Omar Mateen terá agido por vingança contra parceiro com VIH

(dr)

O atirador de Orlando, Omar Mateen

Um alegado amante do muçulmano que matou 49 pessoas numa discoteca em Orlando acredita que o ataque não foi motivado por ideais terroristas mas sim por vingança.

Numa entrevista ao canal Univision, um alegado antigo companheiro de Omar Mateen disse que o que terá motivado o ataque à discoteca Pulse, em Orlando, foi uma vingança.

O alegado amante, que escolheu o nome “Miguel” para dar a entrevista, contou que teve um relacionamento casual com o atirador durante dois meses.

Os dois conheceram-se através de uma aplicação de encontros chamada Grindr, estiveram várias vezes juntos e o homem, de origem hispânica, conta que até a mulher de Omar sabia da sua orientação sexual.

“‘Eu perguntei-lhe: como é que a tua mulher sabe que tu és gay?’, ao que ele me respondeu ‘não te preocupes com isso, ela sabe que sou gay e também sabe que é como uma cortina de fumo“, conta.

O homem acredita que o ataque à discoteca, que matou 49 pessoas, foi motivado por uma vingança contra homens latinos, especialmente dois porto-riquenhos com quem se envolveu.

Segundo Miguel, um dos homens estava infetado com o vírus HIV e não terá dito nada a Omar quando estes tiveram relações sem proteção.

Apesar de os testes para saber se também estava infetado terem dado negativos, o muçulmano nunca terá lidado bem com a situação.

“Ele dizia que tinha raiva, muita raiva dos porto-riquenhos, e quando lhe perguntei porquê, ele disse-me que esses gays achavam que eram a última Coca-Cola do deserto e que pensavam ser os maiores”, relembra.

Tiroteio não foi um ato terrorista

Dessa forma, Miguel acredita que as motivações que o levaram a realizar o ataque nada têm que ver com terrorismo ou com homofobia.

“Essa pode ser a resposta para o Governo, mas não para mim”, respondeu o amante, quando questionado se Omar era mesmo um terrorista.

Miguel conta ainda que quando viu as notícias na televisão ficou totalmente estupefacto, porque aquele não era o homem que tinha conhecido.

“O Omar Mateen que eu conheci era um homem carinhoso, um homem que tinha os seus problemas, as suas frustrações, as suas inseguranças mas, no fundo, era um homem que tinha falta de amor”.

“Não quero limpar a sua imagem. Isso seria uma ofensa para a comunidade LGBT. Simplesmente quero que o mundo saiba que o homem que eu conheci e que, nessa noite, foi àquela discoteca fazer semelhante horror não é o homem que eu conheci“, justifica.

“O que ele fez foi terrível. Insultei-o muito, chorei muito. Perdi amigos naquela noite. Mas o que me leva a dar esta entrevista é trazer a verdade ao de cima e dizer que não fez isto por terrorismo. Na minha opinião, e pelas conversas que tivemos, fez isto por vingança”.

“Miguel” não quis identificar-se porque diz ter medo de represálias, nomeadamente por parte do pai do atirador mas também do ISIS que, nas suas palavras, “não vai ficar muito contente quando vir isto”.

FM, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Já foram assassinadas 30 mulheres este ano, metade por violência doméstica

O Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA) contabilizou 30 mulheres assassinadas entre 1 de janeiro e o dia 15 de novembro, 16 das quais em contexto de relações de intimidade, um valor abaixo das 21 registadas …

Netanyahu terá visitado Arábia Saudita (e reunido com Mike Pompeo e o príncipe herdeiro em segredo)

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, terá viajado no domingo em segredo à Arábia Saudita para se encontrar com o príncipe herdeiro saudita Mohammed bin Salman, divulgaram esta segunda-feira vários meios de comunicação de Israel. De acordo …

Arguidos no processo da queda da árvore na Madeira vão a julgamento

O Tribunal da Comarca da Madeira decidiu, esta segunda-feira, após a fase de instrução, levar a julgamento os dois arguidos no caso da queda da árvore no Funchal que, em agosto de 2017, provocou a …

Ausência de máscara na via pública dá multa a pelo menos 7 pessoas por dia

Entre 28 de outubro e 16 de novembro, a GNR e a PSP aplicaram 825 coimas por incumprimento relativo ao uso de máscara, sendo que mais de 130 foram por falta dela na via pública. De …

França cria "crime de ecocídio" para punir danos graves ao ambiente

A ministra da Transição Ecológica, Barbara Pompili, e o ministro da Justiça de França, Eric Dupont-Moretti, anunciaram a criação do "crime de ecocídio", que visa prevenir e punir os danos graves ao ambiente. Ao Journal du Dimanche, explicaram …

BCE reitera que retoma económica só em 2022 (e "enfraquecida")

Para Philip Lane, economista-chefe do Banco Central Europeu, a vacina traz uma perspetiva para o final do próximo ano e para 2022, mas não para os próximos seis meses. O economista-chefe do Banco Central Europeu (BCE), …

Ventura notificado para apresentar defesa em processo por discriminação

A Comissão para a Igualdade e contra a Discriminação Racial (CICDR) notificou André Ventura para apresentar a sua defesa na sequência de alegadas declarações de carácter discriminatório em relação à etnia cigana no Facebook. A comissão …

UNICEF prepara maior operação da história para administrar dois mil milhões de vacinas

A UNICEF anunciou hoje que está a analisar a logística de transporte de cerca de dois mil milhões de vacinas contra a covid-19 para 92 países e que esta será a maior operação internacional da …

China deteta surtos em três cidades e impõe bloqueios e milhões de testes

As autoridades chinesas estão a testar milhões de pessoas, a impor bloqueios e a fechar escolas depois de vários casos do novo coronavírus transmitidos localmente terem sido diagnosticados nos últimos dias, em três cidades. À medida …

Joe Biden escolhe Antony Blinken para secretário de Estado

O Presidente-eleito escolheu Antony Blinken - um dos seus assessores mais antigos e mais próximos de Joe Biden - para o cargo de secretário de Estado, decisão que ainda terá de ser validada pelo Senado …