Parlamento deverá aceitar suspensão de mandato de André Ventura

Os deputados encarregues de analisar o processo de André Ventura deverão reconhecer o direito do líder do Chega a suspender temporariamente o mandato de deputado.

O candidato presidencial e deputado único do Chega, André Ventura, pediu ao presidente da Assembleia da República a suspensão temporária de mandato durante a campanha eleitoral. Ao que tudo indica, a Comissão de Transparência e Estatuto dos Deputados está inclinada para dar um parecer positivo ao requerimento, avança o Observador.

O parecer será votado na terça-feira, por volta das 15 horas, mas o Observador sabe que a proposta de parecer assinada pelo deputado do CDS João Almeida entende que Ventura tem direito à suspensão de mandato e à substituição por Diogo Pacheco Amorim.

O Estatuto dos Deputados define que a suspensão temporária do mandato de deputado só está prevista em três casos: “Doença grave que envolva impedimento do exercício das funções por período não inferior a 30 dias nem superior a 180”; “exercício da licença por maternidade ou paternidade”; e “necessidade de garantir seguimento de processo [judicial ou similar] nos termos do n.º 3 do artigo 11.º”.

Em relação a candidaturas presidenciais, o Estatuto nada diz. Segundo o diário, é aqui que entra a lei eleitoral do Presidente da República, que estipula que os candidatos “têm direito à dispensa do exercício das respetivas funções, sejam públicas ou privadas” durante o período de campanha, mantendo o direito à remuneração.

Ventura está “confiante” de que o Parlamento vai votar favoravelmente o seu pedido de suspensão temporária do mandato como deputado, para que no próximo mês possa conduzir as ações de campanha.

“Apesar de reconhecer que a questão não está totalmente prevista no Estatuto dos Deputados, se o Parlamento não me der essa suspensão o Chega fica sem voz na Assembleia da República e sem poder participar em debates importantes em questões como a eutanásia, o Novo Banco ou o Estado de emergência. Isso seria injusto”, disse.

O candidato presidencial disse esperar que “haja bom senso” na análise da questão, para que o seu lugar na Assembleia da República possa ser ocupado temporariamente por Diogo Pacheco Amorim. “Não se justifica criar um problema quando a lei é clara que ninguém pode ser prejudicado por se candidatar”, acrescentou.

Em relação às eleições presidenciais de janeiro próximo, André Ventura assumiu que o primeiro objetivo para o sufrágio é garantir a disputa de uma segunda volta com o atual Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apesar de reconhecer que “será difícil”.

Quanto ao segundo lugar, o candidato apoiado pelo Chega mostrou confiança que ficará “à frente de Ana Gomes” e que o partido “poderá ficar com metade do eleitorado do PSD”, pretendendo capitalizar esses eventuais resultados para as próximas eleições legislativas.

“O nosso desafio, independentemente de quem ganha as eleições, e o mais provável é que seja Marcelo Rebelo de Sousa, é que o eleitorado de direita se fidelize no Chega após as presidências e que estas eleições possam ser uma antecâmara para as legislativas”, referiu.

Liliana Malainho, ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Novo Banco. Comissão de inquérito aprova que resolução do BES foi "fraude política"

A comissão de inquérito ao Novo Banco aprovou uma proposta do PCP de alteração ao relatório referindo que a resolução do BES e a sua capitalização inicial, de 4.900 milhões de euros, foi "uma fraude …

BCP prevê saída de mais de 800 trabalhadores e admite despedimento coletivo

O presidente do BCP disse esta segunda-feira que deverão sair do banco mais de 800 trabalhadores, abaixo da meta inicial de 1.000, mas que depende dos funcionários que aceitarem rescindir e mantém a possibilidade de …

Jogos Olímpicos. Ouro e prata para atletas de...13 anos

Pódio muito jovem na estreia do skate feminino. A espreitar o pódio ficou uma norte-americana com quase o triplo da idade. O skate está a "viver" os seus primeiros dias na história dos Jogos Olímpicos. Inserido …

SEF e PSP reforçam fiscalização às regras aplicáveis nas viagens de avião

O SEF e a PSP reforçaram a fiscalização nos aeroportos às regras do tráfego aéreo devido às variantes de covid-19 e ao aumento do número de voos previsto para as próximas semanas, segundo um despacho …

Ramalho Eanes defende que Otelo "tem direito a lugar de proeminência" na História

O ex-presidente da República Ramalho Eanes defendeu esta segunda-feira que Otelo Saraiva de Carvalho, falecido no domingo, tem direito a um "lugar de proeminência histórica", apesar "da autoria" do que considerou "desvios políticos perversos, de …

Hidilyn Diaz dá primeira medalha de ouro de sempre às Filipinas

A filipina Hidilyn Diaz deu esta segunda-feira a primeira medalha de ouro de sempre ao seu país em Jogos Olímpicos, ao conquistar a categoria de -55 kg de halterofilismo em Tóquio2020. Depois de ter sido segunda …

Londres e Paris assinam acordo de segurança marítima para o Canal da Mancha

Os governos britânico e francês assinaram esta segunda-feira um tratado de cooperação em segurança marítima em caso de ameaças, como ataques a navios que operam no Canal da Mancha. O Governo do Reino Unido explicou, em …

Estudantes ingleses deverão estar vacinados contra a covid-19 para assistir a aulas nas universidades

Governo britânico estará a considerar a obrigatoriedade de apresentação de certificado de vacinação contra a covid-19 nas salas de aula, auditórios e residências das universidades, não estando previstas na medida alternativas como um teste negativo …

Mali. Morreu o homem suspeito de tentar matar Presidente interino

O governo do Mali anunciou a morte do homem acusado de tentativa de homicídio do Presidente de transição do Mali, coronel Assimi Goita, sob detenção dos serviços de segurança malianos. "Durante as investigações, o estado …

Pré-candidato à presidência da Nicarágua é detido a mando do governo. É já o sétimo

Legislação do país impede que os indivíduos que se encontrem a ser investigados ou detidos concorram a cargos públicos. Daniel Ortega está na liderança do país desde 2007, promovendo ao longo dos anos diversas estratégias …