“Falta de confiança”. Pedro Rodrigues demite-se de coordenador da bancada do PSD em rutura com Rio

Pedro Rodrigues / Facebook

O deputado do PSD, Pedro Rodrigues

O deputado do PSD Pedro Rodrigues demitiu-se esta terça-feira do cargo de coordenador da bancada na Comissão de Trabalho e Segurança Social, invocando “falta de confiança” do presidente do partido e do grupo parlamentar, Rui Rio.

Numa carta a que a agência Lusa teve acesso – noticiada em primeira mão pelo semnário Expresso -, o ex-líder da Juventude Social Democrata lamentou que Rui Rio não tenha acertado com a equipa de coordenação desta comissão parlamentar “quer o sentido de voto em matérias fundamentais”, “quer o conteúdo e a oportunidade de iniciativas parlamentares nesse mesmo âmbito ou mesmo de debates parlamentares de especial relevância nas áreas da segurança social e do trabalho”.

“Embora discordando em diversos aspetos, não me cabe contestar ou colocar em causa o modo como V. Exa. estrutura o funcionamento e organização do Grupo Parlamentar para a qual tem toda a legitimidade, conferida pela eleição maioritária dos membros do Grupo Parlamentar”, refere.

Pedro Rodrigues critica ainda Rui Rio por “não se reunir e envolver devidamente o Grupo Parlamentar de forma a potenciar a energia, o talento e a criatividade” dos deputados do PSD “num momento histórico tão relevante” devido à pandemia de covid-19.

“Embora discordando, não me cabe pôr em causa o prolongado silêncio de V. Exa. relativamente a uma iniciativa que desenvolvi a propósito do referendo sobre a eutanásia, em obediência aos meus princípios, na sequência de deliberação do Congresso e na defesa dos valores de uma relevante componente do nosso eleitorado”, acrescenta ainda.

 

No entanto, o deputado considera não se poder “manter indiferente” à tomada de decisões em áreas da responsabilidade da comissão que coordena, de que diz apenas tomar conhecimento “pela comunicação social ou no momento em que as mesmas se materializam”.

“Apenas posso considerar que tal circunstância se deve à falta de confiança de V. Exa. no Coordenador dos Deputados da 10.ª Comissão. Nesse sentido, não me resta outra alternativa que não seja apresentar a minha demissão, com efeitos imediatos, das funções de Coordenador dos deputados do PSD na 10.ª Comissão”, informa, na carta dirigida a Rui Rio.

Contactado pela agência Lusa, Pedro Rodrigues escusou-se a prestar declarações.

Em fevereiro, o deputado enviou aos deputados da bancada social-democrata uma proposta de projeto de resolução de referendo sobre a eutanásia, considerando que, apesar de a Assembleia da República ter legitimidade para legislar sobre a eutanásia, “a generalidade dos partidos políticos”, incluindo o PSD, não tratou o tema nos seus programas na última campanha eleitoral – além de ter aprovado no seu Congresso uma moção temática a defender uma consulta popular.

No entanto, a iniciativa nunca chegou a ser debatida nas reuniões da bancada do PSD, que, entretanto, têm estado suspensas devido à pandemia de covid-19.

Na carta esta terça-feira enviada a Rui Rio, Pedro Rodrigues – que encabeçou na direção de Rio uma comissão para a reforma do sistema político e eleitoral, ainda sem conclusões – considera que o momento atual, pela crise sanitária, económica e social, “coloca exigências tremendas ao PSD e ao seu Grupo Parlamentar”.

“Exige que sejamos capazes de, em conjunto, desenvolver as nossas responsabilidades para com os portugueses e, em especial, para com o nosso eleitorado. Esse esforço deve ser desenvolvido com uma preocupação de coordenação e articulação constante entre a Direção do Grupo Parlamentar, os coordenadores dos deputados nas várias comissões e os deputados”, defende, dizendo ter aceitado com esse espírito o cargo na Comissão de Trabalho e Segurança Social.

Pedro Rodrigues apontou como “preocupante e incompreensível” que o coordenador de uma Comissão não seja envolvido na discussão e definição das posições do Grupo Parlamentar, “num momento especialmente crítico do ponto de vista social e em que as matérias relacionadas com a segurança social e do trabalho assumem uma centralidade no debate político e parlamentar”.

“Nesse sentido, decidi tomar esta difícil decisão para permitir que V. Exa. se sinta liberto para poder escolher para estas funções alguém com quem possa desenvolver a coordenação que considero indispensável ao bom funcionamento do Grupo Parlamentar e à afirmação do PSD como uma alternativa ao Partido Socialista”, justifica, manifestando disponibilidade para continuar a “servir os superiores interesses dos portugueses” na bancada social-democrata.

  ZAP // Lusa

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. O deputado do PSD Pedro Rodrigues demitiu-se esta terça-feira do cargo de coordenador da bancada na Comissão de Trabalho e Segurança Social, invocando falta de confiança do presidente do partido e do grupo parlamentar, e demitir-se de deputado não? Demitir-se também de deputado só mostrava que era um homem sério ao contrário de muitos que não se demitem porque não sabem o que é trabalhar ou gerir uma empresa, e não me refiro só ao deputado Pedro Rodrigues há muitos Pedro Rodrigues de várias cores partidária.

RESPONDER

"Legionella" detetada em balneários de pavilhão de escola em Portalegre

A bactéria foi detetada na água dos chuveiros de um balneário do pavilhão desportivo da Escola Secundária Mouzinho da Silveira, em Portalegre, mas “não há nenhum caso da doença", revelou o diretor do estabelecimento escolar. Em …

Diocese de Viseu está a investigar duas suspeitas de abuso sexual

A diocese de Viseu está a investigar dois casos de suspeita de abuso sexual de menores cometidos por membros da Igreja Católica. De acordo com o jornal Público, que avança a notícia esta quinta-feira, um dos …

Pessoas num mercado chinês

OMS armada com plano ousado e nova equipa para encontrar origens da covid-19. China pode atrapalhar

A Organização Mundial da Saúde anunciou esta quarta-feira a composição da equipa que irá passar a investigar novos vírus infecciosos que possam provocar pandemias e que terá como uma das missões estudar a origem do …

O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, coordenador do plano de vacinação contra a covid-19 em Portugal

Gouveia e Melo foi à TV japonesa revelar os segredos do sucesso da vacinação em Portugal

Esta quarta-feira, a TV Asashi emitiu uma reportagem sobre as campanhas de vacinação contra a covid-19 um pouco por todo o mundo. Portugal e o sucesso da sua estratégia mereceram destaque. Com 85% da população vacinada …

Ataque com arco e flecha na Noruega com cinco mortos confirmados. Suspeito mostrava sinais de radicalização

Polícia acredita que o suspeito terá agido sozinho, pelo que não estão a ser feitas buscas para localizar mais envolvidos. Durante a detenção, agentes também terão sido atingidos. O cidadão dinamarquês de 37 anos que as …

Rendeiro trocou de advogados durante a fuga (e agora tem na defesa o assessor do pai do motorista)

João Rendeiro tem uma nova equipa de defesa depois de ter trocado de advogados quando já tinha saído do país, para escapar à prisão. Agora, um dos seus advogados é Abel Marques, secretário-geral da ANTRAL …

Ruas cheias e impaciência. O "cocktail" que explica a violência nas noites de Porto e Lisboa

As autoridades policiais estão preocupadas com a escalada de violência nas noites de Porto e Lisboa. A euforia pós-pandemia e a impaciência nas filas de espera podem explicar este fenómeno. A vida noturna regressou quase totalmente …

Rangel aconselhado a dar já o passo que falta. Carreiras diz que Rio não se recandidata

O eurodeputado foi aconselhado por vários apoiantes a assumir já esta quinta-feira, no Conselho Nacional, que está disponível para ser candidato à liderança do partido. Na noite desta quarta-feira, e pouco depois de a direção do …

O vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic, na apresentação das propostas da UE para a Irlanda do Norte

Às turras com o Reino Unido, UE propõe criar "via rápida" no protocolo da Irlanda do Norte

A União Europeia mostra-se aberta a mudar partes do acordo e facilitar as trocas comerciais, mas continua a rejeitar uma renegociação geral do protocolo. O ex-conselheiro de Boris Johnson, Dominic Cummings, revelou também que o …

Liverpool está interessado em João Félix (e já acenou com 80 milhões de euros)

Com João Félix a ter dificuldades em adaptar-se ao futebol do Atlético de Madrid, o Liverpool está disposto a avançar com uma proposta de 80 milhões de euros. O Liverpool estará interessado na contratação de João …