“Perdi quase tudo no casino.” Daniel Kenedy explica adeus ao futebol com o vício

Leixões Sport Club

Daniel Kenedy quando treinava o Leixões.

O ex-futebolista Daniel Kenedy, que passou por clubes como Benfica, FC Porto, Marítimo e Sporting de Braga, revela que perdeu “quase tudo” no casino por causa do vício do jogo, apontando este problema como uma das razões por que deixou o futebol.

Em entrevista ao jornal Record, Kenedy diz que está “recuperado” há “cerca de dois anos”. “Mas passei por uma fase muito difícil. Não estava a viver bem. No meio de tudo isto, perdi muita coisa. Eu e a minha família”, lamenta o ex-jogador.

“Há uns anos comecei a jogar no casino e fiquei viciado. Na altura em que estava no Leixões deixei de frequentar o casino, mas depois voltei. A cabeça estava lá. Foi uma das razões que me levaram a deixar o futebol. Na vida tudo se sabe e isso também me afastou de alguns projectos. Por mais que quisesse disfarçar, o problema persistia”, relata Kenedy ao Record.

O ex-futebolista conta que o vício começou depois de ter sido afastado do Mundial 2002, no seguimento de um controle de doping positivo, e que piorou quando passou pelo Sporting de Braga, no período entre 2003 a 2004.

“Já não tinha quase nada. Perdi quase tudo no jogo. E quando não temos, recorremos a outras pessoas. A certa altura torna-se uma bola de neve. Na fase final, antes de parar, já ia mais ao casino para cumprir com as responsabilidades que tinha assumido com essas pessoas. Já não era o vício a falar”, conta ainda Kenedy.

No currículo do ex-futebolista, actualmente com 46 anos, contam-se passagens por Benfica, FC Porto, Marítimo e Sporting de Braga, em Portugal, e pelo Paris Saint-Germain, em França.

Também passou por clubes do Chipre e da Grécia, país onde chegou a abrir uma escola de futebol para miúdos como contou em entrevista ao Tribuna Expresso.

Kenedy também revela ao Record que, antes do controlo de doping positivo durante a preparação para o Mundial 2002, “podia ter assinado pelo Sporting” de László Bölöni.

Kenedy conta 52 internacionalizações como jogador pelas Selecções Portuguesas de futebol.

Nos últimos anos, foi treinador de clubes de pequena dimensão, além de ter orientado o Leixões na II Liga.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE