“Vergonha e arrependimento”. Papa escreve carta a condenar abusos sexuais

Mazur / Catholic Church England and Wales

Papa Francisco

O Papa Francisco publicou, esta segunda-feira, uma carta dirigida a todos os católicos do mundo, condenando o crime de abuso sexual por parte de padres e o seu encobrimento e exigindo responsabilidades.

A carta do Papa Francisco surge numa altura em que foram feitas novas revelações de casos de abuso sexual de menores por parte de padres dos EUA, que teriam ocorrido durante décadas.

Na carta, o Papa pede perdão pela dor sofrida pelas vítimas e diz que os leigos católicos devem envolver-se em qualquer esforço para erradicar o abuso e o seu encobrimento. E criticou a cultura clerical que tem sido responsabilizada pela crise, com os líderes da Igreja mais preocupados com a sua reputação do que com a segurança das crianças.

“Com vergonha e arrependimento, reconhecemos, como uma comunidade eclesial, que não estávamos onde devíamos estar, que não agimos da melhor forma, percebendo a magnitude e a gravidade dos danos que causámos a tantas vidas”, escreveu Francisco na carta, acrescentando: “Nós não protegemos os mais pequenos, nós abandonámo-los“.

A carta divulgada pelo Vaticano, de três páginas, é conhecida poucos dias antes de Francisco viajar até à Irlanda, um país católico onde a credibilidade da Igreja também foi destruída após a revelação de que padres abusaram sexualmente de crianças durante muitos anos, com o conhecimento e encobrimento dos seus superiores.

No domingo, o arcebispo de Dublin, Diarmuid Martin, já tinha pedido ao Papa que falasse “abertamente e com franqueza” do passado da Igreja na Irlanda, defendendo que “não basta pedir perdão”.

O Papa Francisco estará no país nos dias 25 e 26, no final de uma semana em que se celebra em Dublin o X Encontro Mundial das Famílias, 39 anos depois da visita de João Paulo II ao país, a primeira e única de um Papa até hoje.

A questão dos abusos sexuais na Igreja assumiu novas dimensões após revelações, nos EUA, de que um dos cardeais de confiança do Papa, o arcebispo reformado de Washington, Theodore McCarrick, terá abusado sexualmente e perseguido menores e seminaristas adultos.

Um relatório de um grande júri da Pensilvânia informou, na semana passada, que pelo menos mil crianças foram vítimas de 300 padres nos últimos 70 anos, e que gerações de bispos falharam repetidamente na tomada de medidas para proteger a comunidade e punir os violadores.

Na carta, publicada em sete línguas, Francisco refere-se ao relatório da Pensilvânia reconhecendo que nenhum esforço para pedir perdão às vítimas será suficiente e prometendo: “nunca mais”.

E disse, pensando no futuro: “nenhum esforço deve ser poupado para criar uma cultura capaz de impedir que estas situações se repitam, mas também para evitar a possibilidade de serem encobertas e perpetuadas”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …