/

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

3

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês.

A crise energética pode ir muito além do aumento do preço da eletricidade e há governos que se começam a preparar para o cenário apocalíptico de um eventual blackout. A Áustria tem avisado a população, desde o início de outubro, para o caso de uma falha crítica que deixe a Europa sem eletricidade.

A fórmula para entender a crise energética é simples: basta compreender que a procura cresce exponencialmente enquanto as alternativas renováveis não são capazes de ajudar o fornecimento convencional. Haverá um plano B? A Áustria pensa que sim.

Através de um vídeo de pouco menos do que cinco minutos e de uma série de instruções muito específicas, o Exército austríaco explica aos cidadãos qual seria o cenário que viveriam e o que deveriam fazer em caso de apagão geral.

No site do Ministério da Defesa do país, as Forças Armadas perguntam à população se têm “um plano B”, sendo que o B é de “Blackout” (apagão, em inglês) – “uma falha de energia, infraestrutura e fornecimento duradouro em toda a Europa, onde, de repente, nada funciona”.

“Os especialistas esperam um apagão nos próximos cinco anos“, avisa o site, ainda que sublinhe que não há razões para entrar em pânico. “Mantenha a calma”.

Um apagão “significa que o abastecimento de alimentos, artigos de higiene ou medicamentos também é perdido” e, “ocasionalmente, devem ser esperados problemas com o abastecimento de água e eliminação de águas residuais”.

Segundo o Observador, o Exército austríaco tem realizado vários exercícios que contemplam um cenário destes e diz estar preparado.

Neste cenário, serão necessárias “velas, fósforos, pilhas, extintores de incêndio, alarmes de monóxido de carbono, água (dois litros por pessoa por dia para três a cinco dias), bebidas, chá, café”.

Na lista, estão ainda contemplados “alimentos duráveis ​​por duas semanas (massa, arroz, comida enlatada…), medicamentos essenciais para duas semanas, kit de primeiros socorros, artigos de higiene, sacos de lixo e fitas adesivas”. Além disso, convém “ter o carro sempre abastecido com meio depósito” e “dinheiro em notas pequenas e moedas”.

“Ninguém sabe exatamente o que irá acontecer como resultado de um apagão. O que é certo é que não vamos regressar rapidamente à nossa rotina habitual”. Assim termina a primeira mensagem oficial de um país europeu a avisar para uma catástrofe que os especialistas sabem que vai acontecer – só não se sabe quando.

  Liliana Malainho, ZAP //

3 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.