/

Militares e polícias atacados em Bruxelas e junto ao palácio de Buckingham em Londres

Olivier Hoslet / EPA

Um atacante foi este sábado abatido em Bruxelas, na Bélgica, depois de ter atacado dois militares com uma arma branca. Mais tarde, junto ao palácio de Buckingham, em Londres, um homem com uma faca foi detido por suspeita de ofensas corporais graves e agressão. 

Um homem armado com uma faca foi abatido, esta sexta-feira à noite, depois de atacar dois militares em Bruxelas. O ataque ocorreu no bairro Emile-Jacqmain cerca das 21h00 locais (20h00 em Lisboa), onde a polícia belga montou um perímetro alargado de segurança e informou, mais tarde, que a situação estava “sob controlo”.

O atacante, um somalí de 30 anos que chegou à Bélgica em 2004 e que tinha obtido a nacionalidade em 2015, levava uma arma de fogo falsa e dois exemplares do Corão, informou este sábado a Procuradoria belga, em comunicado citado pela agência EFE. O atacante tinha antecedentes por várias agressões mas não por terrorismo.

Segundo a procuradoria federal belga, a agressão é considerada um “ataque terrorista”. “Pensamos que se trata de um ataque terrorista”, indicou uma porta-voz da procuradoria, acrescentando que o atacante morreu, na sequência da resposta dos soldados com as suas armas de fogo.

O homem “gritou duas vezes ‘Allah Akbar’ (‘Deus é grande’, em árabe) ao atacar os militares”, precisou a mesma fonte. Só um dos dois militares visados ficou ferido “ligeiramente”, segundo a procuradoria federal, que abriu um inquérito por “tentativa de homicídio num contexto terrorista”.

Segundo a agência de notícias belga, o indivíduo, que teria “cerca de 30 anos”, foi transportado para o hospital e acabou por sucumbir aos ferimentos.

“Todo o nosso apoio para os nossos militares”, ‘tweetou’ o primeiro-ministro belga, Charles Michel, acrescentando: “Os nossos serviços de segurança mantêm-se atentos. Acompanhamos a situação de perto” com o Centro de Crise.

Homem detido em Londres

Na capital inglesa, um homem foi detido pela polícia britânica, às 20h35, acusado de ofensas corporais graves e agressão. Na altura da detenção o homem estava na posse de uma faca junto ao Palácio de Buckingham.

Na sequência do ataque, dois agentes ficaram com ferimentos ligeiros no braço. Os serviços de emergência estiveram no local a tratar dos ferimentos, não tendo sido necessária assistência hospitalar, segundo informou a polícia.

Os dois agentes estavam em frente ao palácio quando observaram um carro estacionando numa área restrita perto da residência da família real britânica. Quando se aproximaram do carro, viram que o indivíduo tinha uma arma branca de grandes dimensões.

Os agentes tinham sido alertados por turistas que passeavam na The Mall, a conhecida alameda em frente ao palácio de Buckingham, segundo os quais o homem apresentava um comportamento estranho.

Segundo informação no Twitter da polícia de Londres, não houve mais feridos a registar e prosseguem os inquéritos para perceber o sucedido.

O Palácio de Buckingham, uma das principais atrações turísticas de Londres, é a residência oficial da família real britânica, mas, segundo a polícia, a rainha Isabel II não estava no palácio na altura. Isabel II passa habitualmente o mês de agosto em Balmoral, na Escócia.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.