/

Os Emirados Árabes Unidos vão usar drones para eletrocutar nuvens e manipular o clima

1

Drones que voam para as nuvens, dando-lhes um choque elétrico para “persuadi-los” a produzir chuva, estão prestes a ser testados nos Emirados Árabes Unidos.

Os Emirados Árabes Unidos já usa uma tecnologia de semeadura em nuvens, atirando sal para estimular a precipitação. Porém, com a precipitação média de apenas 100 milímetros por ano, o país quer gerar mais.

De acordo com a BBC, em 2017, o Governo forneceu 15 milhões de dolares (equivalente a 12,5 milhões de euros) para nove projetos diferentes de intensificação da chuva. Um deles está a ser liderado por cientistas da Universidade de Reading, no Reino Unido.

Assim, os Emirados Árabes Unidos estão prestes a testar uma forma incomum e de alta tecnologia de provocar mais chuvas: fazer drones voar entre as nuvens e eletrizá-las para acionar chuvas.

 

O projeto visa alterar o equilíbrio da carga elétrica nas gotas da nuvem, segundo explicou  Maarten Ambaum, que trabalhou no projeto. “O lençol freático está a afundar-se drasticamente nos Emirados Árabes Unidos e o objetivo disso é tentar ajudar com as chuvas”, disse.

O país, contufo, “tem muitas nuvens”, por isso o plano é persuadir as gotas de água dentro delas a fundirem-se e a colarem-se “como cabelo seco a um pente” quando encontra eletricidade estática. “Quando as gotas se fundem e são suficientemente grandes, caie como chuva”, disse Ambaum.

“Equipados com uma carga útil de instrumentos de emissão de carga elétrica e sensores personalizados, estes drones voarão em baixas altitudes e enviarão uma carga elétrica ao ar moléculas, o que deve estimular a precipitação”, afirmou Alya Al-Mazroui, diretora do programa de investigação científica para intensificação da chuva dos Emirados Árabes Unidos, em declarações ao Arab News.

Depois, o estudo será avaliado para, possivelmente no futuro, receber mais financiamento para uma aeronave maior para entregar a carga útil.

Atualmente, os sistemas de modificação do clima geram controvérsia. A propagação de nuvens já existe há décadas, mas o potencial uso indevido da tecnologia preocupa os especialistas com as ramificações geopolíticas, especialmente na China.

Nesse caso, no entanto, a tecnologia de controlo do clima tem um caso de uso claro de ajudar a fornecer água a grandes cidades desertas que correm o risco de ficar sem água que está naturalmente disponível.

  Maria Campos, ZAP //

 

1 Comment

  1. Criam um dilúvio por aqueles lados e aparece um furacão no reino unido. Seria ironico. Andam a brincar com o fogo….

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.