Pintura perdida de Caravaggio foi vendida antes do leilão (mas não se sabe se é autêntica)

Andy Rain / EPA

Uma pintura de Caravaggio anteriormente desconhecida, encontrada há apenas alguns anos, deveria render até 170 milhões de dólares – 150 milhões de euros – em leilão esta semana. Mas nunca chegou ao leilão.

Em vez disso, um comprador anónimo comprou a pintura na terça-feira antes do leilão de 27 de junho em Toulouse, na França, informou o The Guardian.

A tela mostra a cena bíblica de Judite – uma judia – a decapitar o general Assírio Holofernes, para salvar o seu povo. Caravaggio já é conhecido por imortalizar este conto horripilante na pintura “Judith and Holofernes”, que terminou por volta de 1598 ou 1599.

Mas será esta versão alternativa da decapitação sangrenta de Caravaggio? Vários especialistas têm dúvidas, segundo o jornal britânico.

O “perdido” Caravaggio surgiu numa casa de Toulouse em abril de 2014, informou a CNN naquele ano. Depois de os proprietários encontrarem a lona manchada de água no sótão durante uma reforma, contactaram um amigo chamado Marc Labarbe, que também era um leiloeiro de arte.

Labarbe enviou uma fotografia da pintura para Eric Turquin, um respeitado especialista em arte parisiense e especialista em mestres antigos, para análise. Dois anos depois, Turquin declarou que a obra de arte tinha sido pintada por Michelangelo Merisi da Caravaggio, informou a Reuters em 2016.

“Um pintor é como nós – tem tiques. E há todos os tiques de Caravaggio nisto”, disse Turquin à Reuters. Além disso, acredita-se que Caravaggio tenha criado outra pintura de Judith e Holofernes em 1606, de acordo com registos datados de há 400 anos, disse Turquin ao The Guardian.

Não se sabe exatamente o que aconteceu à obra desde o século XVII. A sua última localização conhecida foi numa exposição em Antuérpia, na Bélgica, no ano de 1689. A obra barroca foi pintada por Caravaggio em 1599.

Raios-X e limpeza revelaram que a pintura do sótão sofreu muitas revisões com “muitos retoques”, que os especialistas veem como um sinal de que uma pintura não é uma falsificação ou cópia.

Por outro lado, vários especialistas contestam a proveniência da pintura, disse Richard Spear, especialista em barroco italiano da Universidade de Princeton, ao jornal The Art Newspaper.

Alguns especialistas sugerem que a pintura é obra do artista flamengo Louis Finson, contemporâneo de Caravaggio. Outros propõem que Finson completou a pintura que Caravaggio deixou inacabada em 1607, depois de fugir de Malta para escapar de uma sentença de morte por assassinar um homem numa agressão na rua.

Representantes do leilão recusaram-se a divulgar a identidade do comprador ou o preço de venda da pintura, mas a obra está vinculada a um “grande museu” sem nome fora da França, onde será exibido ao público.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …