/

Obra de Banksy que se autodestruiu vendida por valor recorde de 21,8 milhões

Facundo Arrizabalaga / EPA

A obra de Banksy “Love is in the Bin” (“O Amor Está no Lixo” em Português)

A obra do artista britânico, que há três anos se autodestruiu parcialmente depois de ter sido vendida por 1,2 milhões de euros, foi vendida, esta quinta-feira, por 21,8 milhões.

Em 2018, “Girl With Balloon”, que mostrava uma menina a tentar alcançar um balão em forma de coração, foi arrematada num leilão da Sotheby’s por 1,2 milhões de euros. Mas, assim que a venda foi confirmada, um triturador de papel escondido na moldura do quadro foi ativado, destruindo parcialmente esta obra de Banksy.

A obra parcialmente fragmentada, que desde então foi rebatizada de “Love is in the Bin” (“O Amor Está no Lixo” em Português), voltou a ser leiloada, esta quinta-feira, pela leiloeira britânica.

Segundo a cadeia televisiva CNN, o preço estimado para esta obra do artista britânico rondava os seis milhões de libras, cerca de sete milhões de euros, mas acabou por ser arrecadada por 18,6 milhões, ou seja, 21,8 milhões de euros.

O valor atingido tornou-se um novo recorde para Banksy, que viu “Love is in the Bin” ultrapassar as vendas da obra “Game Changer”, em março de 2021, que retratava os profissionais de saúde como super-heróis e que foi vendida por 19,4 milhões de euros (verba que foi canalizada para organizações de solidariedade e ligadas à Saúde).

Ainda de acordo com a estação norte-americana, a identidade da compradora não foi revelada, embora a Sotheby’s a tenha descrito como uma colecionadora europeia que é também uma cliente de longa data.

Logo a seguir ao “incidente” com a obra original, há três anos, o artista confirmou que a casa de leilões desconhecia os seus planos e revelou ainda que deveria ter sido totalmente destruída, mas que o sistema instalado na moldura falhou.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE