Pó de talco cancerígeno vale indemnização de 29 milhões a uma das mulheres afetadas

A Johnson & Johnson foi condenada a pagar 29 milhões de dólares (25,6 milhões de euros) a Terry Leavitt, mulher que alega que o amianto presente no pó de talco esteve na origem do seu cancro.

A decisão jurídica foi anunciada esta quarta-feira num tribunal californiano. A empresa, que enfrenta mais de 13 mil processos nos Estados Unidos relacionados com os seus produtos, disse que ia recorrer da decisão, alegando existirem “erros processuais e probatórios” durante o julgamento, argumentando ainda que os advogados e a mulher indemnizadas falharam ao provar que o pó de bebé continha amianto.

Este processo começou a 7 de janeiro e durou nove semanas. A empresa é ainda acusada de saber da existência de amianto e de não ter alertado os seus consumidores.

A empresa nega também que o pó de talco seja cancerígeno. Garante que existem estudos e testes feitos pelo mundo que mostram que os seus produtos são seguros e não causam cancro.

“Respeitamos o processo judicial e reiteramos que os veredictos jurídicos não são conclusões médicas, científicas ou legislativas sobre um produto”, defendeu-se a empresa, citada pelo Público.

A mulher agora indemnizada diz que usou produtos da marca no passado, nas décadas de 1960 e 1970, e que desenvolveu mesotelioma – cancro na pleura, a membrana que cobre os pulmões – em 2017. Foi um dos primeiros casos a vir a público dos que serão agora julgados em 2019.

Já em julho do ano passado, a multinacional Johnson & Johnson foi condenada a pagar uma indemnização de mais de quatro mil milhões de euros a 22 mulheres que alegavam ter cancro do ovário por utilizarem produtos da marca.

Este veredicto foi conhecido depois de seis semanas de testemunhos e alegações por parte de especialistas da defesa e da acusação. A empresa foi processada por mais de nove mil mulheres que afirmaram que o pó de talco contribuiu para o desenvolvimento do cancro do ovário — seis das 22 queixosas morreram.

Em julho, especialistas médicos confirmaram que o amianto, conhecido cancerígeno, é misturado com o talco mineral, principal ingrediente do pó talco da Johnson & Johnson. De acordo com o advogado da acusação, Mark Lanier, “a multinacional encobriu provas da existência de amianto nos produtos durante mais de 40 anos”.

Desde os anos de 1970 que a empresa sabia que o pó de talco tinha amianto, mas não avisou os consumidores. A acusação garantia ainda que foram encontradas fibras de amianto e partículas de talco nos tecidos dos ovários de muitas mulheres.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Boavista 1-4 Benfica | Águia goleia no xadrez do Bessa

O Benfica deu o pontapé de saída da 13ª jornada com uma vitória competente na visita ao Boavista, por 4-1. Num jogo potencialmente perigoso para as aspirações “encarnadas”, frente a um adversário com somente uma derrota …

Cientistas desenvolvem técnica para determinar o humor através da caligrafia

Uma equipa de cientistas estudou a biomecânica dos movimentos das mãos a escrever e a desenhar, e desenvolveu um método para avaliar as propriedades individuais da velocidade de escrita e da pressão do lápis no …

Quase seis mil denúncias de agressões sexuais em viagens da Uber nos EUA

A plataforma de transporte de passageiros Uber divulgou na quinta-feira um relatório, revelando quase seis mil denúncias de agressões sexuais a utilizadores, motoristas e terceiros nos Estados Unidos (EUA), em 2017 e 2018. No relatório de …

Polícia de Los Angeles vai usar dispositivo "ao estilo Batman" para prender suspeitos

A polícia de Los Angeles, nos Estados Unidos, vai adotar, no início do próximo ano, um novo dispositivo, conhecido como BolaWrap 100, que dispara um cinto de fibra sintética a uma velocidade de 200 metros …

Corriere dello Sport defende-se das acusações e garante ser "inimigo do racismo"

O jornal desportivo italiano Corriere dello Sport afirmou esta sexta-feira ser “inimigo do racismo”, defendendo-se das críticas motivadas pela manchete de quinta-feira, com o título “Black Friday” e ilustrada com os futebolistas negros Romelu Lukaku …

Alisadores e tintas para cabelo podem aumentar o risco de cancro da mama

Alisadores e tintas para cabelo são dois produtos comummente utilizados por mulheres. Um novo estudo sugere que estes podem aumentar o risco de cancro da mama, especialmente em mulheres negras. Muitos produtos capilares contêm compostos que …

Black Friday. Marca de cosméticos oferece por engano desconto de 96% e perde 10 milhões em duas horas

Uma falha no site oficial da marca de produtos cosméticos Foreo fez com que o seu artigo mais caro fosse vendido com um desconto de 96%, fazendo com que a empresa sueca perdesse 10 milhões …

Camisola usada por Pelé no seu último jogo foi vendida por 30 mil euros em leilão

Uma camisola usada por Pelé no seu último jogo com a seleção brasileira foi vendida por 30 mil euros num prestigiado leilão de objetos desportivos, realizado na quinta-feira em Turim, Itália. A camisola com o número …

A maior entrada de sempre em bolsa. Saudi Aramco garante 25,6 mil milhões de dólares

Para além de fazer uma entrada em estilo na bolsa de Riade na próxima semana, com a maior IPO de sempre, a Saudi Aramco torna-se na empresa mais bem avaliada do mundo. A Saudi Aramco, petrolífera …

Novo livro revela provas de que Albert Camus foi assassinado pelo KGB

Giovanni Catelli é autor da teoria que o prémio Nobel da literatura Albert Camus foi assassinado pelo KGB. No seu novo livro, reitera essa ideia e revela algumas provas. O romancista Albert Camus foi vencedor do …