Os pterossauros-bebé podiam voar logo depois de nascer

James Brown (University of Leicester)

Depois de analisar os fósseis de embriões de pterossauros encontrados na China e na Argentina, um grupo de cientistas britânicos concluiu que os descendentes deste répteis voadores eram capazes de voar logo após o nascimento, ao contrário do que acontece com os pássaros e morcegos, por exemplo.

Para levar a investigação a cabo, especialistas analisaram a extensão dos membros embrionados e o tamanho e a forma dos ovos em centenas de fósseis e compararam depois os resultados com o crescimento de pássaros modernos e crocodilos.

Com esta análise, os cientistas conseguiram classificar os embriões de acordo com as suas fases de desenvolvimento, pode ler-se no estudo, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica Proceedings, da Royal Society B.

Em seguida, a equipa estudou os diferentes estágios de formação óssea em nove espécies de diferentes de pterossauros. No decorrer da análise, os cientistas descobriram que um dedo especial – que corresponde ao quarto dedo da mão humana e é importante para a habilidade de voo das aves – endureceu juntamente com outros ossos essenciais ainda antes do nascimento do pterossauros-bebé. Esta formação facilitou, segundo os cientistas, o desenvolvimento completo do aparelho de voo antes da eclosão.

De acordo com os autores do estudo, a descoberta não significa necessariamente que os pterossauros-bebé não receberam proteção dos seus progenitores face aos predadores, embora não haja evidência de que precisassem dos seus pais para aprender a voar.

Até então, acreditava-se que os pterossauros só eram capazes de voar depois de atingir alcançar o seu tamanho completo, tal como acontece com pássaros e morcegos. Esta hipótese foi baseada em embriões fossilizados com asas subdesenvolvidas.

“O nosso estudo técnica mostra que os pterossauros eram diferentes dos pássaros e morcegos, e que a anatomia comparativa pode revelar novos modos de desenvolvimento em espécies já extintas”, disse um dos autores do estudo, Charles Deeming.

Em declarações ao portal Gizmodo, o autor principal do estudo, David Unwin, paleobiologista da Universidade de Leicester, no Reino Unido, explicou que o erro do passado foi “tentar interpretar os pterossauros no contexto dos pássaros e morcegos”.

Contudo, alguns cientistas receberam com algum ceticismo a descoberta. Segundo a paleontóloga belga Edina Prondvai, os autores devem comparar os seus resultados com as espécies de pássaros talégalos, também conhecidos como megápodos, cujas crias são capazes de voar no mesmo dia em que eclodem.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O cofre do Banco de Espanha inundado em La Casa de Papel existe mesmo

Aquilo que parecia uma fantasia é, afinal, bastante real: o cofre da terceira temporada de La Casa de Papel existe mesmo. Uma fonte oficial do Banco de Espanha revelou à revista Bloomberg que o cofre que …

O ainda jovem Júpiter "engoliu" um outro planeta gigante

Segundo um estudo publicado esta semana na revista científica Nature, uma colisão colossal entre Júpiter e um planeta ainda em formação no início do Sistema Solar, há cerca de 4,5 mil milhões de anos, pode …

Sporting 2-1 Braga | Leões agarram primeira vitória da temporada

Sporting alcançou a primeira vitória na temporada 2019/20, uma difícil recepção ao Sporting de Braga. Os “leões” entraram muito fortes no jogo, marcaram cedo, por Wendel, e em cima do intervalo por Bruno Fernandes, mas …

Na Coreia do Sul, são as mulheres que mais compram com criptomoedas

Fazer compras online com criptomoeadas é uma prática cada vez mais comum na Coreia do Sul. São as mulheres que mais frequentemente o fazem, comprando artigos como roupa, café e toalhetes. O Terra é um sistema …

Greve desconvocada. Motoristas de matérias perigosas suspendem protesto

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) anunciou hoje que decidiu desconvocar a greve que se iniciou na segunda-feira, dia 12. A decisão anunciada pelo presidente do SNMMP, Francisco São Bento, foi tomada durante …

Criança encontra dente gigante de mamute com 12 mil anos

Jackson Hepner, de 12 anos, encontrou um dente gigante de mamute lanoso enquanto passava férias com a sua família no estado norte-americano de Ohio. Foi em junho passado que a criança encontrou o dente, no condado …

Febre do lítio pede licença para chegar a Portugal

Com o potencial de ter as maiores reservas da Europa, a febre do lítio chegou a Portugal, onde se registaram duas dezenas de solicitações de prospecção este ano, embora as empresas mineiras continuem à espera …

Virgin Galactic abre as portas do primeiro aeroporto espacial do mundo

A empresa norte-americana Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson, está a preparar o primeiro aeroporto espacial comercial do mundo, tendo revelado esta semana algumas das imagens daquelas que vão ser as instalações. O aeroporto, localizado …

A Internet está a regar esta planta há três anos

A comunidade online do Reddit tem tratado de uma planta durante três anos. Os utilizadores escolhem diariamente se a planta de ou não ser regada. Tudo começou com uma pequena brincadeira no Reddit, um dos maiores …

O pulmão de um chinês colapsou (e a culpa foi do karaoke)

O pulmão de um homem de 65 anos, na China, colapsou após ter tentado atingir uma nota alta durante uma intensa sessão de karaoke. O homem, residente em Nanchang, na província de Jiangxi, teria estado a …