Pode não haver civilizações extraterrestres – mas é certo que já houve

É altamente improvável que a humanidade tenha sido a primeira espécie inteligente a habitar o nosso universo. É o que conclui um novo estudo científico, que conclui que várias civilizações extraterrestres devem ter existido muito antes de nós – e estão extintas.

O estudo, desenvolvido por cientistas norte-americanos e publicado no Astrobiology, conclui que a probabilidade de a humanidade ter sido a primeira espécie tecnologicamente avançada a habitar o nosso universo é de menos de 1 em 10 mil triliões.

“Isto implica que outras espécies inteligentes e produtoras de tecnologia evoluíram muito provavelmente antes de nós”, explica Adam Frank, professor de Física e Astronomia da Universidade de Rochester, em Nova Iorque, e um dos autores do estudo, ao Live Science.

“Antes do nosso estudo, seria considerado pessimista se se imaginasse que a probabilidade de evolução de uma civilização num planeta habitável era de 1 em mil biliões”, diz Adam Frank.

“Mas mesmo esse palpite – uma hipótese em mil biliões – implica que o que aconteceu aqui na Terra com a humanidade aconteceu, de facto, cerca de 10 mil milhões de outras vezes ao longo da história cósmica”, acrescenta o investigador.

“Numa perspectiva fundamental, a questão é, Já aconteceu em algum outro lado antes?”, explica o cientista.

“A nossa pesquisa é a primeira em que alguém foi capaz de dar uma resposta empírica a essa pergunta, e é espantosamente provável que não sejamos o único lugar e tempo em que uma civilização avançada evoluiu”, diz Woodruff Sullivan, co-autor da pesquisa e investigador da Universidade de Washington.

Os dois cientistas tiveram por base a chamada Equação Drake, inventada pelo astrónomo Frank Drake, em 1961, para estimar o número de civilizações extraterrestres que poderia haver na Via Láctea.

Criaram uma espécie de “versão arqueológica” da equação, não considerando o tempo de duração de uma civilização alienígena, e completaram a fórmula com dados do telescópio Kepler, da NASA, nomeadamente os que sugerem que cerca de 20% das estrelas acolhem planetas na chamada “zona habitável” e “amigável” para a vida, onde poderia haver água líquida à superfície.

Com base nestes dados, calcularam a probabilidade de a Terra ter sido o primeiro planeta do Universo a acolher vida inteligente, tomando em consideração o número de estrelas observáveis – cerca de 200 mil triliões, segundo as mais recentes estimativas.

E se os cálculos indicam que é muito pouco provável que os humanos tenham sido os primeiros seres vivos inteligentes do universo, indiciando que pode haver vida inteligente para lá da Terra, também é certo que as probabilidades de a encontrar são quase nulas.

“O universo tem mais de 13 mil milhões de anos. Isso quer dizer que, mesmo que tenha havido 1.000 civilizações na nossa galáxia, se elas viveram tanto como nós – cerca de 10.000 anos -, então todas elas estão já provavelmente extintas”, explica Woodruff Sullivan.

“E claro, outras civilizações vão evoluir quando nós tivermos desaparecido há muito”, diz o cientista.

“Para termos hipóteses de sucesso a encontrar outra civilização ‘contemporânea’ tecnológica activa, ela teria que durar, em média, muito mais do que o nosso actual tempo de vida”, conclui.

Ou seja, provavelmente estamos mesmo sozinhos no espaço-tempo do Universo.

ZAP

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. “200 mil triliões” de estrlas observáveis??? (200 mil milhões de milhões de milhões)
    A nossa galáxia tem a massa de 100 mil milhões de massas solares, e nem todas as estrelas nela contidas são observáveis!!!
    Embora consigamos observar algumas estrelas em galáxias próximas do grupo local, não estou a cer como se chegou a essa quantidade de estrelas observáveis.

  2. Provavelmente alguns deles estiveram no telhado das suas casas a «contar» as estrelas…..tal como se costuma ver nos filmes…. LOL

  3. Parto o COCO A RIR é como a TEORIA DAS BRUXAS,,-“” Eu não acredito em BRUXAS , mas que elas há há,iii”” e dai eles tambem deem haver,pois se uma NAVE VAIVEM Sobe e desche ,logo se SUBI-SE e fosse sempre a direito,ou batia numa PAREDE e essa PAREDE pela LOGICA teria uma ESPESSURA, ou então parava ali!!???…. ou TERIA um FIM e um PRINCIPIO,ou a ESPESSURA tambem teria UMA e um PRINCIPIO e um FIM, ou tambem uma ESPESSURA logico que teria, PRINCIPIO, FIM e COMEÇO do ou da mesma TEORIA.
    Então não ha um FIM e um PRINCIPIO pois ia-se e vinha-se como uma RODA VIVA ou então seria ou é ou HÀ os tais BURACOS NEGROS , ou os UNIVERSOS PARALELOS, ou então as FORÇAS COSMICAS ENERGÈTICAS PURAS -INVISIVEIS,existem e dai como os tais 10 MANDAMENTOS,a SARÇA A ARDER-os TORNADOS DE FOGO-as BOLAS DE FOGO- o MAR a ABRIR -RAIOS DE CHAMAS a atravessarem os animais como em OFERENDAS A DEUS,etcetc e como DEUS/JESUS,é HOMEM E MULHER E ESPIRITO que é ENERGIA dai 3 em 1 3etcetcetc, iiiii -O VENTO VEM e o VENTO VAI,e ninguem sabe de ONDE VEM E PARA ONDE VAI!!!???…. ii so isto dis TUDO rissss ,mas concerteza que há mais,pois inde ha 2 ELE.A esta no meio de NOS,ai a minha CAROLA rissssss….

    A.G.P.

  4. Qualquer civilização com capacidade de viagem interestelares tem capacidade de colonização fora do planeta de origem. Por isso comparar conosco é ridículo.

RESPONDER

"Sonho que se tornou pesadelo". Fernando Santos admite mudanças no onze

O selecionador Fernando Santos disse hoje que Portugal vai carimbar a passagem aos ‘oitavos’ de final do Euro2020 e admite fazer mudanças na equipa para o encontro da derradeira jornada do Grupo F, com a …

Cientistas descobriram dois novos tipos de células cerebrais em ratos

Cientistas descobriram dois novos tipos de células gliais, um tipo de células do sistema nervoso central que dá suporte ao cérebro, em ratos. De acordo com o site EurekAlert!, investigadores da Universidade de Basileia, na Suíça, …

As bactérias intestinais podem influenciar a gravidade de um AVC

Uma equipa de investigadores da Cleveland Clinic, nos Estados Unidos, descobriu uma nova associação cérebro-intestino que está a surpreender a comunidade científica. Os resultados do estudo mostram como um metabólito produzido por bactérias intestinais pode amplificar …

O icónico Tamagotchi está de volta, mas desta vez em forma de smartwatch

No ano em que se celebram os 25 anos do Tamagotchi, surge uma nova versão do icónico brinquedo. O Smart é um Tamagotchi na forma de um relógio inteligente, para se usar no pulso. O …

Rã com olhos vermelhos descoberta no Equador. Chama-se Led Zeppelin

Os seus olhos vermelhos cativaram os investigadores, que decidiram batizar de Led Zeppelin uma nova espécie de rã terrestre descoberta no Equador. A Pristimantis ledzeppelin foi descoberta pelos equatorianos David Brito e Carolina Reyes, cientistas do …

Itália 1 - 0 País de Gales | “Azzurri” vencem mas galeses apuram-se

Imparável! Com o apuramento para os “oitavos” já no bolso, a Itália entrou em campo com nada mais, nada menos do que oito mexidas em relação à equipa que tinha iniciado o último jogo, frente …

Casa de banho do século XII encontrada em bar de tapas em Sevilha

Recentemente, um grupo de trabalhadores encontrou uma casa de banho do século XII dentro de um bar de tapas espanhol. A descoberta está a ajudar a perceber como era a vida em Sevilha na época. No …

Suíça 3 - 1 Turquia | Seferovic e Shaqiri “abrem o livro”

A Suíça venceu de forma categórica a Turquia por 3-1, afastou os turcos da prova e terminou o Grupo A no terceiro lugar, com quatro pontos, esperando agora pelo final da fase de grupos para …

Presidente eleito do Irão promete governo "revolucionário e anticorrupção"

O Presidente eleito do Irão, o clérigo ultraconservador Ebrahim Raissi, prometeu hoje formar um governo "trabalhador, revolucionário e anticorrupção", aludindo ao estrito cumprimento dos princípios do sistema teocrático do país. Num comunicado, Raissi apresentou-se como “um …

Na Coreia do Norte, um pacote de café pode chegar aos 80 euros

Residentes norte-coreanos dizem que uma pequena embalagem de chá preto ou um pacote de café podem chegar aos 60 e 80 euros, respetivamente. Esta semana, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, reconheceu que o …