BE diz que orientações para próximo ano letivo “não são suficientes”

Mário Cruz / Lusa

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) considerou nesta segunda-feira que as orientações do Governo para o funcionamento das escolas no próximo ano letivo “não são suficientes” e apelou a que sejam encontradas “alternativas para o desdobramento de espaços”.

“O ministério lançou algumas orientações mas, do nosso ponto de vista, as orientações não são suficientes”, disse Catarina Martins aos jornalistas, no final de uma visita à Escola Básica 2,3 professor Delfim Santos, em Lisboa, no dia em que arranca a primeira fase dos exames nacionais do ensino secundário, noticiou a agência Lusa.

Aos jornalistas, a coordenadora disse que os bloquistas estão “muito preocupados com a preparação do ano letivo” e defendeu ser “claro que os espaços das escolas não são neste momento suficientes para garantir as condições de segurança sanitária” decretadas na sequência da pandemia de covid-19.

“O ministro da Educação tem vindo a repetir as impossibilidades do sistema. Não cabe ao ministro da Educação registar impossibilidades, cabe encontrar soluções, e as soluções para nós passam por estes dois eixos fundamentais: encontrar com as autarquias alternativas para desdobramento de espaços, e contratar desde já mais pessoal para as escolas, não para cinco semanas, mas para todo o ano letivo”, assinalou.

A líder do BE deu o exemplo da escola que visitou e disse que “as salas de aula não permitem, de forma nenhuma, o desdobramento com as condições de segurança para as quais as autoridades de saúde apontam, e que o ministério diz que as escolas devem tentar seguir quando abrir o ano letivo”.

Catarina Martins observou que “há escolas que não estão com a sua capacidade lotada e que conseguem desdobrar pelas salas de aulas os seus alunos, ou pelos espaços que têm”, mas existem exemplos de escolas “com muita lotação e ao lado têm outra escola, até de outro ciclo, por exemplo, que fica exatamente na mesma zona e que tem espaços”, pelo que o problema pode ser resolvido com “uma articulação entre os dois espaços”.

Porém, existem outros exemplos em que o parque escolar não oferece “soluções para desdobrar turmas e vai ser preciso olhar para outros espaços que os municípios possam ter, desde pavilhões e outros, que permitam desdobrar”, atirou, defendendo o envolvimento das autarquias na resolução destas questões porque “cada escola isoladamente não tem essa capacidade”.

A coordenadora do BE defendeu igualmente a contratação de mais assistentes operacionais, técnicos e docentes “para todo o ano letivo”, e não apenas para as primeiras cinco semanas de aulas, que serão dedicadas às aprendizagens que ficaram por consolidar na sequência do ensino à distância.

Catarina Martins assinalou ainda que “as escolas têm muito pouco tempo” para preparar a abertura do ano letivo, e “estão muito sobrecarregadas”.

António Cotrim / Lusa

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.

Na sexta-feira, o ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, anunciou as medidas excecionais, devido à pandemia de covid-19, que vão estar em vigor no próximo ano letivo e adiantou que os alunos vão ter mais dias de aulas e menos dias de férias no próximo ano letivo, confirmando que o regresso às escolas será presencial.

Questionada sobre o porquê da visita a uma escola na região de Lisboa, onde as infeções por covid-19 continuam a aumentar e quando existem restrições à entrada de pessoas externas aos estabelecimentos de ensino devido à pandemia, a líder bloquista afirmou que o partido escolheu uma escola onde “não há hoje atividades letivas e, portanto, estão todas as condições de segurança e de tranquilidade asseguradas”.

“Aos responsáveis políticos cabe, mantendo naturalmente toda a segurança que é exigida pelas autoridades de saúde, estarem no terreno a perceber o que está a acontecer e não confinarem-se alheados da realidade”, advogou.

CDS propõe “contrato de transparência”

O presidente do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, propôs esta segunda-feira um “contrato de transparência” para que os alunos que vão ingressar no ensino superior disponham de informação “clara e transparente” para fazerem as suas opções.

À porta de uma escola em Braga, no primeiro dia dos exames nacionais para ingresso no ensino superior, Francisco Rodrigues dos Santos sublinhou a necessidade de as opções dos alunos terem por base “critérios de realidade, com consciência e conhecimento das opções de futuro”.

“O CDS propõe um contrato de transparência entre estudantes, Governo e instituições do ensino superior, em que seja disponibilizada aos jovens informação relativamente à taxa de empregabilidade real de cada curso, para não defraudar as suas expetativas”, referiu.

Nesse contrato, deve ainda constar a avaliação do custo médio de vida em cada cidade, o tipo de alojamento disponível e a rede de transportes existente.

Em relação ao próximo ano letivo, o líder do CDS defendeu um sistema misto, em que as famílias possam optar pelo ensino presencial ou à distância. Propôs ainda a “diluição” dos alunos por vários estabelecimentos de ensino, incluindo os particulares e cooperativos, que devem ser chamados a “alargar” a rede público, através de protocolos com o Estado.

“Deve haver liberdade de escolha do estabelecimento de ensino, para que o sucesso não seja determinado pelo código postal”, disse ainda.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ministério Público quer Jorge Jesus a testemunhar contra Rui Pinto

O Ministério Público (MP) quer que o treinador português Jorge Jesus testemunhe em tribunal contra o "pirata informático" Rui Pinto, que esta semana deixou a prisão domiciliária com a obrigação de se apresentar semanalmente à …

Guarda-redes do Atlético de Madrid já não escapa ao Sporting

O Sporting conseguiu, nas últimas horas, ultimar os detalhes do contrato que trará o guarda-redes espanhol António Adán para Alvalade. O jornal desportivo Record avança esta terça-feira que o contrato está a ser ultimado, adiantando que …

Dois agentes da PSP detidos em flagrante por tráfico de cocaína escondida em contentores de bananas

As autoridades portuguesas detiveram em flagrante quatro cidadãos nacionais por tráfico de droga, dois dos quais eram agentes da PSP em Faro. Fonte do gabinete de relações públicas da PSP adiantou à agência Lusa, que …

"Formiga do inferno." Descoberto fóssil preservado em âmbar com 99 milhões de anos

Uma equipa internacional de cientistas encontrou um fóssil preservado em âmbar que ilustra o exato momento em que uma formiga pré-histórica devora a sua presa. De acordo com o artigo científico, publicado recentemente na Current Biology, …

Isabel dos Santos deixa administração da operadora angolana Unitel

A empresária angolana Isabel dos Santos anunciou esta terça-feira que vai deixar o seu lugar na administração da operadora de telecomunicações Unitel. “Após 20 anos dedicados à criação, ao desenvolvimento e ao sucesso da Unitel, optei …

Rússia regista primeira vacina contra coronavírus (e filha de Putin já a tomou)

A Rússia tornou-se esta terça-feira o primeiro país do mundo a registar uma vacina contra o novo coronavírus, anunciou o presidente russo, Vladimir Putin, acrescentando que uma das suas filhas já foi inoculada. "Esta manhã foi …

Golo de Bruno Fernandes põe Manchester United nas meias da Liga Europa

O Manchester United, com um golo de Bruno Fernandes, e o Inter de Milão apuraram-se hoje para as meias-finais da Liga Europa de futebol, depois de baterem Copenhaga, após prolongamento, e Bayer Leverkusen, respetivamente. Já no …

Marcelo devolve nova Lei do Mar ao Parlamento. Ana Paula Vitorino aplaude decisão

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, devolveu esta segunda-feira à Assembleia da República a nova Lei do Mar para que o Parlamento clarifique pontos específicos do diploma, assinalando que estão ressalvadas a soberania …

Inter de olho em Conceição para suceder a Antonio Conte

O Inter de Milão está de olho no técnico do FC Porto, Sérgio Conceição, para suceder a Antonio Conte num projeto a médio prazo do emblema italiano. De acordo com A Bola, o técnico dos …

Alguns humanos modernos carregam ADN de um ancestral arcaico e desconhecido

Uma nova análise genética sugere que diferentes ramos da árvore genealógica humana se cruzaram várias vezes durante a história e que alguns humanos modernos carregam ADN de um ancestral arcaico e desconhecido. A investigação foi …