Há um país na Europa onde ainda ninguém foi assassinado este ano

Ao longo deste ano a Noruega ainda não registou qualquer assassinato. Nos últimos sete anos nunca houve um período tão longo sem a ocorrência de um único crime deste tipo.

Apesar de o país não ter muitos assassinatos de uma forma geral, nos últimos anos foram registados entre quatro e oito crimes deste tipo durante os primeiros três meses do ano, sendo que estes geralmente ocorrem durante os primeiros dias de um novo ano.

No ano passado, ocorreram sete assassinatos durante os primeiros três meses do ano passado, o mesmo número do ano anterior, avança o Phys.

“Até agora não registamos nenhum assassinato em 2021. Pode haver muitos motivos para isso, as restrições da pandemia podem ser uma das muitas explicações”, referiu Vibeke Schei Syversen do Serviço Nacional de Investigação Criminal.

Em termos relativos, há poucos assassinatos na Noruega – uma país com mais de 5 milhões de habitantes – sendo que a tendência nos últimos anos tem sido de um número baixo e estável. O ano passado, pelo menos 31 pessoas foram mortas no país.

Mesmo assim, nos últimos sete anos nunca houve um período tão longo sem um único assassinato registado. As informações estão de acordo com as estatísticas continuamente atualizadas pelo NTB.

“Temos poucos assassinatos na Noruega todos os anos, e esses números são muito baixos. Para já, é muito cedo para tirar qualquer conclusão depois de um período de tempo tão curto. Mas é claro que é muito positivo“, diz Syversen.

Vibeke Ottesen, da Universidade de Oslo, autor de vários estudos sobre assassinatos e  especialista em violência doméstica, acredita que a situação incomum se deve à pandemia. “É um pouco como prender a respiração, mas é uma boa notícia”, referiu ao NTB.

Ainda assim, a investigadora ressalva que podem haver casos ocultos de assassinatos, especialmente quando a violência é contra crianças muito pequenas.

“Esta é a categoria de homicídios com os maiores números ocultos na Noruega. Isolar famílias com crianças pequenas que estão a lutar financeiramente aumenta o risco de violência e abuso contra crianças”, alerta Ottesen.

A especialista sugere que este desenvolvimento positivo pode mudar assim que a maior parte da população esteja vacinada e a sociedade reabrir. Muitas mulheres terão novamente oportunidade social e financeira de deixar companheiros abusivos, e este é o cenário em que ocorre a maioria dos assassinatos, explica Ottesen.

“Quando lentamente a reabertura acontecer, e as diferenças se tornarem aparentes, os contrastes irão aparecer. Enquanto alguns irão voltar ao trabalho, outros irão perdê-lo. Essas são condições são ideais para desencadear assassinatos “, considera.

Por estas razões, os especialistas preferem não tirar conclusões precipitadas sobre a criminalidade no país.

Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Senhores jornalistas e editores queiram rever as datas contidas neste dois parágrafos”“Até agora não registamos nenhum assassinato em 2021. Podem haver muitos motivos para isso, as restrições da pandemia podem ser uma das muitas explicações”, referiu Vibeke Schei Syversen do Serviço Nacional de Investigação Criminal.

    Em termos relativos, há poucos assassinatos na Noruega – uma país que alberga mais de 5 milhões pessoas – sendo que a tendência nos últimos anos tem sido de um número baixo e estável. Em 2021, pelo menos 31 pessoas foram mortas no país.”
    Pois, como podem constatar entram em contradição se bem que não impedem a compreensão da notícia, mas se de um lado dizem que não ocorreu nenhum assassinato do outro dizem que no mesmo ano foram assassinadas 31 pessoas no pai. Certamente compreendem que há algures um lapso.
    Muito obrigada pela vossa atenção cumprimentos cordiais e desejo- vos uma boa Pascoa.

  2. Então, mais vale nem falar nisso. Não vá algum maluco acordar. Temo sempre as notícias deste género. Mas lá que é bom, é! Muito bom.
    Cá em Portugal é preciso fazer muito, mas mesmo muito, para travar os homicídios por violência doméstica. São uma calamidade e uma vergonha, pelo desleixo e falta de empenho que revelam todos os governos darem a esta matéria tão sensível.

  3. Interessante verificar que lá considera-se o não haver assassinatos que será devido à epidemia, por cá acontece precisamente o contrário, afirmam os “entendidos” que o aumento da criminalidade se deve em parte ao confinamento. Pela minha parte no que nos toca, considero que tal se deve em existir cada vez mais libertinagem, menos valores transmitidos e menos respeito pelo próximo acompanhado por cada vez mais desinteresse dos governantes e deputados por tal fenómeno.

RESPONDER

DGS encurta intervalo entre doses vacina Pfizer

O intervalo recomendando entre as duas doses da vacina Comirnaty, da farmacêutica Pfizer/BioNtech, contra a covid-19 passa a ser de 21 a 28 dias, segundo uma norma da Direção-Geral da Saúde publicada esta terça-feira. A norma …

Portugal regista 19 mortes e 2.076 novos casos de covid-19

Portugal registou esta terça-feira 2.076 novos casos de infeção por covid-19 e mais 19 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), registaram-se …

Disney obriga todos os trabalhadores a estarem vacinados contra a covid-19

A multinacional Walt Disney Company emitiu um comunicado onde exige que todos os seus trabalhadores sejam vacinados contra a covid-19. De acordo com o comunicado, citado pelo The Washington Post, os funcionários da maior empresa de …

Novo Banco afasta plano agressivo de saídas até ao final do ano

O Novo Banco afasta, até ao final do ano, a possibilidade de avançar com um plano mais agressivo de saídas de trabalhadores para cumprir as metas definidas por Bruxelas. De acordo com o Jornal de Negócios, …

Doença volta um ano depois a Wuhan e autoridades ordenam testes em massa

A cidade chinesa de Wuhan, no centro do país, anunciou hoje uma campanha de testes em massa à sua população de onze milhões de pessoas, depois de detetar três casos locais de doentes com Covid-19 …

Grécia com a pior vaga de calor dos últimos 30 anos. Governo pede à população para limitar consumo de energia

A Grécia está a ser atingida pela "pior vaga de calor" desde há mais de 30 anos, alertou esta segunda-feira o primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, que apelou para que a população limite o consumo de …

É (quase) certo: melhor participação de sempre de Portugal em Jogos Olímpicos

Terceira medalha já igualou os dois melhores registos de sempre. Mas é muito provável que Portugal ainda conquiste, no mínimo, mais uma medalha. Claro que o título deste artigo é arriscado. Mas não é assim tão …

Tiago Barbosa Ribeiro formaliza candidatura à Câmara do Porto e diz ter "ótima" relação com Costa

Secretário-geral do Partido Socialista não esteve presente na apresentação da candidatura do Tiago Barbosa Ribeiro à Câmara Municipal, a qual só aconteceu depois da desistência de Eduardo Pinheiro, secretário de Estado da Mobilidade, por falta …

Portugal já recebeu os primeiros 2,2 mil milhões de euros do PRR

A Comissão Europeia desembolsou, esta terça-feira, 2,2 mil milhões de euros a Portugal referente ao pré-financiamento de 13% do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), num montante global de 16,6 mil milhões de euros. A primeira …

Começou a dança das cadeiras. 4 autarcas saltam de Câmara (e fintam lei da limitação de mandatos)

De forma a contornarem a lei da limitação de mandatos, quatro autarcas vão candidatar-se a outros municípios nas eleições de 26 de setembro. A dança das cadeiras começou. O Jornal de Negócios apurou que, nestas eleições, …