Pelo menos 17 pessoas morreram devido ao apagão na Venezuela

Rayner Pena / EPA

Homem olha pela janela durante apagão de março de 2019 em Caracas

A organização não-governamental Codevida, que actua na Venezuela, revelou este domingo que 15 doentes renais morreram nos últimos dias no país, por falta de condições para realizar diálise. Juan Guaidó, auto-proclamado presidente interino do país, diz que o número de mortos chega aos 17.

O apagão que atingiu o país esta quinta-feira afectou o funcionamento dos aparelhos de diálise, denuncia a ONG Codevida. A organização não governamental venezuelana, que estima em 15 o número de mortos, receia que o número de vítimas venha a aumentar.

A ONG acrescenta que a situação das pessoas com insuficiência renal é crítica porque quase todas as unidades de diálise estão paralisadas.

O apagão atinge Caracas e 22 dos 23 estados venezuelanos desde quinta-feira. Segundo a imprensa local, que cita a Corporação Nacional de Energia Eléctrica, o apagão poderá ser fruto de sabotagem na central hidroeléctrica de Guri.

O ministro de Energia Eléctrica da Venezuela, Luis Motta Dominguez, afirmou que as autoridades estão a trabalhar para resolver a questão.  “Estamos a preparar-nos para restaurar as fontes de energia o mais rapidamente possível. Isso pode levar três horas”, disse na quinta-feira o ministro à cadeia televisiva estatal Telesur.

Segundo a Codevida, as mortes foram registadas nas regiões de Zulia, Trujillo e Caracas. De acordo com a ONG, 48 crianças dependem de unidade de diálise pediátrica.

No Twitter da organização, o director da Codevida, Francisco Valencia, afirmou que há 129 unidades de diálise para atender a 10 mil pessoas no país, e alertou para as faltas de energia. De acordo com Valencia, 2,5 mil doentes renais morreram no país, no período de 2017 e 2018, por várias deficiências que atingem as unidades de diálise.

Guaidó confirma 17 mortos em hospitais

O presidente do Parlamento venezuelano, Juan Guaidó, auto-proclamado presidente interino da Venezuela e como tal entretanto reconhecido por 50 países, confirmou este domingo que 17 pessoas morreram em hospitais devido ao apagão, que dura já quase há 70 horas na maior parte do país.

“Há 17 mortos confirmados, 15 deles em Maturín, mas devido a falhas de comunicação não conseguimos monitorizar 17 dos 40 hospitais que são normalmente acompanhados”, disse o líder opositor em conferência de imprensa na sede do Parlamento da Venezuela.

Nas redes sociais, no entanto, inúmeros utilizadores dizem haver pelo menos 40 mortos  nos hospitais afectados pelo apagão — a maior parte dos quais serão pacientes dependentes de tratamentos de diálise.

Juan Guaidó anunciou também que vai solicitar aos deputados que decretem o Estado de Emergência para “fazer frente à catástrofe no país” devido ao apagão, e que esta segunda-feira haverá uma reunião de emergência no Parlamento para “avaliar o estado de alarme nacional e tomar as devidas acções”, que não especificou.

O apagão afectou também o fornecimento de água, embora este seja um recurso que se encontra em escassez no país há vários anos. Também os serviços de comunicação estão instáveis, estando diversas operadoras paralisadas ou com dificuldades de funcionamento em diversas regiões do território venezuelano, incluindo em Caracas.

Juan Guaidó adiantou entretanto que a oposição “mantém conversas” com uma empresa alemã com capacidade de fornecer de imediato geradores de energia e outros “recursos  necessários para estabilizar o sistema”.

ZAP // EFE / Agência Brasil

PARTILHAR

RESPONDER

Príncipe italiano vende massa fresca numa roulote nos Estados Unidos

O príncipe italiano Emanuele Filiberto é dono da "Princípe de Veneza", a única roulote que vende massa fresca em Los Angeles, nos Estados Unidos. Harry e Meghan Markle podem bem pôr os olhos neste exemplo de …

Há 140 anos, "choveu" carne nos Estados Unidos (e ainda não se sabe porquê)

Há 140 anos, em 1876, uma quinta no estado norte-americano de Kentucky testemunhou uma "chuva" de carne cuja origem permanece um mistério. Tudo começou quando, em 3 de março de 1876, a mulher do agricultor Allen …

"Posso sempre confiar" nos americanos. Coleção de cartas manuscritas da princesa Diana vai a leilão

Em 25 de junho de 1997, alguns meses antes da morte da princesa Diana em agosto, dezenas dos seus vestidos foram leiloados na Christie's, em Nova Iorque. Agora, algumas das suas cartas manuscritas sobre esse …

Governos desligaram a Internet centenas de vezes em 2019

Dezenas de Governos de todo o mundo desligaram os seus países da Internet de forma intencional mais de 200 vezes durante o ano passado, afetando milhões de utilizadores, revela um novo relatório do grupo de …

Falha de protocolo do Governo americano pode ter ajudado a espalhar o coronavírus

Uma whistleblower do Departamento de Saúde e Serviços Humanos norte-americano defende que uma falha no protocolo de saúde pública pode ter levado à disseminação do coronavírus dentro do país. Uma denunciante do Departamento de Saúde e …

Coronavírus pode fazer com que Liverpool não seja campeão inglês

O Liverpool pode não se sagrar campeão inglês devido ao surto do novo coronavírus. Caso o Governo britânico suspendesse a competição, os 'reds' poderiam não ser considerados campeões. O coronavírus continua a ameaçar o mundo inteiro …

Sissoco Embaló demite primeiro-ministro e ambos falam em "golpe de Estado"

Umaro Sissoco Embaló, candidato às presidenciais dado como vencedor pela Comissão Nacional de Eleições da Guiné- Bissau, e que quinta-feira tomou posse simbolicamente como Presidente do país, demitiu hoje o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes. Num decreto …

"Neve sangrenta" está a cair do céu na Antártida

Nas últimas semanas, o gelo em redor da Base de Pesquisa Vernadsky da Ucrânia foi revestida com o que os investigadores chamam de "neve de framboesa". Uma publicação no Facebook do Ministério da Educação e Ciência …

Face Oculta: Sobrinho de Manuel Godinho diz que não se orgulha do que fez

O sobrinho do sucateiro Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, disse hoje estar arrependido do que fez quando trabalhava para o tio nos negócios da gestão de resíduos. “Não me orgulho nada daquilo que …

Há uma "Greta" que nega as alterações climáticas: Naomi Seibt

Naomi Seibt é uma jovem alemã de 19 anos que é a voz dos negacionistas das alterações climáticas. As comparações com Greta Thunberg são inevitáveis. Greta Thunberg tem sido provavelmente a voz mais ativa no que …