“Europa vai andar para trás”. Pandemia faz “descarrilar conquistas de igualdade”

Empregos perdidos, horários de trabalho reduzidos e violência doméstica crescente provam que o impacto da pandemia foi mais forte nas mulheres e fez “descarrilar as conquistas de igualdade”, alerta o Instituto Europeu para a Igualdade de Género.

O relatório “Igualdade de género e as consequências socioeconómicas da crise de covid-19” está a ser preparado a pedido da presidência portuguesa do Conselho da União Europeia, para ser publicado em junho, mas o Instituto Europeu para a Igualdade de Género (EIGE, na sigla em inglês), com sede na Lituânia, tem vindo a revelar alguns resultados.

O artigo, que relaciona a desigualdade de género com impactos socioeconómicos nos 27 Estados-membros da União Europeia, revela que em 21 países foram as mulheres quem mais perdeu empregos e Portugal surge em quinto lugar, a seguir a Espanha, Bulgária, Irlanda e Itália. Só em seis países houve mais homens a perder empregos do que as mulheres: Grécia, Croácia, Roménia, Áustria, França e Luxemburgo.

Em vésperas do Dia Internacional da Mulher, que se assinala a 8 de março, a agência da Comissão Europeia divulgou um comunicado no qual constata que a pressão sobre as mulheres no domínio da conciliação entre a vida pessoal, familiar e profissional aumentou no atual contexto de combate à covid-19.

“A pandemia revelou o potencial de uma força de trabalho digital, mas o teletrabalho também aumentou os conflitos sobre o equilíbrio vida-trabalho, especialmente para as mulheres com filhos pequenos, até cinco anos”, avalia, em comunicado enviado aos jornalistas.

Realçando que os homens “estão a assumir mais responsabilidades pelo cuidado”, o EIGE assinala, porém, que “a fatia de trabalho não remunerado” – tarefas domésticas e assistência aos filhos ou outras pessoas a cargo – “aumentou para as mulheres”.

Além disso, “a escola online representa uma nova forma de assistência não remunerada para os pais, especialmente para as mulheres, mais envolvidas no ensino a distância das crianças”.

A partilha do cuidado familiar foi “mais igualitária” nos lares em que os homens estão presentes, quer em trabalho, quer porque perderam os empregos, nota-se.

Os resultados do EIGE indicam ainda que as mães são mais interrompidas pelas crianças do que os pais, quando ambos estão em teletrabalho. “As distrações constantes e as responsabilidades acrescidas de assistência diminuem a produtividade das mulheres e podem vir a reduzir a progressão na carreira e o salário”, alerta o instituto.

Realçando que há mais mulheres do que homens em teletrabalho (45% vs. 30%), o EIGE assinala também as “pesadas reduções de emprego em profissões dominadas por mulheres”, como é o caso dos setores têxtil, retalho, alojamento, lares e trabalho doméstico.

As mulheres representam a maior fatia da força de trabalho nestes setores e foi nestes que se perderam “40% dos empregos” femininos.

Na primeira vaga de covid-19, verificou-se uma redução de 2,2 milhões de empregos para as mulheres em toda a União Europeia – com Portugal a ser o quinto país com mais perda de trabalho feminino (dados do segundo trimestre de 2020).

Os homens perderam 2,6 milhões de empregos, mas a recuperação do trabalho no verão beneficiou-os mais – as mulheres resgataram apenas metade dos empregos que os homens retomaram.

Também a redução de horários está a afetar mais as mulheres, com Portugal a ocupar a segunda posição, só atrás de Espanha.

Acresce que, com base em dados do primeiro trimestre de 2020, entre a população europeia que está a passar à inatividade – que, depois de ficar desempregada, não está a procurar emprego –, há mais mulheres em quase todos os Estados-membros (média de 40% vs. 33% nos homens). Também aqui Portugal ocupa a segunda posição, só atrás de Itália, no caso das mulheres, mas desce para sétimo no caso dos homens.

Isso significa que “o impacto económico da pandemia está a ter efeitos mais duradouros nas mulheres”, alerta o EIGE, sublinhando que as jovens (15-24 anos) são as mais vulneráveis.

As idades mais jovens, dos 15 aos 24 anos, representam a faixa etária mais atingida, tanto para mulheres como para homens – e as perdas aconteceram na mesma ordem de grandeza para ambos os sexos, apesar de elas já partirem de uma posição de desigualdade, escreve o jornal Expresso.

Neste cenário, “a Europa vai andar para trás”, a não ser que as políticas de igualdade entre mulheres e homens sejam “prioridade e centro dos planos de recuperação”, avisa a agência.

Os Estados-membros terão de integrar a igualdade de género nos seus planos de recuperação económica para acederem ao fundo de recuperação europeu, o que representa “uma pequena vitória” para a diretora do EIGE, citada no comunicado.

Carlien Scheele disponibiliza aos Estados-membros as estatísticas de género do EIGE, “fundamentais para se perceber os diferentes impactos da pandemia em mulheres e homens e identificar onde o dinheiro é mais necessário”.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Obsessão" pelo défice é para Bruxelas ver. Esquerda exige execução do OE2021

As metas do défice e da dívida previstas no Programa de Estabilidade, que o Governo entregou esta quinta-feira no Parlamento, não mereceram a aprovação do Bloco de Esquerda e do PCP. Num período de muita incerteza, …

Parques solares flutuantes podem arrefecer lagos ameaçados pelas alterações climáticas

Parques solares flutuantes, cuidadosamente projetados, podem arrefecer lagos ameaçados pelas alterações climáticas. As simulações feitas por cientistas mostraram resultados promissores. A energia solar é agora a fonte de eletricidade mais barata da história, de acordo com …

Identificado suspeito de tiroteio em armazém da FedEx nos Estados Unidos

Esta sexta-feira, as autoridades norte-americanas anunciaram ter identificado o suspeito do tiroteio que resultou na morte de oito pessoas num armazém da FedEx, em Indianápolis, nos Estados Unidos. De acordo com o Expresso, trata-se de um …

António Gameiro, suspeito na Operação Triângulo, retira candidatura à Câmara de Ourém

O deputado António Gameiro, um dos suspeitos na "Operação Triângulo", anunciou que vai retirar a sua candidatura à Câmara de Ourém. O deputado do PS António Gameiro retirou a sua candidatura à Câmara de Ourém, demitiu-se …

Task force muda regras. Vai ser mais difícil saber qual a vacina que será administrada

Vai ser mais difícil para as pessoas acima dos 60 anos saber com antecedência qual será a vacina que vão receber (AstraZeneca, Pfizer e Moderna). Todas as semanas, as três vacinas passam a "rodar de …

O segredo dos bigodes dos animais tem a forma de um S (e reside na forma como dobram)

Há muitos mamíferos que têm bigodes para sentirem o ambiente à sua volta, semelhante à sensação do tato. No entanto, os meios pelos quais os bigodes comunicam essa sensação de toque ao cérebro ainda permaneciam …

O trabalho de um aluno de Física chamou a atenção dos investigadores quânticos da Amazon

Os cientistas têm várias preocupações relacionadas com o potencial dos computadores quânticos e o progresso neste campo tem sido muito lento. Recentemente, um dos obstáculos pode ter sido reduzido por um estudante de Física da …

Famosa rajada rápida de rádio bateu recorde (e revelou magnetosfera "dançante" em estrela de neutrões)

Duas equipas internacionais de astrónomos publicaram dois artigos científicos com novas informações sobre a famosa rajada rápida de rádio FRB20180916B. No estudo publicado na Astrophysical Journal Letters, os cientistas mediram a radiação das explosões nas frequências …

Farense 0-1 Sporting | Beto e Adán gigantes em noite de recorde leonino

O Sporting sofreu bastante para levar os três pontos na visita ao Farense. O líder do campeonato marcou um golo, por Pedro Gonçalves, dominou durante a primeira parte, mas na segunda deixou os algarvios criarem …

Uma simples mudança está a evitar a morte de um macaco em vias de extinção

Cientistas conseguiram dar uma tábua de salvação a uma espécie de macaco em risco de extinção, cujos espécimes são frequentemente atropelados por automóveis nas estradas de um parque nacional em Zanzibar. De acordo com a Lista …