Pedras “grátis se for para atirar a um ‘zuca’”. Xenofobia origina processo na Universidade de Lisboa

Um cartaz colado numa caixa de madeira, com pedras lá dentro e com os dizeres “Grátis se for para atirar a um zuca (que passou à frente no mestrado)”, que foi colocado num dos corredores da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa está a indignar os estudantes brasileiros e vai originar um processo disciplinar.

A Universidade de Lisboa (ULisboa) já anunciou que vai abrir um processo disciplinar no âmbito deste caso de comentários xenófobos dirigidos a estudantes brasileiros de mestrado e cuja autoria é atribuída a um grupo de humor e sátira da Faculdade de Direito da instituição.

O caso foi divulgado nas redes sociais, nomeadamente por Flora Almeida, uma estudante brasileira de mestrado, que assegura que na caixa, identificada por outro cartaz como ‘Loja de Souvenirs’, estavam mesmo pedras.

“É inaceitável que uma universidade centenária como a ULisboa aceite tais tipos de actos, que propagam a discriminação entre os povos e raças, além de disseminar a violência“, lamenta ao jornal Público um aluno de mestrado da Faculdade de Direito.

O diário apurou também que o Núcleo de Estudantes Luso-Brasileiros esteve reunido com a direcção da entidade de ensino para manifestar o seu desagrado e para avaliar a situação.

Nas redes sociais, foram divulgadas imagens com protestos de alguns estudantes brasileiros, empunhando cartazes onde sublinham que a “Xenofobia é crime”, pedindo “respeito”.

O reitor da ULisboa, António Cruz Serra, já confirmou à Lusa que vai avançar com um processo disciplinar ao sucedido. “Não é admissível na ULisboa nenhum comportamento de xenofobia e serão tomadas posições para punir exemplarmente os responsáveis”, garantiu o reitor que associa o caso às eleições para a Associação Académica da Faculdade, cujas acções de campanha estão a decorrer.

A Faculdade de Direito também associa o episódio às eleições, conforme comunicado divulgado no perfil do Facebook, realçando que “estão em curso acções de campanha organizadas pelos estudantes” num “espaço de liberdade de opinião e de incentivo à participação cívica responsável, convivendo com a autocrítica, o humor e a sátira”.

Contudo, “não serão toleradas quaisquer acções ofensivas relativamente a alunos” da instituição, sustenta o mesmo documento.

Mas a sub-directora da Faculdade de Direito, Paula Vaz Freire, trata de dissociar o episódio xenófobo das eleições académicas, frisando que foi “uma acção de um grupo que se chama ‘Tertúlia’ que faz acções satíricas à margem da campanha eleitoral”, conforme declarações ao Público.

Paula Vaz Freire também garante que o cartaz foi retirado de imediato da Faculdade e sublinha que esta “repudia quaisquer atitudes impróprias de carácter xenófobo ou discriminatório”. Mas a sub-directora não confirma a abertura de qualquer procedimento disciplinar, destacando que “isso será objecto de uma ponderação mais cuidada e não em cima do acontecimento”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

47 COMENTÁRIOS

  1. Quem comete este tipo de comentários racistas tem, alem de pouca cultura e conhecimento, esquecece-se que no seculo 19 Portugal ficou despovoado, pois uma larga maioria dos Portugueses emigrou para o Brazil. O Brazil e Portugal, paises irmãos em que, sempre na dificuldade agiram como satélite um do outro.
    Nas cronicas de Pero Vaz de Caminha, e na descrição que este fez do Brazil a D. Manuel I, diz que No Brazil tudo se dá e tudo cresce, fala de seu desconhecimento acerca dos metais que possam existir, mas que a maior riqueza que no Brazil existe são as Pessoas, o povo Brasileiro. Viva o Brazil, viva Portugal e a lingua de Camões !!!

    • Parabéns pelo seu comentário, estou aqui no Brasil desde os 4 anos de idade, já fui diversas vezes a Portugal pais onde nasci, tanto Portugal como Brasil são países lindos e admiráveis, não podemos admitir tamanha crueldade.

          • Ui… sátira e humor; que situação gravíssima!..
            Pior, só o cartoon do Trump…
            Mas, afinal, onde está a “crueldade”?!
            E, já devias saber que a estupidez não é crime!!

            • Mas quem é que falou em crueldade?!?!Fui eu, por acaso?!?! Lolada! Eu bem digo, essa moleirinha não anda bem…

          • Viste comentar uma resposta minha a um cometário anterior e não reparaste na palavra “crueldade”?!
            “o drama, a tragédia, o horror”!…
            .
            Sim, foi uma brincadeira sem qualquer significado para quem tem “dois dedos de testa” e não vê “filmes” em tudo!…
            Já dizia o outro: “A maldade está nos olhos de quem a vê”!

            • Este Eu! devia ser banido aqui do ZAP. Essa de “A maldade está nos olhos de quem a vê”! é de facto um belo lugar comum, embora estúpido. Achas isso válido se eu começar aqui a defender a causa nazi e o extermínio em massa?! És mesmo um burro do carvalho.

            • Outro palerma!
              Além de “lento”, acha que alguém está preocupado com o que diz ou defende!…
              Enfim… tristes!….

        • Brincadeirinha?
          Se fosse com vcs portugueses babacas , estariam fazendo maior onda
          Larga de ser babaca
          No Brasil vcs não são tratados desse jeito , seu grandíssimo imbecil.

          • Oh Sergio… queres mesmo falar de como os Portugueses sao falados no Brasil ?

            O termos… cu da europa, baixa renda, mulheres de bigode, etc etc faz-te lembrar alguma coisa ????

            • Sim, faz lembrar que esses comentários em sua maioria são feitos por espanhóis. E vcs respondem: “da Espanha nem bons ventos nem casamentos”!

            • Alvaro de Almeida o dito “de Espanha nem bons ventos nem bons casamentos” tem uma origem histórica e geográfica. Geográfica porque os ventos vindos de Norte e Este são, por norma, ventos fortes e pouco produtivos (não me vou alargar em explicações) o facto dos casamentos tem que ver com os casamentos históricos que “fizeram Portugal saltar de mãos em mãos”, passando para o “comando” de Espanha consoante os casamentos que eram realizados desde o tempo de D. Afonso Henriques. E portugês é “tido” como padeiro no Brasil, tenho família por lá é já conheci muita gente que (des)trata os portugueses dessa forma, apenas porque são um povo de trabalho e faz fortuna onde o brasileiro não quer trabalhar…

          • Uii….
            Exacto, porque os portugueses estão mesmo preocupados com a opinião de ignorantes mal educados como tu!!
            Larga de ser coitadinho e aprende a viver com a sátira, senão vais continuar um triste indignado com o mundo.
            Já diz o provérbio: “O ignorante é pouco tolerante”!!

            • Alvaro de Almeida o dito “de Espanha nem bons ventos nem bons casamentos” tem uma origem histórica e geográfica. Geográfica porque os ventos vindos de Norte e Este são, por norma, ventos fortes e pouco produtivos (não me vou alargar em explicações) o facto dos casamentos tem que ver com os casamentos históricos que “fizeram Portugal saltar de mãos em mãos”, passando para o “comando” de Espanha consoante os casamentos que eram realizados desde o tempo de D. Afonso Henriques. E portugês é “tido” como padeiro no Brasil, tenho família por lá é já conheci muita gente que (des)trata os portugueses dessa forma, apenas porque são um povo de trabalho e faz fortuna onde o brasileiro não quer trabalhar…

      • És tão perfeito que nem fazes parte deste mundo, não é só Brazil que está mal escrito: Além, Língua… Claro que para criticar estás cá tu: Treinador de futebol, jurista, primeiro ministro…

        • Se escreves sobre o Brasil e nem “Brasil” sabes escrever corretamente, queres o quê?!
          Um prémio?
          Além disso, NUNCA escrevi sobre futebol!…

    • Sou Português e também não me identifico com este tipo de comportamentos que estão muito aquém do que seria esperado de alunos com “3 dedos de testa” de uma instituição de ensino superior. Acredito que, tal como em outros Países evoluídos, seja uma minoria a causar este tipo de situações e não reflete de todo a mentalidade da maioria dos Portugueses. Quanto aos Brasileiros que nos criticam, lembrem-se que existem minorias no vosso País que também mostram alguma xenofobia em relação aos Portugueses, como tal esperamos a vossa compreensão, pois acredito que no Brasil, tal como em Portugal, seja apenas uma minoria e não a mentalidade da maioria do vosso povo.

  2. Isto é puro xenofobismo, em nada tem que ver com sátira – sou veemente contra qualquer acto igual independentemente da raça.

    Uma coisa é críticar, outra é a promoção de actos de violência – isto para Brasileiros ou qualquer outra nacionalidade/raça.

    Quero acreditar que isto não espelha a população Portuguesa, nem agora, nem no futuro.

    • “independentemente da raça…”, criticas a xenofobia dos outros mas falar do teu racismo seria também interessante. As pessoas estão a levar isto como um ataque de xenofobia, mas não foi isso que eu li apenas, mesmo tendo sido dirigido exclusivamente à comunidade brasileira. Eu vi uma crítica por parte de um/alguns aluno/os face à facilidade com que a comunidade rica brasileira tem acesso exclusivo às vagas de mestrado, sobrepondo possivelmente o direito do português na lista (que tem prioridade em concurso nacional antes dos estrangeiros). Isto é uma crítica dirigida a quem permite esses ditos cujos brasileiros entrarem na instituição de ensino com base no seu status monetário. Senão não existia esta caixa, pois não haveria problemas levantados. Se é verdade ou não, não sei, sou de ciências e esses escândalos não acontecem por lá. As pessoas levam isto para o campo do xenofobismo porque querem se sentir bem consigo próprios como pessoas justas e com moralidades inquestionáveis face a esta “sátira”. Mas a critica aqui é direccionada a quem deixa entrar os alunos e os facilita na sua formação académica, possivelmente devido a fraudes e pagamentos de “serviços” na subida das notas. Assim como também aparenta ser uma crítica de como cada vez mais na FDUL há distinção face às restantes faculdades da universidade de Lisboa. Há diferenças de tratamento entre os alunos de diferentes países e condições financeiras, há diferenças de tratamentos depende do “grupo” em que estamos inseridos. O problema não está só nos portugueses mas também naqueles que exploram e abusam da instituição para ficar marcada como injusta para alguns e benevolente para outros. Estejam atentos e bom serão de criticismo!

      • Vejo algumas contradições no seu comentário…. “dirigido exclusivamente à comunidade brasileira” considerando esse facto e afirmação, não abre tantas possibilidades de interpretação, além do xenofobismo. Quando você diz que foi uma crítica dirigida a quem permite esses ditos cujos brasileiros entrarem na instituição de ensino com base no seu status monetário, sendo assim, essas pedras deveria ser “jogadas” nas pessoas que permitem isso e não nos brasileiros.

  3. Ainda que obviamente discorde da maneira como é apresentada a questão, acho que o objectivo desta é chocar e não agredir. Não posso naturalmente concordar com a acção, mas também não deixo de achar que esta atitude que a todos repugna, tem um fundo valido: a descriminação actualmente existente que permite beneficiar cidadãos que apenas por serem estrangeiros (das comunidades lusófonas e não só), têm prioridade sobre os nossos cidadãos no acesso aos mestrados. Trata-se de um conceito de desigualdade que devia ser tão chocante quanto esta manifestação. No entanto, disso ninguém fala. Será que estás atitudes são assim tão disparatadas?!? Não concordo com violência e nem tão pouco com a sua incitação, mas penso que o caso aqui não é tanto a incitação à violência, mas sim a chamada de atenção através do choque pelo ridículo. Na verdade, não acredito que alguém pegasse numa das ditas pedras, fosse para o que fosse… mas posso estar a fazer demasiada boa fé nas pessoas. Seguramente o fiz quando vi estas medidas serem passadas sem qualquer resistência do nosso povo…
    Sou a favor da igualdade… estas medidas não o são. Obrigar a quotas sejam para cidadãos estrangeiros, de outras cores ou credos ou mesmo baseando-se no sexo destas, são todas elas formas de descriminação e desigualdade, que têm seguramente propósitos dúbios e devem ser repudiadas sempre que possível.
    Haja civismo em todas as suas formas.

      • Não, não disse tudo. Mas a fundamentação legal – sim, porque ela existe! – acrescento-a eu: Artº 13º da CRP. “1- Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei. 2- Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica ou condição social.”
        E pergunto: – Será que ainda haverá alguém que não encontre aqui, nesta transcrição legal, a verdadeira razão de ser do dito caixote de pedras e das mensagens associadas?

  4. Nao sei porque generalizar!!!!!!

    Ate pq a pedra e para algum brasileiro que “contornou o sistema”, e nao para todos!!!

    Se alguem reclamou e porque tem algo a temer… digo eu…

  5. isto faz parte desses meninos queques que sao protegidos pelo dinheiro dos papas e junto com eles juntam alguns mais desfavorecidos pelos pais que fazem sacrificios para darem aos filhos algo mais que eles nao tiveram e que vem do 25 de abril.

  6. Mas quem é que pagou o sistema de ensino e o sistema universitário em Portugal? Portugueses, certo. Por isso devem ter mais direito sim. Não é o pagamento de uma propina que equivale ao que cada individuo português, os seus pais, os seus avós e restantes ascendentes contribuíram para este país.

  7. O Brasil é o único país do mundo em que você está permitido matar mais de 60000 pessoas por ano, mas não pode de modo algum deixar de cumprimentar um chefe ou um empregado protegido e amado por ele (mesmo que eles não dêem a mínima atenção a você), se trabalha no atendimento de qualquer empresa, seja pública ou privada, você deve tratar os clientes e demais empregados ou funcionários com um sorriso e como já ouvi de um gestor de RH: “Faça uma brincadeirinha de vez em quando”. No Brasil, um sujeito qualquer te pára na rua, te faz perder pelo menos meia-hora conversando futilidades e você não sabe como sair daquilo… está irritante, mas você não sai, pois é considerado má educação, pois o sujeito passa uma mensagem subliminar a você: “Só saía quando eu mandar, pois você vai sempre precisar de mim e pessoas como eu, pois nós temos popularidade e contatos”. No Brasil, as mulheres mais lindas estão sempre nervosas e acham que todo o homem é culpado pela tristeza e raiva dela, mas ela não percebe que você insiste nela o tempo todo e até declama poesias de Shakespeare e, mesmo assim, ela sempre procura um cafajeste. Os homens no Brasil (mais de 90%) querem parecer uma mistura de Fábio Porchat com cantor sertanejo. E ainda, o Brasil é o único pais do mundo onde o sujeito dá uma gargalhada e meia-hora depois, quer te destruir, humilhar, etc. E se for no emprego, você está “frito”. Há muito mais para se dizer aqui, mas escreveria um livro.

    Sabe-se lá se isso foi feito por portugueses. Nós, brasileiros, temos a mania de achar que xenófobos são apenas europeus, americanos, canadenses, australianos e japoneses. Vá até àqueles países do Oriente Médio, cheios de um povinho, cuja religião costuma ser chamada por esquerdistas de “a religião da paz”, para ver o que acontece.

  8. Hum, e de onde saiu grande parte da riqueza portuguesa mesmo?! Pensa ai. Seu rei fugiu para o Brasil em 1808 morrendo de medo do Napoleão. O Brasil por séculos sustentou portugal. Seu argumento é bastante falho. Tenta outro.

    • Com ignorantes como tu, não o admira que o Brasil seja como está!…
      As seitas religiosas e o Bolsonaro agradecem…

    • Deixa de ser burra !!!!! O Brasil era territorio portugues… apenas tinha um oceano no meio. Ou acha que os paises todos do mundo foram delineados por deus ? Houve muito sangue derramado. Só os brasileiros acham que os Portugueses foram ai para roubar. Alias… que roubou Portugal nao foram os Portugueses… FOI O TEU AVÔ ! Pensa nisso

      Ja agora, foi Portugal que pos o Brasil no mapa e se nao fosse Portugal tu estarias hoje em cima de uma arvore a comer bananas

      Vao sempre viver com esse complexo

  9. Primeiro que tudo trata-se de uma reacção caso haja razão para isso segundo afirmações de alguns mas que saiu da pior forma sem respeito e xenófoba indigna de quem anda por aí a estudar Direito e logo aí perdem a razão pois a havê-la haveria outra forma mais digna de se manifestarem e fazer valer as suas razões.

  10. Ora Zuca na caneca, ora na caneca Zuca, o diabo da caneca toda a noite catrazuca. Aprendi uma palavra nova com esta história. Então o brasileiro passou à frente no mestrado. Toda a gente sabe que Portugal é o país da cunha, basta olhar para o governo. A novidade é a forma de protesto que podia ser pior se em vez de pedras na caixa fossem bananas ou estrume.

  11. Em 32 comentários, muito, muito poucos tiveram o discernimento de entender que a “xenofobia” não era para aqui chamada! Aqui houve apenas e exclusivamente uma “reclamação” em tom de brincadeira a quem tem/obteve vantagens ilegítimas. Pelos vistos terá sido “zuca”, mas podia ter sido “gordo”, ou “inglês, ou “coxo” ou “preto”, ou “chinês”, ou “pobre” ou “ariano louro e de olhos azuis”, “ou-outra-coisa-qualquer” e isso não interessa nada!!! O que interessa é que passou à frente indevidamente!!!

    • Então não deveria haver menções a qualquer raça ou nacionalidade na mensagem de protesto. Deveria ser citado os responsáveis por permitir que passem a frente indevidamente.

      • Pois tem razão!! Mas na prática não é assim que funciona! Se foi um “zuca” que passou à frente, pois é o “zuca” que “vai apanhar”. Não porque é “zuca”, mas porque se aproveitou imoralmente duma situação criada por “algum responsável”, provavelmente desconhecido!

  12. SR.Reitor atribuir essa infeliz e criminosa atitude contra os estudantes brasileiros como ato devido às eleições na Universidade é no mínimo uma irresponsabilidade sua e covardia de se apurar a real intenção e o cumprimento da norma cabível aos envolvidos…isso sem de fato se apurar pode ocorrer uma tragédia indo operar o ódio num local onde se deveria estudar…Sr. Reitor não se omita da responsabilidade da correta apuração e aplicação de correção…é seu dever inclusive trazer o fato quando consumado aos meios de imprensa de Portugal para servir de exemplo a estes crápulas disfarçados de estudantes.

RESPONDER

Arqueólogos encontram rara ferramenta de caça com 300 mil anos

Arqueólogos encontraram uma ferramenta de madeira utilizada na caça há 300 mil anos. É muito raro encontrar artefactos paleolíticos feitos de madeira, realça o autor do estudo. Uma equipa de investigadores da Universidade de Tübingen e …

Twitter não descarta suspender conta de Donald Trump

Um alto responsável da plataforma digital Twitter não excluiu a suspensão da conta da Donald Trump caso o Presidente norte-americano prossiga a publicação de mensagens incendiárias que transgridam as regras daquela rede social. Com 81,7 milhões …

Patrões agradados com o plano do Governo. PSD diz que "é muito fraco"

Enquanto patrões e sindicalistas ficaram bastante satisfeitos com o Programa de Estabilização Económica e Social apresentado pelo Governo, o PSD deixou duras críticas. Esta quinta-feira, no final do Conselho de Ministros, onde foi aprovado o plano …

Na resposta a uma crise, ligações humanas podem piorar ainda mais as coisas

Um novo estudo sugere que a conexão humana nem sempre é uma coisa boa, sobretudo quando se trata de ultrapassar uma crise com sucesso. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 2480 voluntários …

Brasil ultrapassa Itália e torna-se no terceiro país com mais mortes

O país sul-americano, que tem uma população estimada em 210 milhões de habitantes, contabiliza 34.021 vítimas mortais e 614.941 casos confirmados. O Brasil ultrapassou a Itália e tornou-se no terceiro país do mundo com mais mortes …

PCP é o primeiro partido a retomar comícios ao ar livre

O PCP foi o último partido a fazer um comício, em março, antes de o país "parar" devido à pandemia de covid-19 e vai ser o primeiro a organizar uma iniciativa deste tipo, no domingo, …

Asteróide que matou os dinossauros criou uma província hidrotermal nove vezes maior do que Yellowstone

O asteróide que dizimou os dinossauros da face da Terra criou uma província hidrotermal nove vezes maior do que a caldeira do supervulcão Yellowstone, localizado nos Estados Unidos, conclui um novo estudo agora divulgado. De acordo …

Encontrar uma agulha num palheiro cósmico. Astrónomos resolvem mistério do primeiro Anel de Einstein

Determinados a encontrar uma agulha num palheiro cósmico, um par de astrónomos viajou no tempo através dos arquivos de dados antigos do Observatório W. M. Keck em Mauankea e do Observatório de Raios-X Chandra da …

As pequenas (e estranhas) estrelas quentes são atormentadas por manchas gigantes e explosões

Há uma classe de estrelas que perplexa os cientistas há seis décadas, conhecidas como estrelas de ramos horizontais extremos (EHB). Apesar de terem metade da massa do Sol, são quatro a cinco vezes mais quentes …

Cientistas capturaram em vídeo explosão de um enorme buraco negro

Uma equipa de astrónomos capturou o momento exato em que um buraco negro lança material quente para o Espaço à velocidade da luz. O telescópio espacial de raios-X Chandra captou a explosão de um buraco negro. …