Especialistas alertam: temos de parar de tentar perder peso

Os especialistas alertam que, em vez de se concentrarem em padrões de belezas, as pessoas deveriam focar-se em nutrição, atividade física e bem-estar.

Se está a experimentar novas dietas “malucas” e a tentar emagrecer, provavelmente está a fazê-lo por algum padrão de beleza ou norma imposta pela sociedade.

Por outro lado, de o objetivo é ficar saudável, os especialistas pedem que comece a rejeitar agora mesmo a noção de perder peso – é muito melhor focar-se na nutrição, atividade física e outros comportamentos que trazem bem-estar, como dormir bem.

Por outras palavras, embora perder peso possa ajudar algumas pessoas a ficarem mais saudáveis em determinadas situações, não é nem de longe o fator que mais importa no bem-estar geral.

“O excesso de peso e a obesidade são ameaças graves à saúde. Mas o número na balança é apenas um indicador de bem-estar. Não importa o peso, pode melhorar a sua saúde ao ser fisicamente ativo, ter uma dieta saudável e não fumando”, explica Walter Willett, professor de epidemiologia e nutrição na Universidade Harvard, nos EUA.

Tentar ativamente controlar o peso pode ser uma tática efetiva para algumas pessoas, mas para outras pode ser totalmente destrutivo.

Um estudo de 2005 publicado no American Journal of Clinical Nutrition observou que apenas cerca de 20% das pessoas com sobrepeso são bem-sucedidas na perda de peso a longo prazo.

O que acontece a todas as outras que tentam, mas não conseguem emagrecer ou engordam de novo no final da dieta?

Muitos indivíduos acabam por entrar numa luta perpétua com o seu peso, sempre preocupados com dietas e insatisfeitos com os seus corpos. Isso pode conduzir a depressão. Alguns acabam até por desenvolver distúrbios alimentares.

Segundo diz ao Washington Post a nutricionista Ellie Krieger, um dos maiores problemas à volta da questão de perder peso é a pressão da sociedade profundamente tendenciosa, na qual a discriminação é a norma.

Embora uma posição “anti-dieta” seja muitas vezes necessária, uma desvantagem é que, para alguns, significa a rejeição de qualquer conversa sobre saúde, envolvendo peso ou não.

Segundo Rebecca Scritchfield, especialista em nutrição e dieta, e autora do livro “Body Kindness”, “se expandirmos a visão da saúde além do peso ou da aparência, todos seremos livres para procurar saúde de forma individual”.

Tendo isso em mente, o primeiro passo deveria ser abandonar a perda de peso enquanto objetivo e, em vez disso, procurar adotar comportamentos saudáveis e significativos, capazes de trazerem bem-estar físico e mental.

Sandra Aamodt, neurocientista e autora de “Why Diets Make Us Fat”, explica que muitos dos problemas de saúde que associamos à obesidade são realmente uma consequência de não nos exercitarmos o suficiente. “É uma loucura que, enquanto sociedade, escolhemos concentrar-nos na perda de peso em vez de melhorar a aptidão física e a nutrição, que são mais fáceis e importantes”, afirma.

A neurocientista sugere que as pessoas tenham metas concretas e positivas de bem-estar: “Sente-se e faça uma lista das coisas que gostaria de fazer e não pode fazer agora, por exemplo andar sem perder o fôlego, carregar o sobrinho nas costas por alguns minutos ou correr cinco quilómetros. Tenha um objetivo para o qual trabalhar”.

Para Jessamyn Stanley, autora de “Every Body Yoga”, foi o ioga que fez com que prestasse atenção à forma como os alimentos afetam o seu corpo. Ela sentia-se mais confortável e com mais energia quando comia bem.

É esse tipo de motivação interna e pessoal que pode realmente manter-se ao longo do tempo.

“As pessoas fazem todas essas mudanças comportamentais e depois desistem porque não perderam peso. Quando define a saúde em termos de peso, esse é o risco que corre”, explica Aamodt.

Em resumo, em vez de tentar emagrecer, liberte-se dessa pressão externa da sociedade e procure o verdadeiro bem-estar.

Scritchfield sugere que faça mudanças que importam para si, mas por razões que vão além do peso, como melhor digestão, mais energia, melhores padrões de sono ou uma melhor atitude em relação aos alimentos.

“O fator chave é fazer escolhas que melhor encaixam para si e o fazem sentir bem. Confie que estará com um peso saudável para você”, conclui.

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas mediram o período de tempo mais curto de sempre

Uma equipa de físicos e metrologista da Universidade Goethe de Frankfurt, na Alemanha, anunciou que conseguiu medir o menor período de tempo já determinado - são 247 zeptosegundos, segundo os cientistas. O processo físico cuja …

Viagens expresso no Sistema Solar. Nave espacial pode chegar a Titã em apenas 2 anos

Uma equipa de cientistas está a trabalhar num propulsor de nave espacial que, segundo eles, poderia alcançar a misteriosa lua de Saturno, Titã, em menos da metade do tempo que o satélite Cassini demoraria. Apesar de …

Depois do "selo Brexit", os correios da Áustria emitem o "selo corona" impresso em papel higiénico

O serviço postal da Áustria uniu dois pontos da pandemia do novo coronavírus ao criar um selo impresso em papel higiénico que, segundo os correios, as pessoas também podem, a qualquer momento, usar para ajudar …

A Moog celebra os 100 anos do Theremin com um novo instrumento: o Claravox Centennial

Este ano marca o 100º aniversário do Theremin - um dos primeiros instrumentos musicais completamente eletrónicos, controlado sem qualquer contacto físico pelo músico. Para celebrar vai ser lançado o Claravox Centennial. Foi em 1920 que Leon Theremin, …

Depósito inexplorado na Sibéria tem uma das maiores reservas de ouro do mundo

O maior produtor de ouro da Rússia, PJSC Polyus, anunciou esta semana que o seu depósito inexplorado em Sukhoi Log, na região siberiana de Irkutsk, possui uma das maiores reservas mundiais deste metal preciosos. De …

Os novos iPhones não trazem carregador. Apple poupa muito nos custos, mas não no ambiente

A Apple decidiu vender os seus novos iPhones sem carregador ou auscultadores, alegando que a alteração tem em conta o ambiente, uma vez que serão utilizados menos produtos na embalagem dos telemóveis, mas os especialistas …

Caça ao tesouro secular. Lendária ilha pode esconder Santo Graal, manuscritos de Shakespeare e jóias reais

Perto da Nova Escócia, no Canadá, há uma lendária ilha com misteriosos túneis e estranho artefactos. Há quem acredite que esconde o Santo Graal, os manuscritos de Shakespeare e um tesouro de um capitão. Porém, …

Aprender "baleiês" pode evitar choque de navios com o animal

Uma equipa de cientistas da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, tem uma nova ideia para salvar as baleias-azuis em migração das colisões com navios. Durante a época de migração das baleias-azuis, os animais enfrentam sérios …

Afinal, os carros elétricos não são a melhor resposta para combater as alterações climáticas

Os carros elétricos, surgem como alternativas mais sustentáveis aos veículos a gasolina ou gasóleo, podem não ser a melhor forma de combater as alterações climáticas no âmbito dos transportes, de acordo com um novo estudo. …

Seria Jesus um mágico? Há arte romana que parece sugerir que sim

Em alguma arte antiga, Jesus é retratado a fazer milagres com algo na mão que parece ser uma varinha. Investigadores sugerem que se trata de um cajado, que era usado como símbolo de poder. Segundo a …