Pinto da Costa contesta acusações e diz que nunca teve guarda-costas

Estela Silva / Lusa

O presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa

O presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa

O Presidente do Futebol Clube do Porto prestou esta quarta-feira declarações, no âmbito do “Processo Fénix”, e afirmou que nunca teve guarda-costas, acrescentando que apenas se fazia acompanhar de elementos da SPDE para não ser “asfixiado” pelo “carinho” dos adeptos.

Mais de 50 arguidos da “Operação Fénix”, entre os quais o presidente do Futebol Clube do Porto, Pinto da Costa, e o antigo administrador da SAD portista, Antero Henrique, começaram esta quarta-feira a ser julgados, em Guimarães.

O julgamento está a decorrer no quartel dos Bombeiros Voluntários daquela cidade, uma vez que a Comarca de Braga não dispõe de uma sala com capacidade para acolher tanta gente, entre arguidos, advogados e forças policiais.

A lista de arguidos integra a SPDE – Segurança Privada e Vigilância em Eventos, acusada de um crime de associação criminosa e outro de exercício ilícito de atividade de segurança privada. O sócio-gerente da empresa, Eduardo Silva, responde por aqueles dois crimes e ainda por detenção de arma proibida.

Eduardo Silva está indiciado de, a coberto da atuação legal da sociedade SPDE, ter montado uma estrutura que, com recurso à força e à intimidação, lhe permitiu dominar a prestação de serviços de segurança em estabelecimentos de diversão noturna em vários pontos do país.

Para a acusação, ficou indiciado que este grupo se dedicava às chamadas “cobranças difíceis”, exigindo, através da violência física e/ou de ameaças, o pagamento de alegadas dívidas.

Um dos arguidos está mesmo acusado de ter agredido um jovem à porta de uma discoteca em Riba de Ave, Famalicão, em março de 2015, que viria a morrer cinco dias depois no hospital.

Pinto da Costa nega acusações

O Presidente do FC Porto foi o primeiro arguido a prestar declarações e negou ter tido guarda-costas. No entanto, admite que elementos da SPDE o acompanharam várias vezes mas que era apenas para garantir a sua segurança.

“Era preciso criar um espaço de segurança para evitar que as pessoas caíssem em cima de mim”, afirmou Pinto da Costa, citado pelo Correio da Manhã, acrescentando que por vezes “era asfixiado” pelo “carinho” dos adeptos.

De acordo com o mesmo jornal, sobre o dono da SPDE, o presidente do clube azul e branco afirmou que nunca terá chegado à sua posse nenhum tipo de contrato “mas que Eduardo sempre lhe mereceu muito respeito”.

Pinto da Costa foi um dos primeiros arguidos a chegar ao local, acompanhado pelo seu advogado Gil Moreira dos Santos, onde se rejeitou a prestar quaisquer declarações aos jornalistas. O dirigente portista só abriu exceção para uma repórter da CMTV, pedindo-lhe para “não ser mentirosa”.

Segundo o Público, entre as as testemunhas está também Fernanda Miranda, ex-companheira que se divorciou do dirigente portista em dezembro do ano passado.

Segundo a acusação, a brasileira também terá beneficiado de serviços ilegais de acompanhamento e proteção pessoal, não estando, no entanto, envolvida na contratação dos mesmos, escreve o jornal.

Entre a lista de testemunhas está também o ex-presidente do Sporting, Godinho Lopes, que terá também beneficiado da proteção pessoal da SPDE, quando já tinha deixado a liderança do clube leonino.

A “Operação Fénix” é um processo relacionado com a utilização ilegal de seguranças privados. Os arguidos respondem por associação criminosa, exercício ilícito da atividade de segurança privada, extorsão, coação, ofensa à integridade física qualificada, ofensas à integridade física agravadas pelo resultado morte, tráfico, posse de arma proibida e favorecimento pessoal.

ZAP // Lusa

3 COMENTÁRIOS

  1. É verdade sim senhora,
    Eu nunca o vi com um macaco grande daqueles saídos de um ginásio de testosterona.
    Vi-o sim com cada mulheraço de se tirar o chapéu.
    :):):)

  2. O Sr. Magistrado do Ministério Público ao misturar todos os Arguidos no mesmo processo, nesta acusação, não os distingue e esta distinção impõe-se, dado que os diversos crimes são distintos para os diversos Arguidos. Quem não distingue pode ou quer confundir e isto é pouco sério, na medida em que aos olhos do grande Público os Arguidos surgem todos no “mesmo saco”. Todos merecem respeito e o MP, tem esse dever, o que neste caso se não verifica. É pena!

RESPONDER

-

Biquínis enfeitiçados: marca cria coleção inspirada nas princesas da Disney

Com o verão a chegar, a Enchanted acaba de lançar uma nova linha de roupa de banho. A nova colecção de biquínis é inspirada nas princesas da Disney.  A loja e marca de roupa de banho …

Marine Le Pen em comício da Frente Nacional durante a campanha para as presidenciais francesas

Marine Le Pen diz que se ganhar as eleições a União Europeia vai morrer

A candidata da extrema-direita francesa Marine Le Pen afirmou este domingo que se for eleita presidente da França a União Europeia (UE) "vai morrer", porque "as pessoas já não a querem". As afirmações da candidata presidencial …

-

Trump não para de mexer em coisas nas reuniões (entre outras desordens mentais)

O estado mental do novo presidente dos Estados Unidos tornou-se um agitado tema de discussão nas redes sociais, nos meios de comunicação - e até no seio da comunidade científica norte-americana. "Eu não sei o que …

-

Bloco quer preparar com urgência o país para a saída do Euro

A coordenadora do Bloco de Esquerda defendeu hoje a urgência de preparar o país para a saída do euro, rejeitando que Portugal fique "no pelotão da frente" de uma Europa que "caminha para o abismo". Em …

O que poderá ser o novo super-carro McLaren BP23, tal como imaginado pela Autocar

Novo McLaren BP23 vai custar 2,3 milhões de euros

Apesar do seu preço exorbitante, todos os 106 unidades que serão produzidas estão já reservadas por clientes que, além de um sinal de cinco dígitos, tem de já ter hoje em casa, pelo menos, um …

-

Tribunal egípcio condena 56 pessoas por naufrágio que vitimou emigrantes

O Tribunal Penal de Rashid, no Egito, condenou hoje 56 pessoas a penas de dois a 13 anos de prisão pelo naufrágio de um barco que provocou a morte de 203 emigrantes em setembro passado, …

-

Físicos provam que é impossível arrefecer um objecto a zero absoluto

Os físicos Lluís Masanes e Jonathan Oppenheim, da Universidade College London, no Reino Unido, derivaram a terceira lei da termodinâmica a partir dos primeiros princípios. Em janeiro, físicos do Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos EUA …

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

Coreia ameaça ataque preventivo sem piedade e sem aviso

A Coreia do Norte ameaçou este domingo realizar um ataque preventivo caso detecte qualquer tentativa de abalar a sua liderança e a sua soberania, em resposta às manobras militares que a Coreia do Sul e …

-

Líder da oposição da Rússia detido durante mega-manifestação contra a corrupção

O opositor russo Alexeï Navalny foi hoje detido pela polícia durante a manifestação contra a corrupção que reuniu milhares de pessoas no centro de Moscovo, anunciou a sua porta-voz. O líder oposicionista Alexeï Navalny “foi detido …

-

Bancos cobram comissões ilegais aos clientes sem prestar qualquer serviço

A Deco acusa a banca de cobrar comissões aos clientes sem prestar qualquer serviço, como por processamento de prestação de crédito ou manutenção de conta, e de querer compensar as perdas da intermediação financeira com …