Os pterossauros-bebé podiam voar logo depois de nascer

James Brown (University of Leicester)

Depois de analisar os fósseis de embriões de pterossauros encontrados na China e na Argentina, um grupo de cientistas britânicos concluiu que os descendentes deste répteis voadores eram capazes de voar logo após o nascimento, ao contrário do que acontece com os pássaros e morcegos, por exemplo.

Para levar a investigação a cabo, especialistas analisaram a extensão dos membros embrionados e o tamanho e a forma dos ovos em centenas de fósseis e compararam depois os resultados com o crescimento de pássaros modernos e crocodilos.

Com esta análise, os cientistas conseguiram classificar os embriões de acordo com as suas fases de desenvolvimento, pode ler-se no estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica Proceedings, da Royal Society B.

Em seguida, a equipa estudou os diferentes estágios de formação óssea em nove espécies de diferentes de pterossauros. No decorrer da análise, os cientistas descobriram que um dedo especial – que corresponde ao quarto dedo da mão humana e é importante para a habilidade de voo das aves – endureceu juntamente com outros ossos essenciais ainda antes do nascimento do pterossauros-bebé. Esta formação facilitou, segundo os cientistas, o desenvolvimento completo do aparelho de voo antes da eclosão.

De acordo com os autores do estudo, a descoberta não significa necessariamente que os pterossauros-bebé não receberam proteção dos seus progenitores face aos predadores, embora não haja evidência de que precisassem dos seus pais para aprender a voar.

Até então, acreditava-se que os pterossauros só eram capazes de voar depois de atingir alcançar o seu tamanho completo, tal como acontece com pássaros e morcegos. Esta hipótese foi baseada em embriões fossilizados com asas subdesenvolvidas.

“O nosso estudo técnica mostra que os pterossauros eram diferentes dos pássaros e morcegos, e que a anatomia comparativa pode revelar novos modos de desenvolvimento em espécies já extintas”, disse um dos autores do estudo, Charles Deeming.

Em declarações ao portal Gizmodo, o autor principal do estudo, David Unwin, paleobiologista da Universidade de Leicester, no Reino Unido, explicou que o erro do passado foi “tentar interpretar os pterossauros no contexto dos pássaros e morcegos”.

Contudo, alguns cientistas receberam com algum ceticismo a descoberta. Segundo a paleontóloga belga Edina Prondvai, os autores devem comparar os seus resultados com as espécies de pássaros talégalos, também conhecidos como megápodos, cujas crias são capazes de voar no mesmo dia em que eclodem.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O Oumuamua pode ser um icebergue de hidrogénio (e um dos objetos mais raros do Universo)

Uma equipa de astrónomos da Universidade de Yale e da Universidade de Chicago propôs uma nova descrição para o Oumuamua, o primeiro objeto interestelar a passar pelo nosso Sistema Solar. De acordo com a nova teoria …

A Via Láctea pode ter sido esmagada por campos magnéticos quando ainda era um "bebé cósmico"

Nos primeiros dias do Universo, quando a Via Láctea ainda era apenas um bebé cósmico, campos magnéticos poderosos podem tê-la esmagado e ter tido um grande impacto no seu crescimento. Em entrevista ao NewScientist, astrofísicos da …

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …

Criança nasce com duas bocas nos EUA. É o 35.º caso registado desde 1900

A menina, nascida nos Estados Unidos, foi operada ao seis meses para remover a cavidade oral secundária, que incluía dentes, língua e um lábio. Uma bebé nasceu nos Estados Unidos com duas bocas, devido a uma …

Funcionários do Facebook em "greve virtual" face à recusa de Zuckerberg em agir contra Trump

Os funcionários do Facebook estão insatisfeitos com a decisão do fundador da rede social de manter uma postura neutra perante as recentes publicações do Presidente dos Estados Unidos. De acordo com o jornal The Guardian, os …

Inteligência Artificial recria "verdadeiro" rosto de Napoleão Bonaparte

Recorrendo a uma técnica de Inteligência Artificial, um artista holandês criou um retrato em alta definição do imperador francês Napoleão Bonaparte. O fotógrafo freelancer holandês Bas Uterwijk, cujo pseudónimo é Gandbrood, recorreu a uma rede neuronal …

"Apito" da covid-19. Novo teste deteta novo coronavírus em apenas um minuto

Uma equipa de cientistas da Universidade Ben-Gurion, em Israel, desenvolveu um novo dispositivo que é capaz de detetar a presença do novo coronavírus no organismo humano em apenas um minuto. O novo teste, desenvolvido pelos investigadores …

"We Call it Alentejo". Novo filme promocional destaca as maravilhas alentejanas

A gastronomia e vinhos, as pequenas aldeias, a sustentabilidade e a natureza são atributos do Alentejo evidenciados no mais recente filme promocional do território, lançado pela agência regional de promoção turística para chamar visitantes estrangeiros. Com …

Curandeiro convocou cerca de 100 pessoas para se abraçarem contra a "farsa" da pandemia

Josep Pàmies, um agricultor espanhol defensor das terapias alternativas, convocou cerca de 100 pessoas a abraçarem-se a beijarem-se contra a "farsa" da pandemia. No sábado, cerca de uma centena de pessoas juntaram-se em Balanguer, na província …