Navio Ocean Viking atraca em Itália com 182 migrantes a bordo

Os 182 migrantes resgatados pelo navio Ocean Viking, em duas operações nos dias 17 e 18 de setembro, desembarcaram esta terça-feira em Messina, na ilha italiana da Sicília, após um acordo firmado por cinco países europeus para a realocação de migrantes.

A autorização de desembarque dada ao navio Ocean Viking pelas autoridades italianas aconteceu antes dos ministros do Interior da Alemanha, França, Itália e Malta terem assinado um princípio de acordo para uma distribuição automática dos migrantes resgatados no Mediterrâneo.

Alemanha, França, Itália e Malta foram os países, através dos respetivos ministros do Interior, que participaram numa reunião sobre migrações que decorreu na segunda-feira, na capital maltesa, La Valetta.

No encontro também estiveram presentes o ministro do Interior da Finlândia (país que assegura atualmente a presidência rotativa da UE) e o comissário europeu para as Migrações em funções, Dimitris Avramopoulos.

O documento, classificado como um “acordo de base”, será submetido à aprovação de todos os países da UE durante um conselho dos Ministros do Interior do bloco europeu agendado para o Luxemburgo a 8 de outubro, anunciaram as delegações presentes na reunião, numa conferência de imprensa conjunta.

Ainda que a solução para o Ocean Viking tenha sido alcançada antes deste pré-acordo, serviu como um teste para este mecanismo de realocação de migrantes, já que serão cinco países que acolherão os migrantes resgatados pelo navio, pertencente às organizações não-governamentais SOS Mediterranée e Médicos Sem Fronteiras (MSF), que inclui 14 crianças e um bebé de alguns dias.

Os migrantes não chegavam ao porto de Messina desde que o anterior Governo italiano aplicou uma política de portos fechados, mas com a mudança do Executivo, hoje todo o mecanismo de receção foi implantado para a chegada dos migrantes do Ocean Viking.

A nova ministra do Interior italiana, Luciana Lamorgese, que substituiu Matteo Salvini (de extrema-direita), explicou hoje alguns detalhes do acordo, que consistirá principalmente na redistribuição dos “solicitantes de asilo” que foram resgatados no Mediterrâneo Central.

Desta forma, os migrantes resgatados pelas ONG e navios militares serão distribuídos pelos países da UE antes de enviarem um pedido de asilo, que será examinado no país anfitrião, saltando assim as disposições do Tratado de Dublin.

Os outros pontos revelados por Lamorgese referem-se aos tempos para a realocação, que serão mais rápidos, e a rotação “voluntária” dos portos de desembarque.

Desde o início deste ano, apenas 13% dos 67 mil migrantes irregulares que chegaram à Europa desembarcaram em Itália e em Malta, contra os 57% registados na Grécia e os 29% em Espanha.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

PayPal resiste à pandemia. Volume de pagamentos cresce 30% no segundo trimestre

O volume de pagamentos através do PayPal cresceu 30% no segundo trimestre. A empresa parece resistir à pandemia de covid-19, que abalou o setor das viagens, cujos pagamentos estão muitas vezes associados a meios eletrónicos. …

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de beberem desinfetante para as mãos

Quatro pessoas morreram nos Estados Unidos depois de ingerirem desinfetante para as mãos à base de álcool, revelou um relatório do Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) do país esta quarta-feira publicado. De …

Jim Hackett deixa a Ford após três anos de liderança

Ao fim de três anos como CEO da Ford, Jim Hackett será substituído por Jim Farley. Um mandato que fica marcado por problemas financeiros, de produção e pela morte dos três volumes e utilitários. O mandato …

Covid-19: Portugal tem mais 186 casos e quatro pessoas morreram desde sexta-feira

Portugal regista hoje mais quatro mortos e 186 novos casos de infeção por covid-19 em relação a sexta-feira, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o relatório da DGS sobre a situação …

Versão americana da Eurovisão chega em 2021

O Festival Eurovisão da Canção — o maior espetáculo de entretenimento televisivo do mundo — vai chegar aos Estados Unidos no final do próximo ano. A novidade foi divulgada, esta sexta-feira (7), em comunicado oficial. A …

Contratações na TVI após apoios financeiros "suscitam preocupação"

O professor universitário e ex-ministro Miguel Poiares Maduro manifestou "preocupação" relativamente às contratações na TVI, da Media Capital, grupo que beneficia do apoio do Estado, através da compra antecipada de publicidade institucional. Em entrevista à Lusa, …

Invocando Sá Carneiro, Miguel Albuquerque também defende diálogo entre PSD e Chega

O Presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, defendeu que o PSD deve dialogar com vários partidos, incluindo o Chega de André Ventura. Depois de Rui Rio admitir em entrevista à RTP que poderá vir …

Sobe para 18 o número de mortos no acidente de avião na Índia

As autoridades indianas atualizara para 18 o número de mortes no acidente com o avião da Air India Express, que voava do Dubai para Kozhikode, no sul da Índia, e que se partiu em dois …

Luz verde para reabertura de centros de dia. DGS sugere dois metros de distância entre idosos

Os centros de dia vão poder reabrir a partir de 15 de agosto, mas de forma faseada e condicionados a uma avaliação prévia da Segurança Social e entidade de saúde local sempre que funcionem juntamente …

Vacina russa para a covid-19 preocupa cientistas. País pode estar a saltar etapas

Países de todo o mundo continuam na corrida por uma vacina contra a covid-19. A Rússia diz estar prestes a anunciar a vacina, deixando preocupada a comunidade científica, ao passo que Itália avança para os …