Políticos mexicanos fingem ser transsexuais para contornar leis de igualdade de género

(dr) Televisa

Os políticos que mudaram de género na candidatura pelo partido Fuerza Por México.

Dezoito políticos mexicanos mudaram de género na sua candidatura às eleições para que o partido cumprisse com as leis de igualdade de género.

Valeria Lorety Díaz fez recentemente história ao lançar a sua campanha para se tornar a primeira presidente municipal transsexual do conservador estado mexicano de Tlaxcala.

Agora, um partido político registou 18 candidatos do sexo masculino como mulheres para as eleições de 6 de junho, alegando que eles eram transsexuais, escreve a Vice.

O partido Fuerza Por México parece estar a tentar contornar as leis de igualdade de género do México, que exigem que os partidos políticos apresentem um número igual de candidatos masculinos e femininos.

Inicialmente, em maio, o partido tinha registado 25 homens e 17 mulheres na lista para o estado de Tlaxcala. Falhando com a lei de paridade de género, foram dadas 48 horas ao partido para substituir quatro dos seus candidatos masculinos.

Em vez disso, quatro deles mudaram de género na candidatura, tecnicamente igualando a representatividade de géneros. Além disso, outros 14 candidatos do Fuerza Por México para cargos inferiores também mudaram o seu género de masculino para feminino.

“Nós, mulheres transsexuais, que declaramos que somos mulheres durante o dia e à noite, isto afeta-nos muito”, disse Valeria Lorety Díaz, que concorre à presidência municipal do Partido Verde do México na pequena cidade de Zacatelco. “Sinceramente, dói-me tanto saber que o meu próprio estado, tão pequeno, aceita este tipo de mentira”.

“Espero que as autoridades resolvam isto em breve, que investiguem a fundo os casos destas pessoas que se fazem passar por mulheres”, acrescentou.

O Fuerza Por México está agora a ser acusado de fraude eleitoral, enquanto as identidades dos candidatos que alegadamente mudaram de género estão a ser mantidas em segredo, supostamente para proteger a privacidade de dados.

Em declarações à estação televisiva Televisa, o presidente estadual do partido, Luis Vargas, garante que as mudanças de género “não são falsas”.

Vargas parece ter sugerido que os 18 candidatos locais eram travestis nas suas vidas pessoais e isso permitiu que eles se registassem como mulheres.

“No dia a dia, na vida pública, eles não são mulheres, são?”, questionou Paola Jiménez, coordenadora da Rede Mexicana de Mulheres Trans, em Tlaxcala. “E para nós que somos mulheres transsexuais e o que vivemos, a discriminação, as agressões, o assédio nas ruas. É realmente preocupante porque vivemos a nossa identidade todos os dias e vivemos todos os dias com violência e discriminação”.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …

Dinamarca enfrenta acção legal por querer repatriar refugiados sírios

O governo dinamarquês quer repatriar sírios naturais de Damasco depois de um relatório mostrar que há zonas da Síria onde a segurança melhorou. A decisão está a ser criticada por activistas e o caso pode …

Pela primeira vez, foi observada luz por detrás de um buraco negro

Um estudo divulgado esta quarta-feira revelou a primeira observação direta da luz por detrás de um buraco negro, através da deteção de pequenos sinais luminosos de raios-X, confirmando a Teoria da Relatividade Geral, de Einstein. Segundo …

Cheias atingem campos no Bangladesh. Pelo menos seis refugiados Rohingya mortos

Pelo menos seis refugiados Rohingya morreram após as cheias inundarem os campos de refugiados em Bangladesh nos últimos dias, destruindo os abrigos de bambu e plástico e deixando pelo menos 5.000 desabrigados, informou o Alto-comissariado …

Defesa de Salgado alega diagnóstico preliminar de Alzheimer do ex-banqueiro

A defesa do antigo presidente do BES, que está a ser julgado por três crimes de abuso de confiança no âmbito da Operação Marquês, pediu ao tribunal uma perícia médica devido ao seu diagnóstico preliminar …

Três norte-americanos emitem carbono suficiente para matar uma pessoa, revela estudo

O estilo de vida de três norte-americanos leva a uma emissão de carbono suficiente para matar uma pessoa, revelou um novo artigo, concluindo ainda que as emissões de uma única usina a carvão podem causar …

Terceira dose da vacina da Pfizer aumenta "fortemente" a proteção contra a variante Delta

Farmacêutica norte-americana pretende submeter um novo pedido de autorização de emergência para a administração da terceira dose ao regulador, depois de já ter visto um pedido anterior ser recusado por falta de evidências científicas. Depois de …