//

Nas ruas de Pequim, já circulam cinco carros sem motorista

A autoridade de transporte de Pequim, na China, deu “luz verde” para que cinco dos veículos autónomos da Baidu Apollo circulem pelas ruas públicas da capital do país sem um motorista de segurança a bordo.

A fim de atender aos rigorosos requisitos de segurança definidos pelas autoridades de Pequim para testes de veículos autónomos, os carros da Baidu Apollo tiveram de percorrer mais de 30 mil quilómetros de testes de direção perfeitos em estradas abertas antes de serem submetidos a uma avaliação num teste numa faixa fechada.

Os veículos envolvidos nos testes públicos vão usar o sistema de direção de Inteligência Artificial (IA) da Apollo, que já transportou mais de 100 mil passageiros em 27 cidades ao redor do mundo.

No entanto, de acordo com o NewAtlas, a assistência humana estará à disposição em caso de emergência graças ao serviço de direção remota 5G da empresa.

Esta tecnologia combina sistemas de transporte inteligentes e redes 5G de alta velocidade para permitir que operadores humanos forneçam uma rede de segurança adicional quando necessário.

Segundo a Baidu Apollo, as licenças de teste de veículos totalmente sem motorista permitirão à empresa “reduzir gradualmente a intervenção humana em veículos de teste e, eventualmente, remover motoristas de segurança nos seus testes de estrada de veículos autónomos” e é um passo fundamental na comercialização de tecnologias de veículos autónomos.

Na semana passada, a AutoX anunciou o lançamento de uma frota de RoboTaxis autônomos no centro de Shenzhen, representando a primeira vez que tais veículos foram implantados na China sem motoristas de segurança ou operadores remotos.

Jiang Zheng, especialista em direção autónoma do centro de pesquisa e desenvolvimento GAC da China, disse que os testes de estrada sem condutor são um elo fundamental no desenvolvimento de tecnologias de direção autónoma e irão acelerar a comercialização de veículos autônomos.

“Comparados com os testes em faixas fechadas e sob a supervisão de um motorista reserva, os testes em estradas sem motorista em vias públicas examinarão vários recursos do sistema de direção autónomo, especialmente a forma como os veículos autónomos lidam com emergências”, disse Jiang.

De acordo com o China Daily, o país asiático está a planear realizar a produção em escala de veículos capazes de condução autónoma condicional e comercialização de veículos altamente autónomos em certas circunstâncias até 2025, de acordo com um plano emitido pela Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, o Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação e outros nove ministérios.

  //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.