessa final o adversário foi o Liverpool, que saiu derrotado. Dois dos clubes europeus com mais títulos voltam a estar no mesmo relvado.

O Manchester City terá pela frente o Borussia Dortmund, em dois duelos que prometem espetáculo. E o FC Porto volta a encontrar o Chelsea numa fase a eliminar, quase 15 anos depois.

Nas meias finais…

Será desta eliminatória entre portugueses e ingleses que sairá o adversário, ou do Liverpool, ou do Real Madrid – o alinhamento das meias finais já ficou definido, no mesmo sorteio.

E por isso, e apesar de se defrontarem já nos quartos de final, os responsáveis de Liverpool e Real Madrid estão “contentes porque o sorteio foi simpático”, escreve o jornal Sport.

Os catalães explicam que estes dois clubes agradecem o desfecho do sorteio desta sexta feira porque, assim, Liverpool e Real não vão encontrar Bayern, City ou PSG na fase seguinte.

FC Porto e Chelsea serão acessíveis?

Não. É a resposta à pergunta colocada no subtítulo da linha acima.

Por cá, dificilmente a equipa do Dragão vai repetir o primeiro lugar no campeonato neste ano mas olhamos para o percurso do FC Porto nesta edição da Liga dos Campeões e reparamos que, em oito jogos, só perdeu duas vezes: ambas fora de casa e ambas contra “grandes” europeus – Manchester City e Juventus.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

E houve particularidades nesses dois jogos: o primeiro foi marcado por decisões de arbitragem “caseiras” em momentos importantes e o segundo, de facto, terminou com derrota portista mas com apuramento portista para os quartos de final.

De resto, cinco vitórias e um empate. E, em seis jogos disputados na fase de grupos, o FC Porto só sofreu golos precisamente na derrota em Manchester, na primeira jornada. Seguiram-se cinco jogos consecutivos sem sofrer qualquer golo – registo anormal na Liga dos Campeões.

O Chelsea acabou de eliminar “só” o Atlético de Madrid; e sem grandes dificuldades. Oito jogos, zero derrotas e dois golos sofridos. Dois empates, ambos na fase de grupos (e o segundo, na receção ao Krasnodar, já estava apurado). Ganhou os quatro jogos realizados fora de casa, incluindo o triunfo em Madrid e uma goleada por 4-0 em Sevilha.

Desde que Thomas Tuchel chegou a Londres (para substituir Frank Lampard), o Chelsea nunca perdeu, recorda a Sky Sports. São 13 jogos sem desaires, o que coloca Tuchel como o treinador com melhor arranque de sempre no clube, neste capítulo. São 13 jogos e, em 11 deles, não concedeu qualquer golo. A última vez que o Chelsea sofreu golos foi há um mês, tendo jogado seis vezes neste período.

O próprio Thomas Tuchel disse, depois de afastar o Atlético de Madrid, que nenhuma equipa se queria cruzar com o Chelsea na Liga dos Campeões.

Será o FC Porto. Numa eliminatória em que, “se se cumprir o prognóstico”, será o Chelsea a passar, escreve também o jornal Sport.

Em abril surgirá a resposta.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.