Pela primeira vez, foram encontradas girafas anãs na natureza

Uma equipa de investigadores detetou, pela primeira vez, girafas anãs na natureza. Segundo os biólogos, a condição parece ser muito rara.

Durante a realização de um levantamento fotográfico da população de girafas no Parque Nacional de Murchison Falls, no Uganda, um grupo de investigadores detetou algo incomum. Uma das girafas selvagens parecia um pouco diferente das outras, com pernas notavelmente mais curtas, apesar de ter o que parecia ser um tamanho corporal subadulto.

Depois, enquanto realizavam um trabalho semelhante na Namíbia, avistaram uma segunda girafa selvagem com anormalidades morfológicas semelhantes.

Os bezerros das girafas amadurecem totalmente com entre três e seis anos de idade e acredita-se que esta segunda girafa tenha nascido em 2014, o que significa que este indivíduo deveria ter o comprimento das pernas de um adulto.

Os cientistas acreditam que ambas as girafas são afetadas por uma condição semelhante à displasia esquelética – um termo genérico para doenças que afetam o comprimento dos membros, incluindo nanismo.

Medir a altura de uma girafa não é fácil para um ser humano comparativamente pequeno com uma fita métrica. Além disso, é importante que a recolha de dados não seja invasiva, uma vez que interromper estas animais pode ter consequências negativas no seu comportamento ou sobrevivência.

Para superar isso, foi desenvolvido um método para medir elefantes chamado fotogrametria. A técnica usa um telémetro a laser para medir a distância entre os recursos de interesse. Medindo a distância entre os pixels digitais na foto e comparando-os com o tamanho real do recurso focal, podem fornecer medições precisas de fotografias de animais grandes, incluindo girafas.

Ao comparar esses dados morfométricos, os cientistas conseguiram estabelecer que as duas girafas que pareciam anormalmente pequenas tinham de facto alturas significamente diferentes da média de cada população de girafas.

A girafa no Uganda tinha uma falange – segmento mais inferior da perna – com aproximadamente o mesmo comprimento que as outras girafas, mas esta parte da perna da girafa namibiana era significativamente mais curta, cada uma medindo 21,2 centímetros e 15,8 centímetros, respetivamente. Ambas tinham medidas metacarpais e radiais abaixo da média.

Por outro lado, a girafa de Uganda compensava parte da sua baixa estatura com um pescoço que era um pouco mais longo do que o de uma girafa subadulta, com quase 1,5 metros em comparação com os normais 1,4 metros. Neste aspeto, a girafa namibiana voltou a ficar abaixo da média.

Segundo os investigadores, esta é a primeira vez que este tipo de displasia esquelética foi relatado em girafas selvagens – e o fenómeno também não parece ter sido testemunhado em nenhum animal em cativeiro.

É difícil deduzir o quão comum é na natureza a partir de pesquisas fotográficas. Porém, o facto de os cientistas não terem conseguido encontrar nenhum membro da comunidade científica e de jardins zoológicos que já tenham visto esta condições em girafas indica que é provavelmente muito raro.

Mas porque é que estes dois animais não desenvolveram as longas pernas características das girafas? “É difícil dizer com certeza, mas especulamos que essas displasias esqueléticas podem estar associadas a algum distúrbio genético, já que o surgimento de displasias esqueléticas costumam estar enraizadas em etiologias moleculares”, disse Michael B Brown, biólogo conservacionista da Giraffe Conservation Foundation, em delarações ao IFLScience.

Este estudo foi publicado em dezembro na revista científica BMC Research Notes.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …