Perdida há 130 anos, poderá ter sido encontrada a oitava maravilha do mundo

(dp) Wikimedia

Terraços Brancos da Nova Zelândia, por Charles Blomfield (1848–1926)

Terraços Brancos da Nova Zelândia, por Charles Blomfield (1848–1926)

Aquela que é considerada por muitos a “oitava maravilha do mundo”, os Terraços Rosa e Branco da Nova Zelândia, podem encontrar-se uns 15 metros abaixo do nível da terra, cobertos com cinzas vulcânicas.

Investigadores neozelandeses afirmam ter descoberto a localização exacta da mais conhecida maravilha perdida do hemisfério sul, de acordo com um artigo publicado no Journal of the Royal Society of New Zealand.

Os investigadores, Rexx Bunn e Sascha Nolden, basearam as suas conclusões em dados recolhidos no diário de Ferdinand von Hochstetter, um geólogo germano-austríaco que no século XIX tomou notas acerca da localização e aparência dos terraços naturais, antes de em 1886 o monumento natural ter sido aparentemente destruído pela erupção vulcânica do monte Tarawera, perto do lago Rotomahana.

“A nossa investigação baseia-se nos únicos dados disponíveis desta parte da Nova Zelândia, e por isso estamos convencidos de que podemos confiar na sua cartografia”, declarou Bunn Nolden ao jornal britânico The Guardian – segundo o qual Hochstetter era nesse tempo um reputado geólogo.

“Os terraços transformaram-se na atracção turística mais importante do hemisfério sul e do Império Britânico, e recebiam embarcações cheias de turistas oriundos do Reino Unido, da Europa e da América”, explica Bunn.

Segundo o cientista, durante mais de 100 anos não foi possível localizar os terraços porque o governo neozelandês da altura nunca se tinha preocupado em cartografá-los, pelo que se desconheciam a sua latitude e longitude.

Os Terraços Rosa e Branco estavam situados nas margens do lago Rotomahana, na ilha Norte, e atraíram muitos turistas durante a segunda metade do século XIX. Eram na realidade extraordinárias cascatas cor-de-rosa.

Rexx Bunn e Sascha Nolden, que receberam várias ofertas para formar uma equipe de investigação e explorar o lago Rotomahana, estão convencidos de que, apesar de se encontrarem por baixo das cinzas de um vulcão desde o século XIX, os terraços podem estar em bom estado.

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. O artigo não especifica qual a lista de maravilhas, porque há várias listas comummente aceites: 7 maravilhas do mundo antigo, 7 maravilhas do mundo moderno, 7 maravilhas da era medieval, 7 maravilhas naturais, etc. As três primeiras referem-se a obras construídas pelo homem. Ora, se a maravilha referida neste artigo é um “monumento natural” só poderia aparecer como a oitava maravilha natural. Sendo assim, apesar desta maravilha (perdida) ser a mais conhecida do hemisfério sul, felizmente há outras no mesmo hemisfério que ainda subsistem: cataratas do Iguaçu (Brasil), grande barreira de coral (Austrália) e cataratas Vitória (Zâmbia e Zimbábue). Ver link https://pt.wikipedia.org/wiki/Sete_maravilhas_do_mundo_moderno

Responder a coiso Cancelar resposta

Ponte colapsa em Toulouse. Há pelo menos um morto

Uma ponte colapsou, esta segunda-feira de manhã em Toulouse, em França, provocando a morte de pelo menos uma pessoa. A ponte suspensa sobre o rio Tarn, na cidade de Mirepoix-sur-Tarn, caiu esta manhã. Um carro e …

ADN revelou quem teve casos extraconjungais nos últimos 500 anos

Os cientistas revelaram que membros da sociedade tinham mais probabilidade de ter filhos fora do casamento ao estudar o ADN de pessoas da Europa ocidental nos últimos 500 anos. A densidade populacional do local onde uma …

O Ártico pode ficar sem gelo no verão de 2044

As mudanças climáticas provocadas pelo Homem estão muito perto de tornar o Ártico livre de gelo, já a partir do verão de 2044. Um artigo científico, publicado recentemente na Nature Climate Change por investigadores da Universidade …

Estamos sozinhos no Universo? Cientistas detalham que exoplanetas poderiam albergar vida

Através da modelagem climática, uma equipa de cientistas da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, apontou que tipo de planetas têm maior probabilidade de serem habitáveis. A descoberta pode ajudar os astrónomos a selecionar áreas …

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …