Pode não haver civilizações extraterrestres – mas é certo que já houve

É altamente improvável que a humanidade tenha sido a primeira espécie inteligente a habitar o nosso universo. É o que conclui um novo estudo científico, que conclui que várias civilizações extraterrestres devem ter existido muito antes de nós – e estão extintas.

O estudo, desenvolvido por cientistas norte-americanos e publicado no Astrobiology, conclui que a probabilidade de a humanidade ter sido a primeira espécie tecnologicamente avançada a habitar o nosso universo é de menos de 1 em 10 mil triliões.

“Isto implica que outras espécies inteligentes e produtoras de tecnologia evoluíram muito provavelmente antes de nós”, explica Adam Frank, professor de Física e Astronomia da Universidade de Rochester, em Nova Iorque, e um dos autores do estudo, ao Live Science.

“Antes do nosso estudo, seria considerado pessimista se se imaginasse que a probabilidade de evolução de uma civilização num planeta habitável era de 1 em mil biliões”, diz Adam Frank.

“Mas mesmo esse palpite – uma hipótese em mil biliões – implica que o que aconteceu aqui na Terra com a humanidade aconteceu, de facto, cerca de 10 mil milhões de outras vezes ao longo da história cósmica”, acrescenta o investigador.

“Numa perspectiva fundamental, a questão é, Já aconteceu em algum outro lado antes?”, explica o cientista.

“A nossa pesquisa é a primeira em que alguém foi capaz de dar uma resposta empírica a essa pergunta, e é espantosamente provável que não sejamos o único lugar e tempo em que uma civilização avançada evoluiu”, diz Woodruff Sullivan, co-autor da pesquisa e investigador da Universidade de Washington.

Os dois cientistas tiveram por base a chamada Equação Drake, inventada pelo astrónomo Frank Drake, em 1961, para estimar o número de civilizações extraterrestres que poderia haver na Via Láctea.

Criaram uma espécie de “versão arqueológica” da equação, não considerando o tempo de duração de uma civilização alienígena, e completaram a fórmula com dados do telescópio Kepler, da NASA, nomeadamente os que sugerem que cerca de 20% das estrelas acolhem planetas na chamada “zona habitável” e “amigável” para a vida, onde poderia haver água líquida à superfície.

Com base nestes dados, calcularam a probabilidade de a Terra ter sido o primeiro planeta do Universo a acolher vida inteligente, tomando em consideração o número de estrelas observáveis – cerca de 200 mil triliões, segundo as mais recentes estimativas.

E se os cálculos indicam que é muito pouco provável que os humanos tenham sido os primeiros seres vivos inteligentes do universo, indiciando que pode haver vida inteligente para lá da Terra, também é certo que as probabilidades de a encontrar são quase nulas.

“O universo tem mais de 13 mil milhões de anos. Isso quer dizer que, mesmo que tenha havido 1.000 civilizações na nossa galáxia, se elas viveram tanto como nós – cerca de 10.000 anos -, então todas elas estão já provavelmente extintas”, explica Woodruff Sullivan.

“E claro, outras civilizações vão evoluir quando nós tivermos desaparecido há muito”, diz o cientista.

“Para termos hipóteses de sucesso a encontrar outra civilização ‘contemporânea’ tecnológica activa, ela teria que durar, em média, muito mais do que o nosso actual tempo de vida”, conclui.

Ou seja, provavelmente estamos mesmo sozinhos no espaço-tempo do Universo.

ZAP

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. “200 mil triliões” de estrlas observáveis??? (200 mil milhões de milhões de milhões)
    A nossa galáxia tem a massa de 100 mil milhões de massas solares, e nem todas as estrelas nela contidas são observáveis!!!
    Embora consigamos observar algumas estrelas em galáxias próximas do grupo local, não estou a cer como se chegou a essa quantidade de estrelas observáveis.

  2. Provavelmente alguns deles estiveram no telhado das suas casas a «contar» as estrelas…..tal como se costuma ver nos filmes…. LOL

  3. Parto o COCO A RIR é como a TEORIA DAS BRUXAS,,-“” Eu não acredito em BRUXAS , mas que elas há há,iii”” e dai eles tambem deem haver,pois se uma NAVE VAIVEM Sobe e desche ,logo se SUBI-SE e fosse sempre a direito,ou batia numa PAREDE e essa PAREDE pela LOGICA teria uma ESPESSURA, ou então parava ali!!???…. ou TERIA um FIM e um PRINCIPIO,ou a ESPESSURA tambem teria UMA e um PRINCIPIO e um FIM, ou tambem uma ESPESSURA logico que teria, PRINCIPIO, FIM e COMEÇO do ou da mesma TEORIA.
    Então não ha um FIM e um PRINCIPIO pois ia-se e vinha-se como uma RODA VIVA ou então seria ou é ou HÀ os tais BURACOS NEGROS , ou os UNIVERSOS PARALELOS, ou então as FORÇAS COSMICAS ENERGÈTICAS PURAS -INVISIVEIS,existem e dai como os tais 10 MANDAMENTOS,a SARÇA A ARDER-os TORNADOS DE FOGO-as BOLAS DE FOGO- o MAR a ABRIR -RAIOS DE CHAMAS a atravessarem os animais como em OFERENDAS A DEUS,etcetc e como DEUS/JESUS,é HOMEM E MULHER E ESPIRITO que é ENERGIA dai 3 em 1 3etcetcetc, iiiii -O VENTO VEM e o VENTO VAI,e ninguem sabe de ONDE VEM E PARA ONDE VAI!!!???…. ii so isto dis TUDO rissss ,mas concerteza que há mais,pois inde ha 2 ELE.A esta no meio de NOS,ai a minha CAROLA rissssss….

    A.G.P.

  4. Qualquer civilização com capacidade de viagem interestelares tem capacidade de colonização fora do planeta de origem. Por isso comparar conosco é ridículo.

RESPONDER

Marcelo sai do Infarmed "irritantemente otimista". "Onde avança a vacina, o vírus recua"

O Presidente da República elogiou, esta terça-feira, o processo de vacinação, considerando que "é excecional" o ritmo a que tem avançado, e declarou-se "irritantemente otimista", expressão que antes atribuía ao primeiro-ministro. "Eu agora também estou, como …

EUA. Casos de covid-19 podem ter sido subestimados em 60%

O número de casos de covid-19 nos Estados Unidos (EUA) pode ter sido subestimado em até 60%, com as infeções relatadas a representarem "apenas uma fração do número total estimado". Esta é a conclusão de um …

Portugal com mais seis mortes e 2316 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais seis mortes e 2316 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2316 novos …

Um quarto dos processos às companhias aéreas por falta de testes à covid já resultou em multas pagas

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) instaurou, entre 2020 e a semana passada, 539 processos a 40 companhias aéreas por transportarem passageiros para o território nacional sem o respetivo teste negativo à covid-19. Cerca …

Colômbia pede que a Venezuela seja declarada como país promotor do terrorismo

A Colômbia pediu esta segunda-feira aos EUA que declarem a Venezuela como país promotor do terrorismo por alegadamente "proteger" guerrilheiros colombianos do Exército de Libertação Nacional (ELN) e do Grupo Armado Residual (Gaor 33, composto …

Treze meses depois, Coreias voltam a falar ao telefone

As comunicações telefónicas estavam cortadas entre as duas Coreias desde junho de 2020, mas os dois países retomaram os contactos esta terça-feira. As duas Coreias retomaram esta terça-feira a comunicação telefónica 13 meses depois de ter …

Benfica: Kaio Jorge não quer jogar em Portugal (e alínea pode impedir saída)

Santos aceitou proposta vinda da Luz mas o jovem avançado prefere o campeonato italiano. E ainda há uma alínea no contrato que vai ser analisada. O Benfica apresentou uma proposta pela contratação de Kaio Jorge, com …

Quase 70% dos internados em UCI têm menos de 59 anos

Quase 70% dos doentes com covid-19 em unidades de cuidados intensivos (UCI) têm menos de 59 anos, revelou a Ordem dos Médicos, indicando que em enfermaria os doentes abaixo dessa faixa etária são cerca de …

Reunião no Infarmed. Especialistas propõem plano de quatro níveis (e a máscara cai no nível 2)

A sede da Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed), em Lisboa, voltou a acolher mais uma reunião de peritos esta terça-feira. Foi apresentada uma proposta de alteração da matriz de risco. Portugal não está em condições de …

Mais de 11.300 suspeitas de reações adversas às vacinas registadas em Portugal

Mais de 11.300 suspeitas de reações adversas às vacinas contra a covid-19 foram registadas em Portugal e houve 68 casos de morte comunicados em idosos, mas não está demonstrada a relação causa-efeito, segundo o Infarmed. De …