Especialistas alertam: temos de parar de tentar perder peso

Os especialistas alertam que, em vez de se concentrarem em padrões de belezas, as pessoas deveriam focar-se em nutrição, atividade física e bem-estar.

Se está a experimentar novas dietas “malucas” e a tentar emagrecer, provavelmente está a fazê-lo por algum padrão de beleza ou norma imposta pela sociedade.

Por outro lado, de o objetivo é ficar saudável, os especialistas pedem que comece a rejeitar agora mesmo a noção de perder peso – é muito melhor focar-se na nutrição, atividade física e outros comportamentos que trazem bem-estar, como dormir bem.

Por outras palavras, embora perder peso possa ajudar algumas pessoas a ficarem mais saudáveis em determinadas situações, não é nem de longe o fator que mais importa no bem-estar geral.

“O excesso de peso e a obesidade são ameaças graves à saúde. Mas o número na balança é apenas um indicador de bem-estar. Não importa o peso, pode melhorar a sua saúde ao ser fisicamente ativo, ter uma dieta saudável e não fumando”, explica Walter Willett, professor de epidemiologia e nutrição na Universidade Harvard, nos EUA.

Tentar ativamente controlar o peso pode ser uma tática efetiva para algumas pessoas, mas para outras pode ser totalmente destrutivo.

Um estudo de 2005 publicado no American Journal of Clinical Nutrition observou que apenas cerca de 20% das pessoas com sobrepeso são bem-sucedidas na perda de peso a longo prazo.

O que acontece a todas as outras que tentam, mas não conseguem emagrecer ou engordam de novo no final da dieta?

Muitos indivíduos acabam por entrar numa luta perpétua com o seu peso, sempre preocupados com dietas e insatisfeitos com os seus corpos. Isso pode conduzir a depressão. Alguns acabam até por desenvolver distúrbios alimentares.

Segundo diz ao Washington Post a nutricionista Ellie Krieger, um dos maiores problemas à volta da questão de perder peso é a pressão da sociedade profundamente tendenciosa, na qual a discriminação é a norma.

Embora uma posição “anti-dieta” seja muitas vezes necessária, uma desvantagem é que, para alguns, significa a rejeição de qualquer conversa sobre saúde, envolvendo peso ou não.

Segundo Rebecca Scritchfield, especialista em nutrição e dieta, e autora do livro “Body Kindness”, “se expandirmos a visão da saúde além do peso ou da aparência, todos seremos livres para procurar saúde de forma individual”.

Tendo isso em mente, o primeiro passo deveria ser abandonar a perda de peso enquanto objetivo e, em vez disso, procurar adotar comportamentos saudáveis e significativos, capazes de trazerem bem-estar físico e mental.

Sandra Aamodt, neurocientista e autora de “Why Diets Make Us Fat”, explica que muitos dos problemas de saúde que associamos à obesidade são realmente uma consequência de não nos exercitarmos o suficiente. “É uma loucura que, enquanto sociedade, escolhemos concentrar-nos na perda de peso em vez de melhorar a aptidão física e a nutrição, que são mais fáceis e importantes”, afirma.

A neurocientista sugere que as pessoas tenham metas concretas e positivas de bem-estar: “Sente-se e faça uma lista das coisas que gostaria de fazer e não pode fazer agora, por exemplo andar sem perder o fôlego, carregar o sobrinho nas costas por alguns minutos ou correr cinco quilómetros. Tenha um objetivo para o qual trabalhar”.

Para Jessamyn Stanley, autora de “Every Body Yoga”, foi o ioga que fez com que prestasse atenção à forma como os alimentos afetam o seu corpo. Ela sentia-se mais confortável e com mais energia quando comia bem.

É esse tipo de motivação interna e pessoal que pode realmente manter-se ao longo do tempo.

“As pessoas fazem todas essas mudanças comportamentais e depois desistem porque não perderam peso. Quando define a saúde em termos de peso, esse é o risco que corre”, explica Aamodt.

Em resumo, em vez de tentar emagrecer, liberte-se dessa pressão externa da sociedade e procure o verdadeiro bem-estar.

Scritchfield sugere que faça mudanças que importam para si, mas por razões que vão além do peso, como melhor digestão, mais energia, melhores padrões de sono ou uma melhor atitude em relação aos alimentos.

“O fator chave é fazer escolhas que melhor encaixam para si e o fazem sentir bem. Confie que estará com um peso saudável para você”, conclui.

PARTILHAR

RESPONDER

Minicérebro criado em laboratório consegue contrair músculos

Cientistas criaram em laboratório um minicérebro que se conectou espontaneamente à medula espinal de uma cobaia. O organóide foi também o primeiro da história a iniciar o movimento muscular. Composto por cerca de dois milhões de …

Orangotango sedado encontrado na bagagem de passageiro russo

Um turista russo que tentava traficar um orangotango foi detido em Bali, Indonésia, na sexta-feira. Andrei Zhestkov queria levar o animal para a Rússia e transformá-lo num animal de estimação. As autoridades do aeroporto indonésio decidiram …

Freddie Mercury quis que Mary Austin escondesse as suas cinzas (e já se sabe porquê)

Freddie Mercury é um dos ícones inquestionáveis da história da música. A sua maneira de entender o rock, a sua voz e a sua maneira de se mover no palco fizeram dele um dos melhores …

Fotógrafo pessoal de King Jong-un foi despedido. Estava demasiado perto

O fotógrafo pessoal do governante norte-coreano Kim Jong-un foi despedido do seu cargo e expulso do Partido Trabalhista por violar a "regra dos dois metros", ao tirar fotografias do líder supremo a uma distância muito …

Suplementos alimentares não previnem a depressão

A toma de suplementos alimentares mostrou-se incapaz de prevenir a depressão, segundo um estudo realizado em mais de mil pessoas de quatro países europeus. Os investigadores quiseram testar se a toma de suplementos nutricionais ou alimentares, …

A Wikipédia esteve em baixo (e foi de propósito)

Quatro linguagens da Wikipédia estiveram em baixo na quinta-feira: alemão, eslovaco, checo e dinamarquês - e não foi um erro técnico. Foi um protesto contra a nova lei que provavelmente será aprovada pelo Parlamento Europeu na próxima …

Cruzeiro à deriva na Noruega. Mais de 1300 pessoas resgatadas de helicóptero

Um navio de cruzeiro com cerca de 1.300 passageiros a bordo encontra-se, este sábado, à deriva na costa norueguesa, enfrentando um estado de tempo adverso, com vento forte. "O navio de cruzeiro Viking Sky lançou um …

“Coletes amarelos” passam despercebidos em Paris

Com os locais habituais de manifestação interditos e reforço militar junto às principais instituições francesas, os “coletes amarelos” são ainda em pequeno número na capital e quase invisíveis entre turistas e parisienses. A manhã na capital …

Número de mortos em Moçambique sobe para 417

O número de mortos em Moçambique devido à passagem do ciclone Idai subiu para 417, anunciou este sábado o ministro do Ambiente moçambicano, Celso Correia, citado pela agência Reuters. O governante acrescentou que a situação …

Criação de novo centro orientado para as smart cities em debate numa conferência em Lisboa

Representantes de empresas ligadas à inovação e ao setor público vão participar num debate, na terça-feira, em Lisboa, para debater a importância das cidades inteligentes e a possibilidade de criação de um novo centro de …