Opositor russo Alexei Navalny detido um mês antes das presidenciais

O líder da oposição russa Alexei Navalny anunciou ter sido detido pela polícia em Moscovo, a menos de um mês das eleições presidenciais, para as quais apelou ao boicote.

Através do Twitter, Navalny disse ter sido detido quando saía do dentista e estar a ser “levado para algum lugar”.

Olga Mikhailova, uma das suas advogadas, disse à agência TASS que o principal opositor ao Kremlin estava “a ser levado à esquadra para assinar a acusação” e que devia ser presente ainda hoje ao tribunal de Tverskoi.

Navalny anunciou ainda no Twitter que o seu “braço direito”, Leonid Volkov, também tinha sido detido no aeroporto de Cheremetievo de Moscovo, quando se preparava para “voar para Bachkirie, uma das regiões mais importantes em relação à organização da vigilância da eleição” de 18 de março.

Alexei Navalny tinha sido detido pela última vez a 28 de janeiro, durante uma manifestação que organizou em vários locais do país para denunciar a “fraude” das presidenciais, que deverão dar a Vladimir Putin o seu quarto mandato.

Foi libertado no mesmo dia, numa “estratégia astuta”, segundo o opositor, de o condenar numa data mais próxima da votação.

Declarado inelegível por uma sentença judicial que considera orquestrada pelo Kremlin, Navalny apelou aos seus partidários para boicotarem e vigiarem as eleições presidenciais.

Ainda este mês, as autoridades russas bloquearam o acesso ao site de Navalny, menos de uma semana após a publicação de um vídeo no qual acusa o vice-primeiro-ministro russo, Sergei Prikhodko, de beneficiar da generosidade do multimilionário Oleg Deripaska. O site continua acessível através de alguns servidores, mas a situação é temporária.

O multimilionário Deripaska exigiu, de seguida, que todas as informações relativas à sua vida privada fossem retiradas da internet e da comunicação social que fez cobertura do caso. Em causa estava, por exemplo, um vídeo no qual aparecia com um homem parecido com Prikhodko no seu iate.

Navalny “não entendeu nada”

Navalny divulgou na rede social Twitter ter sido libertado e qual a acusação de que foi alvo, indicando o artigo do Código de Delitos Administrativos que alegadamente violou e que sanciona o reincidente no caso das regras de realização de reuniões. “Não entendi nada, nem porque é que sete pessoas me foram deter“, escreveu o opositor no Twitter.

Navalny convocou para domingo uma marcha de protesto por ocasião do terceiro aniversário do assassínio do político liberal Boris Nemtsov, atingido a tiro a 27 de fevereiro de 2015 numa ponte a alguns metros do Kremlin.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Secretário da Defesa discorda de Trump no envio de tropas para conter distúrbios. Aliados europeus afastam-se

O Secretário norte-americano da Defesa, Mark Esper, rompeu na quarta-feira com o Presidente, Donald Trump, no apoio ao envio das forças armadas para as cidades e os estados que se recusarem "a tomar as medidas …

Vai "nascer" em Arouca a maior ponte suspensa do mundo. É a esperança para fazer renascer o turismo

O Turismo de Arouca está a enfrentar dificuldades devido à quebra gerada pela pandemia, mas os empresários aguardam com expectativa a abertura daquela que será a maior ponte suspensa do mundo, já descrita como "extraordinária". Ainda …

"Será difícil não voltar a adiar a abertura" dos centros comerciais na região de Lisboa

O presidente da Associação dos Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, considerou que "será difícil não voltar a adiar a abertura" dos centros comerciais na Grande Lisboa, tendo em conta os números da região nos …

Atraso na partilha de informação. Responsáveis da OMS recusam responder a perguntas sobre China

Os mais altos responsáveis da Organização Mundial de Saúde (OMS) recusaram-se esta quarta-feira a responder diretamente a perguntas sobre um atraso da China na partilha do mapa genético do novo coronavírus com a agência. Três perguntas …

Espanha reabre fronteiras a 22 de junho. Portugal diz que ainda não há uma decisão tomada

Espanha vai reabrir as fronteiras com Portugal e França a 22 de junho. O país tinha planeado abrir as fronteiras ao turismo estrangeiro a 1 de julho, mas decidiu adiantar a data. Porém, Portugal diz …

Conceição critica arbitragem, mas em Espanha fala-se de penálti de Pepe "que roça o escândalo"

Os 'dragões' perderam no primeiro jogo após a retoma do campeonato. Sérgio Conceição deixou críticas à arbitragem, mas em Espanha fala-se de um penálti escandaloso... de Pepe. O FC Porto ficou com a liderança da I …

Redução do IVA, abono para crianças e incentivos para comprar elétricos. O plano de 130 mil milhões de Merkel

A chanceler alemã, Angela Merkel, anunciou esta quinta-feira um pacote de estímulo de 130 mil milhões de euros para este ano e 2021, para impulsionar a economia do país, duramente atingida pela pandemia de covid-19. Entre …

De Jorge Jesus a Bruno de Carvalho. Rui Pinto terá espiado 72 pessoas e entidades

O português Rui Pinto terá espiado 72 pessoas e entidades, acusa o Tribunal da Relação de Lisboa. A defesa do denunciante criticou a manutenção da prisão preventiva. De acordo com o acórdão do Tribunal da Relação …

Empresas podem manter lay-off até ao fim de setembro. Apoio pode chegar a 85% do salário

Os traços gerais do plano do Governo para a retoma da economia e para tentar travar a escalada do desemprego foram apresentados aos parceiros sociais, esta terça-feira, por Ana Mendes Godinho, ministra do Trabalho, Solidariedade …

O próximo Wolves? Charlton pode tornar-se "português"

O consórcio português Corporate Football Organisation Portugal (CFO), liderado por Fernando Côrte-Real, está a estudar a compra do Charlton, clube que milita no Championship, o segundo escalão inglês. "A CFO Portugal já existe há pelo menos …