Pais, alunos e professores manifestam-se quinta-feira contra falta de docentes

Julien Lagarde / Flickr

-

Pais, alunos, professores e funcionários vão manifestar-se quinta-feira em frente às escolas onde continuam a faltar professores, cinco semanas depois de terem começado as aulas, anunciaram hoje responsáveis pela iniciativa.

Numa conferência de imprensa realizada hoje em frente à escola básica Pedro Santarém, em Lisboa, professores, pais e elementos da associação de pais daquela escola alertaram para a “mais caótica abertura de ano letivo de que há memória”.

Na escola básica Pedro Santarém, por exemplo, “continuam a faltar 23 professores: três do 1.º ciclo, uma docente do jardim-de-infância e os restantes do 2.º e 3.º ciclo”, disse Patrícia Henriques, da associação de pais daquele estabelecimento de ensino.

Sem professores, os alunos do 1.º ciclo viram chegar à escola um monitor disponibilizado pela junta de freguesia e depois acabaram por ser “transferidos” para as salas de aula dos outros meninos, contou por seu turno, Carla Semeão, também da associação de pais.

Já no caso dos alunos do 2.º e 3.º ciclo, a situação “ainda é mais caricata: temos meninos que vinham às 8h30 da manhã para ter uma aula e depois às 9h30 regressavam para casa, porque não tinham mais professores para dar as restantes aulas”, criticou Patrícia Henriques.

“Esta é a mais caótica abertura de ano letivo de que há memória”, lamentou Patrícia.

“Nunca houve nada desta dimensão”

Mesmo ali ao lado, no agrupamento de escolas da Quinta de Marrocos a situação repete-se, segundo os relatos do professor Manuel Grilo.

“Falta um professor do 1.º ciclo e vários do 2.º e 3.º ciclo. Há sempre problemas no arranque do ano, mas nunca houve nada desta dimensão. Nunca houve tantos alunos sem aulas e tantos professores sem escola”, criticou Manuel Grilo, que dá aulas naquela escola desde 2000.

Belardina Vaz, que é professora precária desde 1999, conseguiu este ano um horário de 14 horas na escola D. Pedro V, em Lisboa.

Todos os dias, desde que começaram as aulas, chega à escola e vê alunos sem aulas, por falta de professor de História, a disciplina que ministra. “Acho incrível que eu esteja ali com um horário reduzido e a direção da escola não me possa requisitar para dar aulas aos alunos que estão sem professor há cinco semanas”, criticou a docente.

Para estes professores e pais, o problema poderia ser facilmente resolvido: “Bastava o ministério decidir preencher as vagas colocando os professores pela lista de graduação nacional e o problema resolvia-se em dois dias”, defendeu Belardina Vaz, acrescentando que os professores já colocados deverão manter-se ao serviço e os que foram erradamente colocados deverão ficar para reforçar as necessidades das escolas.

Na quinta-feira, os pais e professores vão manifestar-se entre as 19h30 e as 20h30 em frente às escolas onde ainda há problemas e estão a apelar a que os manifestantes coloquem fotos da contestação na página de Facebook.

Já aderiram ao protesto, o professor Santana Castilho, o presidente da Associação Nacional de Professores Contratados (ANVPC), Arlindo Ferreira, autor do blogue de Ar Lindo, Paulo Guinote, do blogue A Educação do Meu Umbigo, dirigentes sindicais e representantes de associações de pais.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mais de mil ovelhas e cabras tomaram conta das ruas de Madrid (por um bom motivo)

Mais de mil ovelhas e cabras encheram as ruas de Madrid, este domingo, a propósito do tradicional Festival da Transumância, que foi cancelado no ano passado devido à pandemia da covid-19. De acordo com a agência …

Crise de abastecimento provoca escassez de camisolas de Natal

Na próxima época natalícia, os Estados Unidos podem enfrentar uma escassez de Ugly Sweaters, causada pela crise mundial dos transportes marítimos. As Ugly Sweaters são as típicas camisolas de Natal - por norma, coloridas e com …

Erupção de La Palma. Cães salvos por um grupo misterioso

Um grupo misterioso - que se auto-denomina A-Team - afirma ter resgatado vários animais "presos" devido à erupção do vulcão Cumbre Vieja em La Palma, nas Canárias. De acordo com o jornal britânico The Guardian, as …

Alec Baldwin

Assistente que entregou arma a Alec Baldwin já teria tido práticas inseguras

Uma fabricante de adereços disse que, no passado, já tinha mostrado preocupação com o facto de o assistente de realização ter protagonizado situações inseguras. No fim-de-semana, um documento judicial obtido pela CNN mostrou que a arma …

Metade dos chefes de equipa da Urgência do Hospital de Braga demitiu-se em bloco

Uma dezena de chefes de equipa da Urgência do Hospital de Braga demitiu-se esta segunda-feira, em protesto contra a falta de condições de trabalho e o "desinvestimento" no Serviço Nacional de Saúde. Contactada pela agência Lusa, …

Primeiro-ministro da Polónia acusa UE de ter "arma apontada à cabeça" do país

O primeiro-ministro polaco acusou a União Europeia (UE), esta segunda-feira, de "ter uma arma pontada à cabeça" da Polónia, ao exigir que Varsóvia reveja as reformas judiciais, ameaçando-a com sanções. Numa entrevista publicada pelo Financial Times, …

Carlos César acusa BE e PCP de terem preferido "jogos de poder"

O presidente do PS acusou, esta segunda-feira, os partidos de esquerda de terem preferido "os jogos de poder", no seguimento do anúncio de ambos do voto contra o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "BE e …

O dirigente do PSD Paulo Mota Pinto

Mota Pinto aponta "irresponsabilidade" de marcar diretas. Rangel reforça importância de ter líder "fortemente legitimado"

O dirigente do PSD defendeu, esta segunda-feira, que o partido "está preparado" para legislativas antecipadas, defendendo que estas devem ocorrer "o mais rapidamente possível". Em declarações à agência Lusa, o presidente da Mesa do Congresso e …

EMA aprova terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) deu luz verde, esta segunda-feira, à administração da terceira dose da vacina da Moderna a partir dos 18 anos. Em comunicado, a agência refere que os dados apontam que uma …

Câmara do Porto aprova sistema de videovigilância no centro histórico

Esta segunda-feira, na reunião do Executivo portuense, foi aprovado, com o voto contra da CDU e do BE, o protocolo a celebrar com a PSP para implementação da videovigilância na Baixa do Porto. O presidente da …