Pilotos do Boeing ucraniano abatido pelo Irão em janeiro sobreviveram ao primeiro míssil

Abedin Taherkenareh / EPA

Queda de um Boeing 737-800 no Irão

As caixas negras do Boeing ucraniano abatido em janeiro sobre Teerão revelaram que os pilotos ainda estavam vivos depois do avião ter sido atingido pelo primeiro de dois mísseis, revelaram este domingo as autoridades iranianas.

As Forças Armadas iranianas admitiram em 11 de janeiro último que três dias antes tinham abatido “por engano” o Boeing no voo da Ukraine International Airlines PS 752 entre Teerão e Kiev, pouco depois de o aparelho ter descolado do Aeroporto Internacional de Teerão.

O gravador de voz do cockpit captou uma conversa entre o piloto, o co-piloto e um instrutor “até 19 segundos após o primeiro míssil ter atingido o avião”, disse o chefe da aviação civil iraniana, Turaj Dehghani Zanganaeh, citado pelo site da Iribnews, o canal de televisão estatal do país .

“O instrutor diz que a aeronave tem um problema eletrónico e a fonte de alimentação auxiliar foi ativada”, acrescentou a mesma fonte, partilhando pela primeira vez dados das caixas negras extraídas por especialistas franceses do Gabinete de Investigação e Análise (BEA), em Paris. “Os pilotos foram informados de que os dois motores da aeronave estavam ligados”, disse.

As caixas negras deixaram de funcionar 19 segundos após o primeiro embate. “A análise das consequências do segundo míssil não pôde ser obtida a partir das caixas negras”, disse ainda Dehghani Zanganaeh.

Segundo uma fonte próxima da investigação, as declarações do chefe da aviação civil iraniana não constituem surpresa. “Nada mais pôde ser encontrado”, segundo esta fonte, para quem as causas do acidente (quem disparou e porquê) nunca serão conhecidas através da operação das caixas negras.

A tragédia custou a vida das 176 pessoas a bordo do avião, na sua maioria iranianos e canadianos, muitos dos quais com dupla nacionalidade.

Após acordos diplomáticos entre o Canadá e a Ucrânia, que exigiam uma peritagem internacional das caixas negras, o BEA (Bureau d’enquêtes et d’analyses) indicou no final de junho que o Irão tinha oficialmente solicitado a assistência técnica do gabinete na reparação e descarregamento dos dados nelas contidos.

No dia do acidente, as defesas aéreas do Irão estavam em alerta máximo por receio de um ataque norte-americano. O Irão esperava uma resposta de Washington ao ataque iraniano a uma base utilizada pelos militares norte-americanos no Iraque, em resposta à operação norte-americana que matou o general Qassem Soleimani, arquitecto da estratégia militar regional do Irão, num ataque em Bagdade.

O acidente ocorreu horas depois do lançamento de dezenas de mísseis iranianos contra duas bases em Ain Assad e Arbil, no Iraque, utilizadas pelo exército norte-americano, numa operação de vingança pela morte do general iraniano Qassem Soleimani.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …